Pra não esquecer a poesia

Eu vim no pipocar das ondas

No dobrar das pontas

no fim do estirão.

Essa cidade eu não posso esquecer.

Essa cidade é de amor por alguém

Venho de longe, não fico um momento

Eu volto correndo pra essa Belém.

(Paulo André e Rui Barata)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s