Lava Jato e a destruição da soberania nacional

Captura-de-Tela-2017-02-21-às-14.59.08-600x319

Por Raduan Nassar (*)

A destruição da soberania nacional tem um nome: Força Tarefa da Lava Jato. Em conluio com o Supremo Tribunal Federal e a Procuradoria Geral da República, a Lava Jato não só propiciou o golpe de 2016, como liquidou com a economia, quebrando inúmeras empresas, levando o desemprego às alturas, além da entrega a grupos estrangeiros das riquezas do país, como o pré-sal. A Lava Jato causou um prejuízo incomparavelmente maior à nação do que a corrupção que pretextava combater.

Induzindo delatores a acusarem o ex-presidente Lula, escandalosamente premiados ao se submeterem, sem ao mesmo tempo imputar seus cúmplices tucanos, a Lava Jato primou sobretudo em sua perseguição empedernida – e sem provas – contra Lula, maior líder da História brasileira.

Ao praticar ilegalidades, inclusive vazamentos fora dos autos, conduções coercitivas, e tantas outras, os operadores da Lava Jato, visceralmente anti povo, não serão jamais absolvidos pela História, serão antes execrados, quem viver verá.

*Raduan Nassar é escritor, vencedor do Prêmio Camões, autor dos livros Um Copo de Cólera e Lavoura Arcaica

Um comentário em “Lava Jato e a destruição da soberania nacional

  1. O próprio Sérgio Moro reconhece a inocência de Lula. Aí, talvez você reaja: Mas como!? É muito simples. Na SENTENÇA, Moro diz que os documentos apreendidos pela PF (com cobertura cinematográfica e não jornalística da Globo) e em seguida entregues ao MPF (que Dallagnol deturpou para, em seguida, produzir o famoso e histórico powerpoint) NÃO COMPROVARAM a culpa de Lula. Melhor dizendo, isso é o mesmo que afirmar a INOCÊNCIA do réu. Ao admitir isso, Moro não só reconhece a inocência, como deveria solta-lo imediatamente e dar o caso por encerrado. Mas Sérgio Moro preferiu arriscar uma teoria acusatória, o que é vedado ao juízo, e condenou Lula por uma opinião pessoal. Resumidamente, Sérgio Moro opinou que seria impossível roubar a Petrobras sem o consentimento ou participação do presidente e o condenou por corrupção passiva e lavagem de dinheiro sem que, no entanto, as provas dos autos apontassem para essas possibilidades.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s