Flávio Gomes sobre Senna: “Herói de nada, cometia erros”

O que você debate com os jovens que mais te incomoda? Flavio Gomes, novo entrevistado do quadro Sincerão, do canal do UOL Esporte no YouTube, optou por abordar a imagem de Ayrton Senna ao responder a essa pergunta, uma das várias feitas pela reportagem ao polêmico e autêntico jornalista. “Criou-se uma imagem de um sujeito infalível, de um herói nacional. Herói de nada. Herói é bombeiro, professor, gente que vive com um salário-mínimo”, disse o jornalista — veja essa resposta a partir dos 13min12s.

Flavio Gomes faz críticas ao atual conceito dos jovens de que os grandes pilotos da atualidade correm contra ninguém e diz que, se é assim, é preciso dizer que Senna também não corria contra ninguém. Ao longo do quadro, o jornalista recorda a discussão mais tensa que já teve por causa de futebol, inclusive provocando a sua demissão da ESPN, aponta um jogador superestimado que já ganhou o prêmio de melhor do mundo e revela o jogo que o irritou na vida: “Roubalheira desenfreada”.

2 comentários em “Flávio Gomes sobre Senna: “Herói de nada, cometia erros”

  1. Flávio Gomes gosta de criticar Senna e isso não é de hoje.

    “Você pega a molecada que vê hoje Fórmula 1 que quer discutir Ayton Senna, né? Criou-se uma imagem que veio dos pais e dos avós de um sujeito infalível, de um herói nacional. Primeiro, esses caras não viram ele correr. Segundo: Herói de nada. Herói é bombeiro, professor, gente que vive com um salário-mínimo. Senna cometia erros também, fazia suas cagadas”.

    Para saber que um piloto é um dos melhores não precisa ter vivido a mesma época que ele porque o legado ficou registrado seja em jornais, seja em livros, seja em vídeo. Senna é considerado um herói porque era um grande exemplo de disciplina, de vencedor e de talento. Isso mostra como ele podia influenciar gerações futuras seja no Brasil seja em outros países. Cometer erros não diminui e nem apaga o herói que Senna se tornou.

    “As pessoas precisam estudar e saber que o Senna também ‘correu contra ninguém’: Piquet já estava em fim de carreira, Mansell foi um ano que estava nos cascos e ganhou o campeonato. O Prost ele ganha o campeonato em 1988, perde em 89 e ganha batendo o carro no Senna. Todos os campeões tiveram nas mãos os melhores carros. Então se o Schumacher e o Hamilton correm contra ninguém, o Senna também. Então essas discussões com os mais jovens sobre o Senna me irritam também pela falta de conhecimento”.

    Senna não correu contra Piquet, Prost e Mansell em final de carreira. Pelo contrário, todos eles correram por pelo menos 7 anos juntos e Senna disputava de igual para igual inclusive venceu seus três títulos foram conquistados com todos eles ainda em atividade. É claro que Senna não correu contra ninguém. Correu contra pilotos de alto nível. Tanto Schumacher quanto Hamilton tiveram adversários que competiam de igual para igual contra eles. Logo, todos tiveram adversários que dificultaram a vida de Senna, Schumacher e Hamilton. No caso de Schumacher, Alonso acabou aposentando o queixudo.

    Portanto, Senna se tornou, sim, um herói nacional e esta entre os três melhores pilotos da F1. Eu costumo dizer que ele faz parte da ”trindade”. Primeiro, Fangio, depois Senna e por último Hamilton.

    Curtir

  2. Continuo de acordo com a opinião do Flavinho. Senna não é herói de nada, foi um grande piloto, mas sua popularidade tem mais a ver com o marqueteiro esperto balançando bandeira do Brasil. Se estivesse vivo com certeza estaria ao lado do fascista.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s