Polícia do Pará busca capturar o bando que tocou o terror em Cametá

A vítima foi liberada após os bandidos empreenderem fuga pelo rio

O assalto cinematográfico e violento realizado na noite de terça-feira (01), em Cametá, não resultou em prejuízo financeiro para a agência do Banco do Brasil, localizada na Praça da Justiça, mas deixou uma vítima fatal. Ao invadir a agência e manter pessoas como reféns, o bando baleou e matou Alessandro Moraes (Sandro), 26 anos, que era conhecido na cidade como locutor de propaganda de lojas. Ele foi usado como escudo humano e acabou assassinado. Uma outra pessoa levou um tiro na perna e foi hospitalizada.

Nas redes sociais, o lamento de amigos e parentes. “Um parceiro, um irmão, um amigo, perdi não só um amigo, um parceiro dos palcos, um colega de profissão (locutor), tínhamos em comum o amor pela música e pela locução, levarei comigo as lembranças dos momentos vividos com amigos através de nossa amizade. Meus sentimentos aos familiares e amigos”, disse Jackson Lopes, cantor que era amigo e trabalhou com Sandro.

“Um rapaz trabalhador foi morto! Aqui tá um silêncio perturbador, acordamos hoje sem o seu bom dia. Os lojistas da Angelo Correa sentirão falta da sua alegria. Ficava todo dia cantando, fazendo propaganda da farmácia do povo trabalhador. Mexia com todo mundo que passava. Ainda sem acreditar”, postou Roseth Queiroz no Facebook.

Imagens divulgadas ainda durante a madrugada mostram a movimentação dos assaltantes nas ruas do centro de Cametá. Um refém, ao ser libertado, ainda em choque, pediu ajuda e contou que os bandidos agiram com violência. “Eles bateram muito na gente, foi horrível”, disse. A ação do bando incluiu o uso de armamento pesado e explosivos, destruindo parcialmente o salão da agência do Banco do Brasil.

O governador Helder Barbalho se manifestou ainda no começo da madrugada, informando que estava acompanhando os acontecimentos. Pela manhã, juntamente com toda a cúpula da Segurança Pública, viajou logo cedo para Cametá, onde foi montado um centro de operações para ir em busca da captura dos criminosos, que fugiram em direção à estrada que leva a Baião e Tucuruí.

Duas agências bancárias foram atacadas, segundo relatos de moradores de Cametá. Uma foi a agência do Banco do Brasil localizada no prédio da Câmara Municipal de Cametá, na rua 13 de Maio, e a outra do Banpará, à rua Coronel Raimundo Leão. O ataque iniciou pouco antes das 00h de quarta-feira, 2, com um grupo de 15 criminosos tomando as ruas da cidade, que fica a 235 km de Belém.

O aparato utilizado pela quadrilha é sofisticado, com alto poder destrutivo e com uso de equipamentos modernos, capazes de enfrentar as corporações policiais. Apesar disso, o contingente da PM na cidade enfrentou a quadrilha, que fugiu após forte tiroteio durante a madrugada.

A liberação de armamentos por determinação do governo de Jair Bolsonaro aumenta a força de ataque de bandos paramilitares em todo o país. Alguns bandos contam com armas capazes de derrubar helicópteros. Há a suspeita de participação de milícias e facções criminosas por trás da organização de assaltos no “estilo cangaço” em todo o país. O mais recente havia ocorrido em Criciúma (SC).

Cametá é uma das 10 maiores cidades do Pará, com cerca de 136 mil habitantes, segundo o IBGE. Nos últimos anos, esse tipo de ação criminosa contra bancos sofreu uma redução drástica no Estado. Enquanto em 2018 foram realizados 19 assaltos, em 2019 as ocorrências reduziram para 15 e neste ano aconteceram somente três assaltos, incluindo o de ontem.

Bando que atacou agência bancária em Cametá não levou nada, diz governador - Crédito: Reprodução/Redes sociais

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social informou que as forças de segurança já trabalham na busca dos bandidos.

LEIA A NOTA NA ÍNTEGRA:

“A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) informa que a normalidade já foi reestabelecida no município de Cametá, ainda na madrugada desta quarta-feira, 2, com a chegada de efetivos policiais de outras cidades e regiões. Foram empregados, ainda duas aeronaves e uma embarcação. Mais de 20 criminosos fortemente armados, com armas de grosso calibre, como fuzis, estavam envolvidos na ação que durou mais de uma hora e teve como alvo o Banco do Brasil. A Segup informa, também, que segundo informações preliminares uma pessoa que foi usada como refém foi alvejada pelos criminosos e evoluiu a óbito. Outro morador  foi atingido na perna por arma de fogo, está internado no hospital da cidade, mas sem gravidade. Durante as buscas uma caminhonete que teria sido utilizada foi encontrada pelas equipes policiais, no KM 15, na estrada que faz conexão com o município vizinho de Tucuruí. Dentro do veículo foram encontrados diversos explosivos. As buscas seguem em andamento na região. A cúpula da segurança pública seguirá para o município para acompanhar o caso. Mais informações serão divulgadas ao longo do dia.”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s