Papão ganha chance do recomeço

D9rXHpSXsAAbE_Q

POR GERSON NOGUEIRA

De um momento para outro, o mundo parece ter girado em sentido contrário e a Série C deixou de ser para os bicolores o martírio que se desenhava, com alguns até receando o rebaixamento. Tudo por conta da vitória no Re-Pa de domingo, que representa uma virada de página na competição até por significar exatamente a encruzilhada da fase classificatória.

Até a perspectiva mudou em relação aos jogos recentes do PSC. Se estava há seis rodadas sem vencer na competição, o triunfo sobre o Remo oferece uma nova realidade: o time passa a ostentar uma invencibilidade de quatro jogos.

Muito da mudança de postura e de astral deve-se, sem dúvida, à presença de Hélio dos Anjos, um veterano da profissão, famoso pelo perfil linha-dura e as entrevistas pontuadas por frases de efeito.

Ao superar o Remo no clássico, com formação inteiramente diferente do que o PSC já havia mostrado no campeonato, Hélio demonstrou arrojo e ousadia. Investiu num plano de jogo que não incluía um atacante de referência, optando por Tiago Luís como falso centroavante. Uma escolha improvável e que surpreendeu os azulinos.

A conquista dos três pontos alavancou a campanha bicolor, com a volta ao G4 e a aproximação com os times que estão no topo da classificação. Mais que isso: devolveu otimismo num momento crucial da Série C.

Ao dizer que o campeonato estava começando para o Papão, Hélio tocou no ponto mais relevante para o time. Dentro da zona de classificação, o PSC tem a partir de agora nove jogos para se consolidar e afastar de vez o fantasma da instabilidade. É a grande chance de recomeçar, que nem sempre sorri para todos.

Jogadores que não tinham ainda mostrado qualidades e nem passado confiança, como Tiago Primão e Uchoa, tiveram no Re-Pa uma espécie de batismo de fogo, passando com louvor. Primão, por sinal, vive o chamado trajeto da recuperação de imagem, apoiado com entusiasmo por Hélio dos Anjos, que destacou sua atuação no Re-Pa.

Na sexta-feira, contra o Ypiranga, na Curuzu, o Papão terá a oportunidade de mostrar que de fato a tempestade já ficou para trás.

A conferir.

————————————————————————————

Futebol feminino precisa renovar para crescer

Marta deu uma entrevista interessante, logo depois da derrota para a França, no domingo, observando a necessidade de focar na renovação para manter de pé o futebol feminino. O entusiasmo criado em torno da seleção neste Mundial serve de alento e pode ser o ponto de partida para mudanças na política adotada pela CBF em relação à modalidade feminina.

Preconceito, discriminação e má vontade da cartolagem são, mais ou menos nessa ordem, os maiores entraves para que o futebol das mulheres finalmente decole no país que sempre idolatrou o nobre esporte bretão.

É claro que será necessário um grande esforço para que o futebol feminino ganhe no Brasil o espaço já conquistado em países europeus e nos Estados Unidos. Patrocínios só irão surgir quando os clubes se dedicarem aos campeonatos, cativando a torcida e atraindo o interesse da mídia.

Além da passagem digna pelos campos franceses, a seleção de Marta deixou no ar a lição – através da própria camisa 10 do escrete – de que o caminho é não mais depender apenas da própria Marta. É preciso, acima de tudo, multiplicar a quantidade de garotas que saibam jogar bola, a começar pelas escolas e clubes.

—————————————————————————————

ER volta a ser cogitado para reforçar o Leão

No programa “A Turma do Bate-Papo” da Rádio Clube, ontem à noite, o presidente do Remo, Fábio Bentes, admitiu que o clube tem interesse em Eduardo Ramos. Pelos sinais emitidos, o meia também está a fim de voltar ao Evandro Almeida, após grande passagem pelo Cuiabá.

Tudo vai depender da liberação pelo clube mato-grossense e o valor da proposta que ER fará ao Remo. O técnico Márcio Fernandes, consultado sobre o jogador, deu sua aprovação.

————————————————————————————–

Medalha de ouro para carateca paraense

João Lima, carateca paraense apoiado pelo programa Bolsa Talento da Secretaria de Esporte e Lazer (Seel) ganhou a medalha de ouro no Circuito Open Nacional CBK, disputado em Minas Gerais, no último fim de semana. João conquistou ouro no kumitê, categoria Sênior (-84 kg). Com o resultado, João soma pontos para o ranking da modalidade.

Depois de começar aos seis anos na Academia Machida, João passou a se dedicar à modalidade e hoje é um colecionador de medalhas. Tem presença assegurada na final do Campeonato Brasileiro, pois foi campeão na 2ª etapa classificatória, realizada em Manaus.

(Coluna publicada no Bola desta terça-feira, 25)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s