Dívidas trabalhistas do PSC decorrem da queda para a Série C

“Isso está relacionado com a queda à Série C. É um elenco que tivemos que fazer o desligamento da maioria em razão dos salários, inadequados pra Série C. Foram rescisões feitas ainda em 2018, algumas parceladas e o Paysandu perdeu a capacidade de pagamento, mas tem a vantagem de ter liquidado todas as suas ações trabalhistas e agora passa por uma nova etapa, que é gerenciar essas novas. Gestão de passivo trabalhista faz parte de um clube de futebol”.

“Estamos atentos para, quem sabe, fazer um novo projeto, como foi feito no passado. Concentrar essas ações em uma vara e passar a negociar o pagamento. É importante que o torcedor entenda que nenhuma condenação é definitiva. Os processos estão em fase de instrução, audiência ou recursos ordinários. Processos que ainda vão demorar, não são pra agora.”

Ricardo Gluck Paul, presidente do PSC, sobe as pendências trabalhistas do clube

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s