Golpe declara guerra à ONU

dacionaro

A barbárie, no Brasil, definitivamente, ganhou foros internacionais – e no sentido literal.

Transcrevo nota da Folha sobre as declarações de Jair Bolsonaro, hoje, dentro de um estabelecimento militar, a Academia das Agulhas Negras:

O Brasil deixará a ONU (Organização das Nações Unidas), um antro “de comunistas”, caso Jair Bolsonaro seja vitorioso no pleito presidencial, prometeu o presidenciável do PSL.
“Se eu for presidente, eu saio da ONU. Não serve para nada essa instituição”, disse Bolsonaro neste sábado (…)
“Saio fora, não serve para nada, é um local de reunião de comunistas e de gente que não tem o menor compromisso com a América do Sul”, disse após ser questionado pela Folha sobre a decisão favorável de um comitê da ONU pela candidatura do ex-presidente Lula.

Embora dita com as ferraduras próprias do Sr. Bolsonaro, a rigor, é algo muito semelhante á posição dos ministros do STF que mandaram dizer que decisão da ONU não passa de ata de condomínio.

Não se sabe como estes senhores habitam prédios, se as regras convencionadas por todos não têm valor. Mas,  ficar na ONU, assinar tratados internacionais e disso fazer letra morta é, afinal e na prática, o mesmo que não estar lá.

Veremos se o senhor Ministro Luiz Roberto Barroso, tão politicamente correto, associa-se ao senhor Bolsonaro e manda às favas a decisão do Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidades. (Do Tijolaço)

O Brasil vai redefinir o conceito de loucura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s