Operadora responde a 10 mil ações judiciais questionando contas de energia

A força-tarefa que investiga a Celpa, concessionária de energia elétrica no Pará, anuncia ações judiciais contra a empresa por uma série de abusos contra os consumidores, durante entrevista coletiva que está sendo realizada, esta manhã, em Belém. Grupo inclui membros do Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Defensoria Pública da União e Defensoria Pública do Estado.

9c9394a346a8495c9e3b6cf26e8be36d

Em 2018, Celpa foi assunto de 17 mil reclamações dos usuários, além de 10 mil ações judiciais questionando as contas de energia no Pará.

Nota da Celpa

Sobre a coletiva de imprensa realizada pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual e as Defensorias Públicas da União e do Estado, a Celpa informa que recebe com a devida atenção todos os questionamentos realizados a respeito dos seus procedimentos. A distribuição de energia elétrica é uma concessão de serviço público e é dever da Concessionária prestar contas à sociedade e a todos os órgãos de defesa do consumidor a respeito da regularidade dos serviços prestados.

A empresa reafirma que todas as suas práticas e procedimentos comerciais são pautados na regulação da Agência Nacional de Energia Elétrica e na legislação de defesa do consumidor, portanto, a proposição destas ações judiciais será uma oportunidade de esclarecer a regularidade de suas ações.

Como é sua prática, a Celpa reitera que continua à disposição dos órgãos de defesa do consumidor para discutir qualquer melhoria dos seus procedimentos, buscando sempre prestar um melhor serviço aos consumidores paraenses. (Do Estadonet)

4 comentários em “Operadora responde a 10 mil ações judiciais questionando contas de energia

  1. Essa Celpa é muito cara de pau mesmo. Já me cobrou em 2017 e teve de devolver-me o valor, por indevido, uma tal taxa de custo de disponibilidade. Agora, em 2019, está querendo cobrar-me indevidamente um valor adicional por, segundo ela, “impedimento de acesso ao medidor ocasionado por algum obstáculo ou situação de sua (no caso, minha) responsabilidade”. Detalhe: o medidor, no padrão exigido pela empresa, fica na calçada da residência, na rua, com livre acesso a qualquer pessoa. Na verdade, essa empresa de energia vai superfaturado consumo e cobrando taxas indevidas na esperança do chamado “se colar, colou”. Por outro lado, o rateio das perdas, roubo ou desvio de energia, imposto a todos os consumidores, é uma caixa preta que tem de ser aberta. Já era hora dos órgãos de defesa do consumidor se mexerem, pois existem fatos mais cabeludos para solucionar, prejudiciais aos clientes.

    Curtir

  2. Sem falar que o estado cobra 25% de imposto sobre serviços, égua mano, essa mamadeira é porruda mesmo, numa conta de R$ 100,00 o governo fica logo com R$ 25,00 isso deveria ser revisto também pelo estado, é um absurdo é taxa sobre taxa. Té doido mano.

    Curtir

  3. Contribuintes assaltados duplamente por impostos derivados da malsinada Lei Kandir da funesta era tucana.

    Curtir

  4. Já tive duas vezes a energia de casa cortada sem haver qualquer débito junto à Celpa, contas todas em dia. Nada compensa os prejuízos causados ao cidadão em situações desse tipo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s