Brigatti pede paz, beija escudo e assume o comando técnico do Papão

Brigatti está de volta ao Paysandu — Foto:  Jorge Luiz/Paysandu

A apresentação do técnico João Brigatti, nesta segunda-feira, na Curuzu, foi marcada por momentos de emoção e franqueza. O ato teve a presença do presidente do clube, Ricardo Gluck Paul, e do diretor de Futebol, Felipe Albuquerque. Antes de Brigatti falar, Ricardo se adiantou para esclarecer um tema polêmico: a conturbada demissão de Brigatti no ano passado, durante o Parazão.

“O que eu falei para o Felipe, falei para o Brigatti, falo para vocês: o Paysandu está acima de tudo, o Paysandu é a nossa principal razão de estar aqui. Até falei que era uma oportunidade de colocar uma pedra no assunto e passar a olhar para frente”, disse.

Em seguida, Brigatti começou a falar com os jornalistas. Beijou o escudo do clube no melhor estilo “paixão eterna” e fez questão de expressar “toda sua felicidade” em voltar ao clube.

“Primeiro, dizer da minha satisfação e prazer em poder retornar à essa instituição que é o Paysandu. À toda nação bicolor, quero dizer a vocês o que mudou do Brigatti foi uma conversa muito franca e muito séria que eu tive com o Ricardo. Sem essa conversa, fatalmente não teria tido minha volta e, com certeza, não teria aceitado voltar ao Paysandu”, afirmou.

Recordou o que chamou de “erros cometidos” considerando que o fato não fez bem para ambos. “Acho que houve uma falta de tato dos dois lados para poder conduzir uma situação de troca de comando, onde, logo minha saída, se tornou uma briga praticamente que pessoal. Isso foi muito ruim, primeiro para minha pessoa, depois para minha carreira profissional, que atrapalhou em outros seguimentos da minha carreira e tenho certeza que para o Ricardo também. Não é bom quando acontece isso. Que sirva de experiência, tanto para minha sequência, tanto para o Ricardo, para o Maurício [Ettinger], para o Felipe [Albuquerque]”.

Sobre o PSC, ele garantiu estar acompanhando a caminhada do time na Série C: “Até por obrigação do ofício de ser treinador de futebol, até pelo carinho pela instituição, eu vinha acompanhando sim. Vi a última partida e dei até chute na cama do meu quarto, onde estava assistindo tranquilo. Foi uma partida muito difícil, vejo uma equipe comprometida com a vitória, com a instituição. Enfim, são situações que a gente chega para agregar juntamente com esse elenco, com a diretoria, para que possamos criar ares melhores e conseguir situações muito boas dentro do Campeonato Brasileiro.

O treinador comandou ontem mesmo o primeiro treino. Aguarda agora a divulgação de seu nome no BID para poder estar à beira do campo, no próximo sábado (31), quando o Papão recebe o Manaus pela 13ª rodada da Série C.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s