Pra não esquecer a poesia

Pois de amor estamos todos precisados.

Em dose tal que nos alegre,

nos reumanize, nos corrija,

nos dê paciência e esperança,

força, capacidade de entender,

perdoar, ir para a frente.

Amor que seja navio, casa,

coisa cintilante, que nos vacine contra o feio,

o errado, o triste, o mau, o absurdo

e o mais que estamos vivendo

ou presenciando.

Carlos Drummond de Andrade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s