Filhos de imigrantes garantem triunfo francês

FBL-WC-2018-MATCH61-FRA-BEL

Uma França miscigenada levantou neste domingo a Taça Fifa, ganhando o segundo título mundial de sua história. A exemplo do que aconteceu há 20 anos, a ótima campanha e o placar elástico da final premiaram uma seleção baseada na diversidade. Onze dos 32 convocados são filhos de imigrantes, a maioria com raízes na África Sub-Saariana.

Pogba tem raízes na Guiné. Mbappé é filho de mãe camaronesa e pai argelino. A ancestralidade africana fez a diferença mais uma vez, tal qual em 1998. Uma oportunidade a mais para se repensar a exclusão social a que são submetidos os imigrantes e refugiados nos subúrbios da França.

Com a vitória, o técnico francês Didier Deschamps se tornou o terceiro ex-atleta a conquistar uma Copa do Mundo de futebol como jogador e treinador. Antes dele, só o brasileiro Zagallo e o alemão Franz Beckenbauer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s