Papão faz aniversário, mas a festa é do Japiim

O aniversário era do Papão mas quem fez a festa foi o Castanhal no Mangueirão. O Japiim da Estrada, mais organizado em campo, buscando sempre o ataque, levou pânico constante à pesada zaga alviceleste. Os problemas bicolores começavam na articulação de meio-campo, onde

Com muitas dificuldades para sai jogando, o PSC acabou facilmente envolvido pela movimentação de Dioguinho, Bruno Santa Maria, Fazendinha, Keoma, Léo Rosa e Pecel, principais peças do Castanhal na partida.

O gol de Pecel, logo aos 8 minutos, confirmou a superioridade do Castanhal em campo e tornou o PSC ainda mais atrapalhado e sem alternativas ofensivas. A entrada de Deivid Souza, compondo o trio ofensivo com Nicolas e Vinícius Leite, não deu a consistência esperada.

O Japiim ainda produziu algumas jogadas de perigo, assustando Gabriel Leite. A única oportunidade alviceleste foi em chute forte de Diego Matos. Ficou nisso. Tony ainda foi expulso, tornando mais difícil a reação bicolor.

Na volta do intervalo, os bicolores mostraram mais presença no ataque, contando com falhas bisonhas da zaga do Castanhal e da arbitragem para empatar e virar o marcador, com gols de Caíque Oliveira e Nicolas. O lance do segundo gol, muito contestado pelo Castanhal, teve participação direta do atacante Uilliam, que estava em posição irregular.

Quando o jogo parecia definido, com festa da torcida bicolor nas arquibancadas, o Castanhal voltou a pressionar e alcançou a virada em dois cabeceios certeiros do centroavante João Leonado, que tetou em meio a quatro marcadores no segundo lance, após furada do zagueiro Micael.

Com o resultado, o Paissandu permaneceu com seis pontos e deixou o Remo na liderança isolada da tabela. Já o Japiim soma seis pontos e entrou no G4. O próximo jogo do Papão será contra o Brasiliense, em Sobradinho, pela Copa do Brasil, na quinta-feira, 6. O Castanhal volta aos gramados no domingo, 9, jogando diante do Carajás pelo Campeonato Estadual.

4 comentários em “Papão faz aniversário, mas a festa é do Japiim

  1. Não só a Vitória que o Castanhal impôs ao Paysandu, o desempenho em si, já o credencia na luta por uma boa colocação no parazão ou até mesmo pelo título. Gostei demais da desenvoltura do time comandado pelo Arthur.

    Curtido por 1 pessoa

  2. A euforia do treinador do Castanhal, sentado no gramado ao final do jogo, não foi pelo “japiim da estrada” mas pelo, e como, torcedor remista !!!
    Sherlock Holmes diria: elementar meu caro Watson !

    Curtir

    1. Creio, sinceramente, na comemoração em função da importante vitória contra um favorito ao título. Contra o Remo, pelo Bragantino, Artur subiu até no alambrado para comemorar com a galera.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s