Amazônia sofreu maior golpe dos últimos 10 anos e está em risco, afirma jornal português

image

A floresta Amazônia sofreu um dos mais duros rombos da sua história. Entre agosto de 2017 e julho de 2018, foram destruídos cerca de oito mil quilômetros quadrados. O maior nível de destruição dos últimos dez anos. O ministro do Meio Ambiente do Brasil, Edson Duarte, culpou a exploração ilegal de madeira na floresta, por muitos considerada o pulmão da Terra.

Os novos dados fazem crescer a preocupação em torno da mancha verde, numa altura de incertezas devido à eleição de Bolsonaro. Durante a campanha presidencial, o futuro presidente prometeu limitar as multas por danos provocados na floresta e enfraquecer a influência dos órgãos de proteção ambiental.

Um assessor do presidente eleito também anunciou que o seu governo iria juntar os ministérios da agricultura e do ambiente, o que, de acordo com vários especialistas, pode colocar em risco o futuro desta floresta tropical. A ideia foi posteriormente abandonada e, para a pasta do Meio Ambiente, foi designada uma representante do agronegócio.

Os últimos dados do governo brasileiro referem que grande parte da desflorestação ocorreu nos Estados do Mato Grosso e do Pará, com um aumento de 13,7% em relação aos números do ano passado. O Estado do Mato Grosso é o maior produtor de cereais do Brasil e os ambientalistas denunciam que o desenvolvimento das explorações agrícolas têm contribuído para a diminuição das florestas tropicais.

A Amazônia é a maior floresta tropical do Mundo e abriga espécies e plantas animais que ainda estão a ser descobertas por cientistas. (Transcrito do JN, de Lisboa)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s