Nunca antes na história do Brasileiro…

Time sensação da temporada, o Flamengo do técnico Jorge Jesus está próximo do título da Série A e de quebrar vários recordes na competição da era dos pontos corridos, desde 2003 – e também desde 2006, quando o torneio passou a ser disputado no formato atual, com 20 clubes.

Atualmente com 74 pontos, um recorde para a 31ª rodada, o Rubro-negro tem pela frente mais sete jogos – Bahia (em casa), Vasco (em casa), Grêmio (fora), Ceará (em casa), Palmeiras (fora), Avaí (em casa) e Santos (fora) -, podendo ser campeão com três ou quatro rodadas de antecipação. Nessa sequência, o Fla poderá se consagrar como o melhor dos pontos corridos em 15 diferentes critérios.

CAMPANHA – O Flamengo (74 pontos) já tem a 10ª melhor campanha desde 2006, quando o Brasileirão passou a ser disputado por 20 clubes – isso com sete jogos a menos. Para superar o Corinthians, que fez 81 pontos em 2015 em 38 rodadas, o Fla precisa de mais oito pontos de 21 em disputa.

VITÓRIAS – O Flamengo tem hoje 23 vitórias, recorde para a 31ª rodada (o Flu ganhou 20 vezes em 2012). Faltam apenas duas vitórias para o rubro-negro superar os recordes de Cruzeiro (2014), Corinthians (2015) e Palmeiras (2016), que venceram 24 vezes desde 2006 (20 clubes).

DERROTAS – Batido apenas três vezes (Internacional, Atlético-MG e Bahia, todos fora), o Flamengo pode ser o campeão com menos derrotas desde 2006, superando o Palmeiras (2018) e o São Paulo (2006), que perderam apenas quatro vezes em 38 rodadas.

INVENCIBILIDADE – Sem perder há 18 rodadas, o Flamengo pode terminar o Brasileirão com 25 partidas sem derrota e quebrar a marca do Palmeiras, que detém a maior invencibilidade nos pontos corridos, desde 2003, quando ficou 23 jogos sem perder em 2018.

TURNO – Com 32 pontos neste 2º turno, o Flamengo poderá quebrar o melhor turno desde 2006, que é do Palmeiras de 2018 (47 pontos, 14 vitórias e 24 gols de saldo). Para isso, o Rubro-negro precisa conquistar 16 dos 21 pontos possíveis pela frente. Outra marca é que o Fla poderá fechar o turno sem derrota, como o Corinthians do 1º turno de 2017 e o Palmeiras do 2º turno de 2018.

ATAQUE – Desde 2006, o recorde de gols no Brasileirão com 20 clubes é do Cruzeiro de 2013, que marcou 77 gols. O Flamengo hoje tem 64 gols (média de 2,06). Faltam mais 14 gols nos próximos sete jogos para o rubro-negro quebrar essa marca.

MANDANTE – Com 95,6% de aproveitamento em casa (14 vitórias e um empate), o Flamengo terá mais quatro jogos no Maracanã – Bahia, Vasco, Ceará e Avaí -, e poderá ser o melhor mandante desde 2006. Até hoje, esse recorde é do Corinthians (2015) e do Palmeiras (2018), com 87,7% de aproveitamento cada (16 vitórias, 2 empates e 1 derrota cada). E apenas dois clubes não perderam em casa como mandantes (Grêmio em 2009 e Atlético-MG em 2012).

VISITANTE – Jogando fora de casa, o Flamengo de 64,6% de aproveitamento (9 vitórias, 4 empates e 3 derrotas). O recorde atual é do Fluminense de 2012, com 68,4% de aproveitamento fora (11 vitórias, 6 empates e 2 derrotas). Mas para isso Fla precisará vencer Grêmio, Palmeiras e Santos fora.

PÚBLICO – Com 58.073 de média de público em casa, o Fla praticamente garantiu a melhor média de um time na era dos pontos corridos. O recorde anterior era do próprio clube, em 2018, com 51.224 pessoas por jogo, em casa.

RENDA – Com R$ 37,5 milhões de renda total (e mais quatro jogos pela frente – com mais de R$ 3 milhões em casa), o Flamengo poderá superar a marca do Corinthians de 2017 (R$ 43,8 milhões).

SEQUÊNCIA – O Flamengo alcançou a marca de oito vitórias consecutivas no Brasileirão de 2019, igualando o recorde do Cruzeiro de 2003 (que conseguiu isso duas vezes na campanha) e do Cruzeiro de 2013, que também venceu oito seguidas. Se vencer todos os seus últimos sete jogos, o Fla poderá chegar ainda a nove vitórias consecutivas.

ATAQUE & DEFESA – Dono do melhor ataque e da terceira melhor defesa, com três gols sofridos a mais que o São Paulo e dois a mais que o Palmeiras, o Flamengo pode ser campeão com o melhor ataque e a melhor defesa, igualando as marcas de São Paulo (2006), Corinthians (2015) e Palmeiras (2016 e 2018).

ARTILHEIRO – Apenas três clubes que foram campeões brasileiros na era dos pontos corridos conseguiram também ter o artilheiro do campeonato: Flamengo, em 2009 (Adriano), Fluminense, em 2012 (Fred), e Corinthians, em 2017 (Jô). Hoje, Gabigol é o artilheiro com 20 gols, seguido por Bruno Henrique, com 15 gols.

ASSISTÊNCIAS – Alguns campeões brasileiros tiveram também os líderes em assistências nos anos dos títulos: Cruzeiro, em 2003 (Alex); São Paulo, em 2007 (Jorge Wagner); Fluminense, em 2010 (Conca); Corinthians, em 2011 (Danilo); Cruzeiro, em 2013 e 2014 (ambos com Éverton Ribeiro); Corinthians, em 2015 (Jadson); e o Palmeiras, em 2016 e 2018 (ambos com Dudu). Hoje, Arrascaeta tem 9 assistências, uma a menos que Dudu, do Palmeiras. Nunca um time foi campeão também tendo o artilheiro e o líder em assistências.

TÉCNICO – O Brasileirão, desde 1971, já contou com 27 treinadores estrangeiros. O português Jorge Jesus poderá ser o primeiro a conquistar o título. Anteriormente, apenas o argentino Volante, em 1959, ganhou um título nacional ao vencer a Taça Brasil. Nos pontos corridos, a melhor colocação de um estrangeiro havia sido em 2003, quando o chileno Roberto Rojas foi terceiro colocado com o São Paulo.

(com informações do UOL Esporte)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s