Efeitos da privatização dos Correios em debate na Assembleia Legislativa

13443bfe-f636-4ef6-9b71-b1aff70bea01

Para debater as consequências que a privatização dos Correios poderá acarretar à sociedade a Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), juntamente com o Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos do Estado do Pará (Sincort-PA), realiza audiência pública nesta quinta-feira (22) no auditório João Batista, na sede da Alepa, às 14h.

Na primeira semana do mês, dia 2, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que a privatização dos Correios “está no radar” do seu governo. Uma das principais implicações que a privatização poderá acarretar é o fim da universalização de serviços postais e o comprometimento do acesso a políticas públicas por parte da população; o envio e distribuição de vacinas e entrega de livros didáticos são realizados pelos Correios.

Israel Rodrigues, presidente do SINCORT, informa que em municípios pequenos com pouca receita são os Correios que oferecem serviços bancários, com a ameaça da privatização a população ficará ou sem o serviço ou terá que se descolar para outras cidades.

Ele ainda completa que é a entidade federal mais presente no território nacional, com agências em cerca de cinco mil municípios do país. Em se tratando da realidade Amazônica de dimensões continentais e onde o acesso à comunicação ainda é precário em algumas localidades são os Correios que mantém um elo de presença do Estado. No Pará existem cerca de 170 agências em todo o território paraense.

“Às vezes os Correios são as únicas instituições públicas de uma região, não tem banco, não tem INSS; os Correios fazem também alguns serviços do INSS, ele poderia ser um porta-voz se tivesse investimento e entendimento geral do governo”, diz Rodrigues.

De acordo com dados da União Postal Universal (UPU), agência da ONU responsável por regulamentar o serviço postal no mundo, dos 192 correios do mundo, apenas oito são privatizados (Malásia, Malta, Países Baixos, Cingapura, Líbano, Portugal, Aruba e Grã-Bretanha). Outros oito os serviços postais contam com participação privada.

O momento da audiência também será de lançando da campanha nacional em defesa dos Correios no Pará: Correios. Orgulho de um país inteiro. Nas redes sociais a campanha tem sido mobilizada com a hashtag #TodosPelosCorreios.

Um comentário em “Efeitos da privatização dos Correios em debate na Assembleia Legislativa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s