Classificação sem retoques

 

POR GERSON NOGUEIRA

Há muito tempo que a torcida do Remo não comemorava uma goleada. E ela veio no momento certo. Precisando vencer o Atlético-AC por dois gol de diferença para passar à semifinal da Copa Verde, o time foi escalado ofensivamente, numa espécie de 4-2-1-3. Funcionou. Com 6 a 1 no placar, o Leão se classificou com sobras e garantiu uma festa no Baenão.

Logo aos 2 minutos, nasceu o primeiro gol. Após escanteio, a bola sobrou na entrada da área para Wesley, que bateu de primeira. A bola saiu rasteira e foi no canto direito do gol de Ruan, ainda tocando na trave. A primeira parte do desafio estava cumprida, empatando o placar agregado em 2 a 2.

O gol encheu de entusiasmo e aumentou a confiança do time de Eudes Pedro, que continuou insistindo e quase ampliou com Gustavo Ramos, aos 6 minutos. O mapa da mina era o lado esquerdo do ataque, por onde Ramos e Ronaell levavam a melhor em cima do lateral Mateus.

Aos 18 minutos, Ramires arrancou em direção à área e levou uma trombada do zagueiro Douglas. A falta, na meia-lua, foi cobrada com maestria por Neto Baiano. De pé esquerdo, ele mandou de curva no ângulo esquerdo da trave atleticana, fazendo 2 a 0.

remo2

O Remo era senhor absoluto do jogo, ocupava o campo inimigo e não sofria qualquer ameaça. Acima de tudo, tinha tranquilidade para acelerar quando a situação permitia e controlava a bola com boa movimentação de Eduardo Ramos e Wesley, que auxiliava na armação.

Foi a dinâmica empregada pelo Remo que desconcertou a marcação. Além dos homens de meio-campo, os laterais Cesinha e Ronaell se mantinham sempre além da linha de meio-campo, transformando-se em atacantes e ajudando a manter o Atlético acuado.

Duas outras chances foram perdidas por Neto Baiano e Eduardo Ramos, mas o terceiro gol não demorou a nascer. O Atlético teve uma oportunidade clara em jogada na área que o zagueiro Douglas desviou por cima do gol.

Aos 41’, em sua melhor participação ofensiva, Gustavo Ramos foi à linha de fundo e cruzou como ensinam os manuais. A bola foi na direção de Neto Baiano, mas foi Wesley que chegou batendo para as redes. Remo 3 a 0.

A partir dos 42’, o Remo acusou o desgaste pelo esforço inicial e permitiu uma pressão do Atlético com avanços pela esquerda em cima de Cesinha. Neto Baiano derrubou o atacante Geovani, mas o árbitro não assinalou a penalidade. Logo em seguida, Marquinhos foi à linha de fundo e cruzou rasteiro nos pés de Jovambert, que só escorou para o gol, diminuindo.

Polaco começou o 2º tempo tentando manter o Atlético no ataque, como nos minutos finais da primeira etapa. O Remo, porém, mostrou mais atenção, com Gustavo voltando para contribuir com o bloqueio.

Aos 14’, Cesinha finalizou na pequena área e a bola foi desviada. Aos 17’, nasceu o quarto gol. Hélio Borges, que havia subtituído a Wesley, entrou driblando na área e foi derrubado por Igor. Neto Baiano cobrou e ampliou.

Aos 23’, o lateral Ronaell avançou para o meio em direção à área, trocou passes com Hélio e recebeu de frente para o gol. Bateu de chapa no canto direito de Ruan, marcando um golaço. Com 5 a 1, a torcida transformou o Baenão em salão de festas e o time reduziu o ritmo para administrar o jogo.

O Atlético, cansado, não incomodava nem mesmo quando Polaco pegava na bola. Quando a partida se encaminhava para o final, Eduardo Ramos lançou Baiano na esquerda. Diego tentou cortar e a bola ficou com o centroavante, que avançou e bateu rasteiro, fechando a goleada em 6 a 1.

remo6x1atletico-ac-2

Baiano e Hélio ainda tiveram boas oportunidades, em jogadas criadas por Zotti. A entrada de Rony no lugar de Cesinha manteve a qualidade na ala direita. Com o excepcional desempenho ofensivo – 6 gols em 16 finalizações –, o ataque (Baiano, Wesley e Gustavo) merece todos os elogios, mas é preciso reconhecer os méritos do conjunto.

Além de exibir mais força de marcação do que nos últimos jogos, o Remo foi frio e objetivo quando teve a bola. O problema se concentrou na cobertura defensiva. Yuri e Ramires tiveram dificuldades para controlar as triangulações de Polaco, Geovani e Igor e a zaga ficou exposta em várias ocasiões, dando três chances ao ataque atleticano no 1º tempo.

Mesmo com as deficiências do Galo Carijó, a partida foi certamente a mais bem resolvida pelo time azulino na temporada. Eudes deixa a impressão de ser um técnico mais disposto a perseguir vitórias, ao contrário de Márcio Fernandes, que preferia sempre optar pela cautela. (Fotos: Samara Miranda/Ascom Remo)

————————————————————————————

Pará chega de novo à final da Copa Verde

O Leão não chegava à semifinal da Copa Verde desde 2016, quando venceu o Nacional-AM e foi enfrentar o Papão. Em 2017, caiu nas quartas para o Santos-AP. Em 2018, foi eliminado nas oitavas pelo Manaus.

A classificação azulina já garante o Pará na final do torneio, pois a semifinal será disputada entre o Leão e o vencedor de Bragantino x PSC. Na outra chave, Cuiabá e Goiás são os semifinalistas.

————————————————————————————–

Flu e Timão transformam jogo em show de horrores

Caso encontre pela frente mais uns quatro adversários tão indispostos quanto foi o Corinthians ontem à tarde, em Brasília, o Fluminense já pode se considerar a salvo do risco de rebaixamento.

Um frangaço, em chute fraco de Paulo Henrique Ganso que Cássio aceitou, foi suficiente para decidir o jogo. No resto do tempo, o Flu ficou espanando bolas e o Corinthians batia cabeça, sem inspiração.

Feio, muito feio.

(Coluna publicada no Bola desta segunda-feira, 16)

Um comentário em “Classificação sem retoques

  1. Parte ofensiva muito boa do Leão. Jogadores jogaram com vontade mesmo. Muito bom ver isso.
    Me preocupa a defesa apenas, achei o Remo muito exposto em alguns momentos do jogo. Talvez tenha sido pela quentura, placar elástico ou até mesmo a forma ofensiva da equipe. Eudes tem q tentar corrigir isso, Bragantino e Paysandu não perdem as chances que o Atlético perdeu. Buraco é bem mais embaixo contra esses dois.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s