Amapá pede socorro

Imagem

O Amapá, terra do presidente do Congresso, está desde a terça-feira (3), sem energia elétrica, causando uma série de atropelos à vida da população de mais de 750 mil habitantes. Já falta água e não há alimento em estoque suficiente.

Terra natal do presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM), o Estado ficou às escuras desde que um incêndio destruiu a subestação de Macapá. Ao sobrevoar a área incendiada, o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse ontem que o pleno restabelecimento do serviço energético só deve ocorrer em 30 dias.

A Isolux Corsan, multinacional espanhola responsável pelo abastecimento de energia, só tem escritório oficial em São Paulo, na chique rua Oscar Freire, 379, sala 172, telefone 11 2595 5900. O presidente da empresa no Brasil é David Barman Artiles, que não deu qualquer declaração sobre o acidente no Amapá.

É importante notar que, nos contratos de concessão, o governo federal não exige das operadoras que mantenham no local equipamentos de reserva, o que seria o mínimo razoável e que é exigido das empresas estatais.

Para tentar resolver o problema, as providências estão sendo tomadas com dinheiro público. Na quarta-feira à noite, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel – Brasil, André Pepitone, e o diretor-geral do ONS, Luiz Carlos Ciocchi, foram ao Amapá acompanhar de perto a situação e reunir com técnicos e o governador Waldez Góes.

Em nota divulgada nesta sexta-feira (6), o Ministério de Minas e Energia informou que um avião C-130 Hércules, da FAB, chegaria no início desta tarde a São Luís, no Maranhão, e de lá levaria duas máquinas de purificação de óleo a Macapá, onde um terceiro equipamento do mesmo tipo chegou ontem, de balsa. Se um dos transformadores for acionado ainda esta noite, permitirá atender a cerca de 70% das necessidades.

A subestação tinha três transformadores (dois responsáveis pelo fornecimento de energia e um terceiro, reserva). Todos estão indisponíveis. Cidadãos macapaenses denunciam que desde janeiro pelo menos um dos equipamentos já estava danificado e não foi providenciada substituição ou conserto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s