Em grande noite de Tomas Bastos, Papão vence e põe um pé no mata-mata

POR GERSON NOGUEIRA

Com objetividade e frieza, o PSC obteve sua segunda vitória consecutiva na reta decisiva da Série C, derrotando (e rebaixando) o Luverdense por 3 a 1, em Lucas do Rio Verde, e assumindo a vice-liderança temporária do grupo B, com 27 pontos e 7 gols de saldo. Em dois jogos, o time de Hélio dos Anjos marcou sete gols e sofreu apenas um, evidenciando a evolução da equipe e aumentando as chances de classificação à próxima fase da competição. No total, a invencibilidade bicolor já é de 13 partidas.

O primeiro tempo teve equilíbrio nos primeiros minutos, mas aos 18 minutos surgiu o gol de abertura. Em jogada ensaiada na cobrança de um escanteio, o jogador Caíque desviou para as redes do Luverdense antes que o goleiro Edson tocasse na bola. O Papão, a partir daí, se dedicou a controlar os ataques do time da casa.

Desesperado com o placar negativo, o LEC alugou o campo de defesa alviceleste até o minuto final do primeiro tempo. O problema é que era uma pressão improdutiva. Apenas um dos ataques levou perigo relativo. Em bola cruzada da esquerda, houve um desvio da zaga para escanteio.

Sem se precipitar, o PSC se defendia e levava a melhor nas bolas aéreas que Juninho Tardelli e Kauê cansaram de lançar sobre a área. Por outro lado, sem mobilidade no meio-campo, o time de Hélio dos Anjos não soube aproveitar os espaços concedidos pela defensiva do Luverdense.

O segundo tempo nem bem havia começado e o PSC foi logo marcando o segundo gol. Um balde de água fria na expectativa de reação do Luverdense. Tomas Bastos, o principal jogador em campo, cobrou falta sofrida por Vinícius Leite (que havia substituído Wesley). Mandou a bola com perfeição no ângulo direito da trave de Edson. O goleiro saltou atrasado, tocou na bola, mas não impediu o gol.

Logo na saída de bola, aos 3′, um espasmo de esperança para para o Luverdense. A bola foi tocada na área e Tozin desviou rasteiro, superando Mota e descontando para o time da casa. Animado, o LEC partiu com tudo para conquistar o empate. Teve até duas boas chances para isso. Uma com Anderson Ligeiro e outra com Tozin, que cabeceou sozinho diante de Mota e mandou a bola longe da trave.

Quando a pressão era mais forte, Elielton (que havia substituído a Higor Silva) foi derrubado quando disparava em direção à área adversária. Na cobrança, Tomas (olha ele aí de novo!) bateu cruzado e Nicolas desviou de cabeça, aos 17′. A bola entrou junto ao travessão, passando pelo goleiro Edson, que saltou fora de tempo.

O triunfo fez com que o PSC chegue aos 27 pontos, igualado ao líder Juventude, mas atrás na tabela pelo número de vitórias (6 contra 7 dos gaúchos). Foi o primeiro jogo da 17ª rodada e os bicolores torcem agora para que Ypiranga-RS, São José-RS e Volta Redonda não vençam na rodada. O PSC pode alcançar a classificação se pelo menos empatar com o Remo na próxima rodada. 

Já o Luverdense foi matematicamente rebaixado na partida desta quinta-feira. Está na 9ª colocação, com 13 pontos, não tendo mais como alcançar o Boa Esporte, o 8º, com 17.

Um comentário em “Em grande noite de Tomas Bastos, Papão vence e põe um pé no mata-mata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s