Imprensa mundial repercute Caixa 2 de Bolsonaro; Globo esconde a notícia

Bolsonaro-Globo-768x401

Os principais jornais do mundo, entre os quais The New York Times (EUA) e The Guardian (Reino Unido), deram destaque às revelações feitas hoje de que dezenas de empresários estão envolvidos em um esquema de caixa 2 na campanha de Jair Bolsonaro para disseminar fake news contra Fernando Haddad.

O esquema milionário e ilegal de caixa 2 envolvendo empresários e a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) para a disseminação de fake news no Whatsapp contra seu adversário, Fernando Haddad (PT), já é notícia mundial. Sites de todo o mundo repercutiram a notícia, ignorada pelo portal G1, pertencente ao grupo Globo.

“O Brasil luta contra uma tsunâmi de notícias falsas em meio a uma eleição presidencial polarizada. De acordo com as alegações em uma matéria de capa da Folha de São Paulo, um dos principais jornais do Brasil, Bolsonaro tem recebido ajuda ilegal de um grupo de empresários brasileiros que estão patrocinando uma campanha para bombardear usuários do WhatsApp com notícias falsas contra Haddad”, diz a matéria do jornal inglês.

O norte-americano The New York Times foi pela mesma linha. Na matéria, o jornal traz a denúncia da Folha e afirma que o que foi feito pelo candidato viola as leis brasileiras. “A disseminação de informações falsas nas redes sociais se generalizou nos preparativos para o segundo turno presidencial do dia 28 de outubro”, diz o artigo. Jornais Público e Nacional, de Lisboa, também informaram sobre a denúncia.

O ‘Jornal Nacional’, principal telejornal da Globo, minimizou e praticamente escondeu a notícia do dia: o esquema de caixa 2 encampado na campanha de Jair Bolsonaro (PSL) por dezenas de empresas que estariam financiando ilegalmente o impulsionamento e divulgação de fake news contra Fernando Haddad e seu partido, o PT.

O mesmo telejornal que, por inúmeras vezes, destrinchou detalhe por detalhe de matérias de veículos como a revista Veja e a Istoé contra o PT, se limitou na edição desta quinta-feira (18), já no terceiro bloco, a citar que Haddad entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo a cassação da chapa de Bolsonaro com base na matéria da Folha.

O apresentador William Bonner narrou de forma vaga o conteúdo da denúncia apenas porque a legislação obriga o telejornal a cobrir a agenda dos candidatos e, como Haddad falou sobre o assunto ao longo de todo o dia, não teria como escapar da pauta.

Por outro lado, veiculou uma entrevista exclusiva com Bolsonaro em que o candidato falou sobre suas propostas e sequer tocou no assunto da denúncia. Como se não bastasse, no intervalo do jornal a emissora veiculou, para algumas regiões do país, um comercial da Havan de apoio a operação Lava Jato. A rede de lojas pertence a Luciano Hang, o empresário que coagiu funcionários a votar no capitão da reserva e que estaria envolvido no esquema de caixa 2.

Um comentário em “Imprensa mundial repercute Caixa 2 de Bolsonaro; Globo esconde a notícia

  1. Gerson e demais amigos do blog, o que vejo e acompanho nesta eleição é o jogo do vale tudo sem o menor pudor.
    A guerra para chegar ao poder tem sido podre de ambos os lados.
    Fiquei muito decepcionado com a campanha realizada pelo PT desqualificando Ciro no pleito eleitoral.
    Atualmente, o PT sofre de um veneno que já foi usado em outras situações porém em doses menos letais.
    Com a presença do que não quero citar o nome tendo destaque e disparado como o preferido dos mega empresários e com o apoio financeiro destes fica claro que eles não estão para brincadeira.
    A estratégia do PT insistindo com Lula como candidato ao meu ver, isso prejudicou bastante a campanha de Haddad.
    Outro fator que negativou Haddad junto a opinião de muitos foram as constantes visitas feitas ao preso político.
    A população engoliu graças a ampla divulgação via WhatsApp que Haddad é apenas um poste e que quem dará as ordens será o Lula.
    A ignorância do povo além da chantagem do empresário que colocou seu funcionário na parede fizeram com que a situação chegasse a um ponto quase irreversível.
    Eu ainda tenho esperança de que a razão vença o ódio.
    Mas que o ódio ao PT existe inclusive por parte de muitos daqueles que se beneficiaram das políticas de Lula isto não tem como negar.
    Tenho ouvido muito por aqui que quem votou em Ciro não vai votar em Haddad devido ao seu vínculo com o PT.
    A lava jato e a mídia, agora mais escancarado apoio da Record, pastores evangélicos e mega empresários que detém em mãos os empregos mantendo refém os seus funcionários, mostra que se houve repúdio ao partido dos trabalhadores é porque infelizmente, pisaram na bola feio da mesma forma que o PSDB quase extinto fez enquanto foi governo em tempos atrás.
    Eu acredito que podemos reverter o quase irreversível segundo turno, mas que o jogo está difícil, isto está!
    Viva a Democracia!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s