2 comentários em “A bandeira do genocídio

  1. Prezado Gerson
    Bom dia.
    Como o Governo Bolsonaro carrega mesmo “A bandeira do genocídio” tem um pensamento de Pedro Salles, liderança do povo Kaingang no Rio Grande do Sul, que gosto muito: “A terra para o Kaingang significa mãe. A terra é aquela que nos dá alimento e água, igual à mãe que oferece o alimento proveniente de seu corpo para o filho. O branco pensa que a terra é um instrumento de riqueza. Por isso ele não reconhece seu irmão, seu semelhante, e discrimina o mais fraco, que não tem condições de enfrentá-lo, de concorrer com ele … “. Esse pensamento é citado no artigo “O Guarani das águas e dos índios” de 2003, recém recuperado dos arquivos da Revista Ciência Hoje da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) e que pode ser acessado nessa direção, entre outras matérias da Revista:

    Clique para acessar o 190.pdf


    Abraços,
    Heraldo

    Curtir

  2. Prezado Gerson
    Bom dia e mais uma vez agradeço o espaço democrático dado por você no seu blog para divulgação de trabalhos científicos.
    O processo em curso da savanização e de desertificação da Amazônia, patrocinada pelo Governo Bolsonaro, me parece que vai influir nas precipitações que vão ocorrer mais ao sul e em áreas de recarga do Aquífero Guarani, que é o assunto desse artigo publicado na Revista Ciência Hoje da SBPC.
    Abraços,
    Heraldo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s