Os 15 anos do título nacional do Leão

Imagem

O maior título da história do Clube do Remo foi conquistado há 15 anos, no dia 20 de novembro de 2005. O Leão sagrou-se campeão brasileiro da Série C e causou um verdadeiro carnaval pelas ruas de Belém.

Apesar de realizar boa campanha, o Remo chegou à rodada final sem ter a condição de favorito para ser campeão. O retrospecto da equipe de Roberval Davino era negativo fora de casa, mas no confronto decisivo o time se superou.

Diante do Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, o Remo venceu por 2 a 1. O jogo foi muito equilibrado na primeira etapa e os gols só saíram no segundo tempo. num jogo difícil, que só foi decidido no segundo tempo. 
 
O primeiro gol veio logo aos 2 minutos do segundo período, através de Capitão. Aos 29′, Maurílio, jogador mais experiente da equipe, assinalou 2 a 0, dando mais tranquilidade ao Leão.

Aos 34′, Luís Gustavo cobrou pênalti e diminuiu para o Novo Hamburgo. A partir daí, a partida ficou dramática. O Remo recuou para defender o resultado que lhe garantia o título.

Imagem

Rebaixado em 2004 à Série C, o Remo viveu uma temporada conturbada, com troca de técnicos e mais de 40 contratações. A torcida já havia jogado a toalha quanto a êxitos no ano do centenário, mas o time se reergueu na disputa do Brasileiro da Série C.

Na fase inicial, o Remo venceu as quatro partidas classificando-se em primeiro lugar no Grupo 3, com 14 pontos. Depois vieram as fases de eliminatórias, que foram disputadas em jogos de ida e volta. Passou pelo Tocantinópolis, Abaeté e Nacional (AM).

Classificado para o quadrangular final, o Leão enfrentou o América (RN), o Ipatinga (MG) e o Novo Hamburgo (RS). Ficou com o título ao conquistar 10 pontos, mesmo número do América, mas com melhor saldo de gols (2 a 1).

Imagem

A taça pela conquista do título da Série C do Campeonato Brasileiro foi entregue pela CBF ao presidente Raphael Levy, em 5 de dezembro, uma segunda-feira, durante a cerimônia que premiou os melhores do ano de 2005 no futebol brasileiro.

Primeira Fase – Grupo 3

31/07 – São Raimundo-RR 2×2 Remo
07/08 – Remo 2×1 Abaeté
14/08 – Remo 3×2 São José-AP
21/08 – São José-AP 1×1 Remo
27/08 – Abaeté 1×2 Remo
03/09 – Remo 4×0 São Raimundo-RR

Fases Eliminatórias

11/09 – Tocantinópolis-TO 2×0 Remo
18/09 – Remo 4×1 Tocantinópolis-TO
25/09 – Remo 1×1 Abaeté
02/10 – Abaeté 2×3 Remo
08/10 – Nacional-AM 0x2 Remo
16/10 – Remo 0x1 Nacional-AM

Quadrangular Final

22/10 – Remo 1×0 Novo Hamburgo-RS
29/10 – Ipatinga-MG 1×0 Remo
02/11 – América-RN 1×0 Remo
06/11 – Remo 2×0 América-RN
13/11 – Remo 2×2 Ipatinga-MG
20/11 – Novo Hamburgo-RS 1×2 Remo

Novo Hamburgo 1×2 Clube do Remo

Local: Estádio Santa Rosa (Novo Hamburgo-RS)
Árbitro: Djalma José Beltrami (RJ)
Gols: Capitão, aos 2 minutos; Maurílio aos 29 minutos; e Luís Gustavo (pênalti), aos 34 minutos, todos do 2º tempo.

Novo Hamburgo: Luciano; Sidiney, Dias e William; Rafael, Emerson, Pedro Ayub, Preto e Gerson (Valdinei); Luiz Gustavo e Flaviano (Duda). Técnico: Gilmar Irse.

Remo: Rafael; Marquinho Belém, Magrão, Carlinhos e Eduardo (Sérgio); Márcio Belém, Serginho, Maurílio e Geraldo (Capitão); Landu e Douglas Richard (Ailton). Técnico: Roberval Davino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s