Às favas com a Copa Verde

POR GERSON NOGUEIRA

Felipe Gedoz

Não será desta vez que o futebol do Pará entrará na Copa Verde com sua força máxima e em condições de se impor tecnicamente aos competidores do Centro-Oeste. Apesar do recente bicampeonato do PSC, em 2018, com caminhada quase sempre tranquila até a fase final, sabia-se que a competição deste ano iria exigir mais dos representantes paraenses.

É que do outro lado da disputa estão equipes fortes, como Atlético Goianiense e Vila Nova, além do Brasiliense. Quis o destino, porém, que a competição que parecia talhada para receber a dupla Re-Pa com elencos fortalecidos, recém-saídos da Série C, se transformasse em tremenda armadilha para o futebol do Pará.

O motivo é bem simples. Ao contrário dos vaticínios de até um mês atrás, Remo e PSC praticamente jogaram a toalha em relação ao torneio inter-regional. Mesmo levando em conta que há uma bonificação de R$ 2 milhões (pela classificação automática à terceira fase da Copa do Brasil).

Há um mês, escrevi aqui sobre a expectativa otimista em relação à Copa Verde 2020. Tudo fazia crer em participações consistentes tanto de Leão quanto de Papão. Vários contratos de atletas se extinguiriam ao fim da Série C, mas imaginava-se que os times não descuidariam dos elencos para a primeira competição da temporada. Ledo engano.

As duas diretorias preferiram seguir fiéis a um planejamento que prioriza a Série B (Remo) e Série C (PSC). Não houve nenhuma declaração formal, até porque esse tipo de coisa ninguém fala às claras, mas o fato indesmentível é de que a CV deixou de ser um objetivo importante. Se der para chegar, tudo bem; se não, fica bem também.

O Remo, em particular, teria fortes razões para levar a sério a Copa Verde. Participou de todas as edições, mas só disputou o título em 2015, perdendo para o Cuiabá. Desde então, a torcida não esconde a fissura pelo título, mas o pragmatismo acabou prevalecendo.

Vários jogadores – Charles, Salatiel, Ricardo Luz, Alemão, Júlio Rusch – já deixaram o elenco remista. Eduardo Ramos, maestro e ídolo de outras temporadas, teve o contrato encerrado no domingo, 31, e não se reapresentou ontem com o elenco. É provável que não renove contrato.

São perdas expressivas, até porque não há mais tempo hábil para inscrições, embora o lateral-direito Wellington Silva tenha tido sido habilitado para a disputa da competição. O volante Uchôa, outro recém-contratado, não foi inscrito e ainda precisará de um mês para voltar a atuar.

Com o elenco enfraquecido, o Remo deverá utilizar um time mesclado para as partidas da Copa Verde, começando pelo desafio de amanhã contra o Independente, que faz boa campanha. Caso passe pelo Galo Elétrico, terá pela frente PSC ou Manaus-AM nas semifinais.

O Papão, desencantado pela campanha na Série C que não resultou em acesso e ainda mais frustrado porque o rival subiu para a Série B, foi mais radical. Liberou 13 atletas do elenco, perdeu mais dois jogadores (Willyam e Vitinho) que decidiram tentar a sorte no futebol português.

Com a chegada do técnico Itamar Schulle, o elenco será inteiramente reformulado, com a CV em segundo plano. A preocupação é partir para uma política de contratações que garanta um time forte para a Série C. São escolhas definidas pela nova diretoria. Opção que deve ser respeitada.

Enfim, um Parazão mais enxuto e menos deficitário

Depois de várias idas e vindas, a FPF e os clubes definiram ontem a fórmula de disputa do Campeonato Estadual, que neste ano terá 12 participantes. Se não houver rebaixamento outra vez nesta edição, 2022 terá incríveis 14 clubes disputantes.  

O fato é que prevaleceu a proposta apresentada pelo PSC, a menos extravagante de todos, que prevê três grupos de quatro times, que se enfrentarão uns contra os outros em jogos apenas de ida – cada time terá oito partidas a disputar.

Por força desse sistema, haverá apenas um clássico Re-Pa na etapa inicial. Como o Mangueirão já estará em obras, o confronto será realizado no estádio da Curuzu. As duas diretorias entraram em acordo. Caso haja outro Re-Pa nas fases seguintes, será no Evandro Almeida.

Na fase de quartas de final, com oito clubes (dois classificados de cada grupo, mais dois melhores terceiros colocados), os confrontos serão em ida e volta. Semifinais e finais também terão jogos em ida e volta.

É bom lembrar sempre que, enquanto a vacina não chegar a todos, os jogos continuam sem plateia, o campeonato sem receita, dependendo apenas do suporte garantido pelo Governo do Estado.  

Derrocada do S. Paulo cai na conta apenas de Diniz

Sobrou para o técnico. A poucas rodadas do fim do Brasileiro, o S. Paulo perdeu para o Atlético Goianiense e ampliou a série negativa no campeonato, situação que levou à demissão de Fernando Diniz. Para quem liderou e até foi cotado como provável campeão – principalmente pela trepidante mídia paulistana –, a derrocada significa frustração e prejuízo.

Como não dá para dispensar o elenco todo, a saída normal para situações como essa é se livrar do técnico. O S. Paulo cumpriu o manual e responsabilizou Diniz, cujo trabalho nunca foi unanimidade no clube.

Faltou, porém, um foco mais crítico à decisão. Com a cumplicidade da crônica esportiva, Diniz foi fritado sozinho, como se fosse o único culpado pela queda de rendimento. Muricy Ramalho, que entrou em cena quando o time ia bem, foi convenientemente poupado.

Ora, Muricy chegou com autoridade, mandando mais que o técnico e participando de conversas com os jogadores. Receita ideal para uma puxada de tapete. Aliás, não seria surpresa se o veterano aceitasse reassumir a função de técnico, apesar das reiteradas negativas a respeito.

(Coluna publicada na edição do Bola desta terça-feira, 02)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s