Bebianno, que prometeu sair “atirando”, deve ser exonerado na segunda-feira

captura-de-tela-2019-02-14-as-09-45-28-600x407

Reportagem de Tânia Monteiro, Renata Agostini e Julia Lindner no Estado de S.Paulo informa que, depois de dois dias na “geladeira”, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, foi recebido nesta sexta-feira, 15, pelo presidente Jair Bolsonaro. Sua saída do governo será formalizada na segunda-feira (18), com publicação no D.O.U. Acusado de repassar dinheiro do PSL para candidaturas laranjas, Bebianno já avisou que se cair, Bolsonaro cai junto

A reunião foi descrita como tensa, mas nas palavras de um amigo do ministro, “foi um encontro necessário”. Pessoas próximas ao ministro dizem que, caso a demissão se confirme, ele sairá “atirando”. Bebianno era presidente do PSL na época da campanha de Jair Bolsonaro, em 2018, coordenou a candidatura dele e conviveu intimamente com a família do seu atual chefe por meses.

De acordo com a publicação, ao desabafar nesta sexta com integrantes do governo, Bebianno disse que “não se dá um tiro na nuca do seu próprio soldado. É preciso ter o mínimo de consideração com quem esteve ao lado dele o tempo todo”, segundo o G1. O Estado apurou que o ministro estaria com “ódio mortal” do presidente. Antes da reunião com Bolsonaro, Bebianno foi comunicado pelos ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Alberto Santos Cruz (Secretaria de Governo) que permaneceria no cargo. Não houve, no entanto, qualquer manifestação oficial sobre o assunto até agora.

No encontro estavam alguns dos principais defensores de Bebianno nos últimos dias: o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e os ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno.

Integrantes do governo e do Legislativo argumentam que a saída de Bebianno neste momento poderia atrapalhar a tramitação da reforma da Previdência no Congresso, prioridade de Bolsonaro no momento. Colegas de partido de Bebianno também defendem a permanência dele no cargo com o argumento de que ele é fiel ao presidente e bom interlocutor, completa o Estadão. (Do DCM)

Um comentário em “Bebianno, que prometeu sair “atirando”, deve ser exonerado na segunda-feira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s