A vitória pessoal de Dado

whatsapp-image-2018-05-17-at-00.51.56

POR GERSON NOGUEIRA

Contra todas as probabilidades, depois de perder o Parazão para o maior rival sofrendo quatro derrotas em clássicos, o Papão renasceu como Fênix para confirmar a tradição copeira e reconquistar a glória de campeão apenas 40 dias depois da decepção no estadual. O título da Copa Verde ganho ontem, após empate (1 a 1) com o Atlético-ES, é acima de tudo o triunfo da reabilitação bicolor. Bem verdade que o jogo final foi confuso, cheio de erros e surpreendentemente nervoso.

Mesmo contra um adversário limitadíssimo, que errava até jogadas simples, o Papão encontrava dificuldades para chegar à área adversária. A torcida incentivava, mas o time não deslanchava. Acabou sofrendo o gol no fim do primeiro e só foi encontrar a igualdade aos 28 minutos do tempo final.

A partir daí, o nervosismo se dissipou e o time se dedicou a administrar a partida até a explosão final, para os merecidos festejos pelo bicampeonato.

No fundo, apesar de Cassiano ter sido o destaque em campo, marcando nove gols, a conquista tem um responsável indiscutível: o técnico Dado Cavalcanti, que amargou críticas pesadas, mas teve serenidade e frieza para apostar na retomada do planejamento traçado para o primeiro semestre.

Dado começou a articular um sistema com três zagueiros na semifinal do Estadual. Diante dos problemas no meio-campo e nas laterais, o técnico insistiu com a ideia na Copa Verde. Deu certo. O time conquistou a vaga de finalista dentro da Arena da Amazônia contra o Manaus. Exagerou um pouco, usando quatro defensores, mas obteve o que pretendia.

whatsapp-image-2018-05-17-at-00.52.08-1-

A salvo da depressão pós-Parazão, engatou uma sequência vitoriosa na Série B, ganhando da Ponte Preta em Campinas e vencendo depois, em casa, Brasil e Londrina. A série invicta se completou com os empates frente a Sampaio Corrêa e Juventude, fora de casa.

Em meio a isso, abriu a disputa pelo título da Copa Verde com vitória categórica sobre o Atlético-ES, em Cariacica. Com isso, voltou a merecer o carinho e o respeito da torcida, culminando com a festa monumental de ontem à noite no estádio Jornalista Edgar Proença.

Os jogadores, donos do espetáculo, têm conexão maior com o torcedor, mas o técnico não fica atrás em prestígio e popularidade. Dado teve seu nome gritado nas arquibancadas, como se fizesse gol. Sela com isso sua identificação com o clube.

Além da importância natural de um título em competição da CBF, o bicampeonato da CV proporciona ao PSC ganhos expressivos no aspecto financeiro. O prêmio pelo título é mixuruca, R$ 168 mil apenas, mas o clube embolsa R$ 2,4 milhões em bônus pela classificação direta às oitavas de final da Copa do Brasil 2019.

Junte-se a isso o montante proporcionado pelas rendas – a de ontem, na faixa de R$ 1,2 milhão, e a do jogo como mandante das oitavas da Copa BR no próximo ano, que deve chegar ao mesmo valor. Sem dúvida, o Papão já pode festejar o mais lucrativo semestre dos últimos dez anos.

————————————————————————————————-

Coronel promete ampliar e internacionalizar a Copa Verde

Em entrevista pós-jogo, com a medalha de campeão no pescoço, o presidente da CBF, Antonio Carlos Nunes, disse pouco sobre a prometida internacionalização da Copa Verde. Garantiu que o SBT procurou a entidade para transmitir a Copa Verde, o que daria sobrevida ao deficitário torneio. Sem dar informações concretas sobre a próxima edição, afiançou que o torneio vai continuar.

“Quem diz que a Copa vai acabar é quem torce contra o futebol do Pará”, bradou Nunes, no estilo palanqueiro de sempre, dirigindo-se aos críticos. Sem assegurar nada, disse também que a CV 2019 pode envolver acordo com a Itaipu Binacional, especulação surgida há duas semanas. Nesse modelo, haveria a participação de clubes do Paraná e do Paraguai.

Em seguida, sob os aplausos da torcida alviceleste, o coronel curtiu a festa na condição de poderoso chefão (interino) da CBF, dividindo as honras com os bicampeões da competição interestadual. Risonho, prometeu até trazer a Taça da Fifa para exibir no Mangueirão, caso a Seleção de Tite consiga ganhar o hexa na Rússia.

——————————————————————————————

Luta por justiça social ganha adesão de Renato Gaúcho

O Brasil sempre a nos surpreender. Anteontem à noite, em Monagas, o Grêmio arrancou uma vitória bem ao seu estilo. Abriu o placar, sofreu o empate nos acréscimos e ainda encontrou forças para desempatar com um penal sofrido por Cícero.

O que surpreendeu mesmo foi a manifestação de Renato Gaúcho, preocupado com justiça social e direitos humanos¿ Sentiu-se mal, segundo suas palavras, com a miséria nas ruas. Na Venezuela. Aqui no Brasil a desigualdade está diante de todos, há décadas, mas nunca mereceu um comentário sequer do subitamente engajado treinador gremista.

Renato teve que ir ao país vizinho para descobrir o quanto a vida pode ser inclemente com os que precisam implorar por um prato de comida, sobrevivem com migalhas e muitas vezes não têm onde dormir. Convenhamos, o vitorioso comandante gremista não precisava ir tão longe.

A qualquer cidadão basta peregrinar pelas grandes cidades brasileiras. A cada esquina, é possível encontrar hoje pelo menos quatro pedintes assumidos ou disfarçados – os que vendem miçangas, frutas e balas de hortelã ou fazem malabarismos embaixo do semáforo.

De todo modo, é bom considerar que a transformação é positiva. Antes tarde do que nunca. Quando um “cidadão de bem” se conscientiza da miséria que há no mundo, mesmo que só veja isso na Venezuela, é sempre um sinal de avanço.

(Coluna publicada no Bola desta quinta-feira, 17) 

31 comentários em “A vitória pessoal de Dado

  1. Titulo ofuscado pelo injustificado nervosismo do time do Paysandú, ao empatar em Belém, com Mangueirão lotado, enfrentando um limitado time de Série D. Se repetiu a recorrente síndrome de cachorro viralatas de times paraenses, quando decidem em casa, com times de histórico inferior.
    A rigor, o único lance consciente e agudo do time do Paysandú foi o do gol de empate. No mais; um jogo feio, festival de passes errados, com jogadores dispersivos, a destacar: os atrapalhados laterais, Perema – com desnecessários chutões e a costumeira imperícia ao tentar sair jogando, Móises – que a cada jogo evapora, setor de criação inexistente, e Cassiano sumido.
    Quanto à Copa Verde, há muito descaracterizada pela presença meramente política de times que nada têm a ver com a Região Amazônica, como o próprio CAI, do Espírito Santo, mais descaracterizada ficará com times do Paraná e Paraguai. Por que procurar a Itaipu Binacional, e não as grandes empresas mineradoras instaladas no Pará, segundo o cantor Jatene “o Estado que mais cresce no Brasil” ??

    Curtir

  2. Amigo Gerson Nogueira, novamente vc foi feliz em seu comentário ao dar ao Dado Cavalcante os louros de uma conquista tão importante, quanto histórica do único Clube do Pará campeão invicto em uma competição da CBF. Justamente eu falei esses dias aqui ano blog, que o time merecia esse título pela campanha magistral nessa Copa Verde e o dado Cavalcante merecia o título pela seriedade, inteligência , responsabilidade, visão de futuro , humildade, espirito forte para vencer essa competição. Como vc disse não é para qualquer(treinador) levar 4 surras em REXPA e ainda conseguir manter equilíbrio necessário para manter serenidade e menos de 3 meses depois ganhar um título histórico que proporciona milhões de reais aos cofres do clube. Dado deu um imenso lucro ao Paysandu, Quando digo Dado, claro que não esqueço o grupo de atletas, mas é que comparo com Chamusca em 2017 que poderia já ter trazido rodas essas glórias e lucro ao clube, mas de forma irresponsável não deu a menor importância à competição, colocando time misto na decisão e perdeu fácil com atestado de burro. dado mostro acima de tudo compromisso com o clube, ao visualizar o lado financeiro que a conquista proporcionaria ao clube e por isso já até o comparo com o Grande Givanildo Oliveira em 2002. Torço mais ainda pela permanência do Dado, espero que tenham mais paciência com ele e que tenha vida longa no comando técnico Bicolor.

    Curtir

  3. Em relação ao que comentou acima o amigo internauta comentarista que não se identificou, digo que o jogo foi mais que normal. O nervosismo fazia parte da decisão fosse contra esse time ou contra o Rela Madri porque é decisão de competições da CBF, muita coisa importante envolvida do lado do Paysandu e do Atlético, se para o Paysandu foram infindáveis as vantagens conseguidas com o título, para esse time, por menor que seja, a conquista seria o mesmo que de serie A e os atletas seriam idolatrados com loucura ao desembarcarem lá em seu Estado onde certamente teriam de desfilar em carro blindado. Por tudo isso eu nunca esperei facilidade mesmo diante de tão grande vantagem, e falei isso todos esses dias aqui, vcs são testemunhas e por isso o mais ou um dos mais felizes bicolores. Nada , nada nadaofuscou essa conquista magistral.

    Curtir

  4. Em relação à Torcida Fiel Bicolor, para mim fica até suspeito comentar sobre a as ´grandezas dessa torcida, por isso deixo que os maiores sites de pesquisa Brasil e Revista de grande circulação nacional que divulgam números de maior torcida falem por mim. Só queria mesmo repetir o que disse aqui: RESPEITEM ESSE TORCIDA FIEL DO PAYSANDU. porque é uma torcida que não é somente grande em números, mais tem uma característica impressionante que poucas tem no Brasil: Ontem o preço do ingresso poderia ser considerado caro se levar em conta o adversário, horário ingrato, e muita coisa desfavorável, mas para a Fiel não existem essas dificuldades quando ela confia no time, diretoria e comissão técnica. E por essa campanha nessa Copa Verde todo esse grupo foi de confiança da Fiel e a resposta veio na bilheteria com recorde de renda até agora, nem 4 REXPA superou essa renda. Precisa falar mais alguma coisa????

    Curtir

  5. Precisa falar sim. Ontem sem dúvida se tivesse espaço no estádio era público para 60 mil torcedores. Mas infelizmente a policia (disque por segurança) hoje só libera 35 mil. Era jogo de única torcida. Liberar pelo menos 40 mil não seriam nada de agravante. Milhares de bicolores queriam ingresso mas não tinha mais. Não me intrometo nas questões de segurança porque quero mais que tudo segurança nos estádio em e todo lugar. Mas no caso de estádio, uma jogo de uma torcida, porque reduzir 10 mil lugar em um estádio que comporta comprovadamente 45 mil lugares e já teve essa liberal há bem pouco tempo na Copa dos campeões. Queria só que me explicassem essa relação. Ainda em 2013 foram liberados mais de 40 mil lugares nos REXPA e 38 mil na decisão da serie C 2014, sem nunca ter havido problema.

    Curtir

  6. Renato Gaúcho poderia não ir muito longe para ver a miséria de perto. Era só visitar a periferia de Porto Alegre. Imprensa e gaúchos gostam de mostrar os estados do sul como exemplos de um Brasil diferente, desenvolvido e civilizado. Em tempos de lavajatismo, esse emplastro tem se segurado. Mas, os bem informados sabem que por ali campeia miséria como em qualquer outra grande cidade brasileira.

    Curtir

  7. A atuação do Paysandu, ontem, parecia uma homenagem ao desempenho medíocre do Campeonato Paraense. É que o Atlético (ES), se disputasse o parazinho, com certeza ficaria atrás do Bragantino e do S. Raimundo, daí o esforço bicolor pra perder o jogo ser frustrado.
    De qualquer modo ficou a lição pro Dado que Moisés e Mike já estão fazendo hora extra no gramado e merecendo passar uma temporada no banco. Thomaz, Claudinho, Calberg e Carmona estão um nível acima dos dois citados anteriormente, principalmente pelo bom passe e ocupação dos espaços na hora de atacar.
    Quanto ao Renato, nada de novidade. Faz parte da mais obtusa malta de desportistas do mundo, juntando-se a Neymar Jr., Bernardinho, Nalbert e outros coxinhas que adoram repercutir a ‘voz do dono’.
    Já o coronel sempre prometeu tanta coisa, mas como nos geniais versos de Gilberto Gil, entra ano sai ano e a Copa Verde, como o sertão, continuará ao deus dará. É apenas mais um farsante no pedaço.

    Curtir

  8. Renato é mais do mesmo , querendo ser solidário sem olhar o quintal de casa, mais um golpista sem conhecimento de justiça social. Com relação ao maior do norte corroboro a opinião do caro Jorge , Mike e Moisés estão defasados em relação , principalmente, a Thomaz, Calberg, e Claudinho nessa ordem. Com relação ao Carmona tenho minhas dúvidas apesar do gol, jogador preguiçoso, disperso e vive no médico. Parabéns ao Papão por mais um título Nacional sem mais delongas.

    Curtir

  9. É isso, Renato faz pose de filantropo, mas no fundo é mais um beócio com pinta de eleitor de Bolsonazi, amigo Raimundo.

    Curtir

  10. FRASE DO DIA:

    “”Respeito a opinião do amigo ouvinte que mandou o zapp, mas não concordo. Se pessoal do Paysandu está chorando até hoje é de felicidade porque Diretoria, torcida e atletas foram premiados com o título invicto da Copa Verde nesta quarta, o clube foi premiado com cifras que podem chegar a 6 milhões. Só ontem o clube embolsou 1,2 milhões. Se tem choro bicolor é de felicidade, mas por favor não digam por aí que sou Paysandu, eu sou torcedor do futebol paraense rsrs”””

    (De um apresentador de programa de rádio na tarde desta quinta numa emissora de radio local respondendo a um azulino que disse que pessoal do Paysandu chora até hoje as 4 peias no REXPA””)

    Curtir

  11. Obrigado Edson por gostar do Papão!
    Aproveita que o Papão ganhou mais um título q o Remo não tem e vira logo Papão kkk
    Já pensou “Edson do Papão”? Kkkkkkk
    Fala Freguês de goleadas no Baenão kkkkk

    Curtir

  12. É isso, amigo Nélio. Tenho dito sempre que a dupla RexPa disputa quatro competições no ano, uma certamente deficitária e as outras três com potencial de retorno financeiro. Pois o Remo tem privilegiado nos últimos anos, este um pouco menos, a competição deficitária.
    Sua torcida continua festejando as cantadas em prosa e verso ‘quatro peias’, parecendo feliz com aquelas vitórias de Pirro. Enquanto isso, o time capenga na competição mais importante da temporada, só não estando pior porque domingo último teve pela frente um adversário ainda mais combalido administrativamente.
    O Paysandu, ao contrário, só com os efeitos dessa final, deve ter agregado ao orçamento deste ano mais de um milhão de reais; e garantido uns três milhões para o ano que vem.
    Não sou contra o campeonato regional. Pelo contrário. Só acho que se devia disputá-lo mais ou menos nos moldes das copas inglesa, espanhola e italiana, que correm paralelas as demais competições disputadas na temporada.
    Com isso teríamos mais mercado de trabalho, porque teríamos mais equipes em atividade para além das conveniências temporais da FPF, assim como mais tempo para avaliações mais criteriosas de desempenhos individuais e coletivos, logo, equipes mais qualificadas a médio e longo prazos. Que tal?

    Curtir

  13. Nenhuma peia. Só placar apertado de 2 a 2 ou 1 a 0 e três dessas partidas com pênaltis em favor do remo.
    Peia é goleada!
    E o remo é o freguês de goleadas kkkkkkkk
    Fala freguês de goleadas do Papão kkk

    Curtir

  14. Freguês kkkkkkkk 33peias
    E duas fugidias kkkkkkkk comédia
    Vai dizer q foi tudo empate kkkkkkkkkk eterno freguês

    Curtir

  15. Peixoto , pensei que era só sarro teu contra o Fake, mas ao ler livro do Ferreira da Costa, estais coberto de razão neste sarro de remo freguês de goleada do Papão rsrsrsrsrsr. Peixoto, os números são impressionantes e alguns até inacreditáveis como o número de vitórias e gols que um possui sobre o outro. Ou seja, o Remo tem quase 30 vitórias a mais em RexPa mais o incrível é só possui 4 gols a mais que o Paysandu que tem 28 vitórias a menos. Então se matemática é exata era para o time do Remo ter também muitos gols a favor por causa de seu número de vitórias considerável. No entanto o Remo por mais incrível , so possui 4 gols a mais que o Paysandu, isto por causa dessas 4 vitórias no REXPA desse ano. Aí o bom entendedor ou quem não é burro entende facilmente que o grande número de vitória azulina e o pequenino saldo de gols em REXPA provém de muitas goleadas nas surras que o do Remo levou do Paysandu. o Mais antigo 7×0 e o mais recente 4×2 na Copa verde 2016 testemunham os fatos de Remo freguesão do Paysandu em goleadas. rsrsrsrsrsrrsrs

    Curtir

  16. Peixoto, Outro informação importante do Ferreira da Costa é que 99 % das 28 vitórias que o remo possui sobre o Papão em REXPA provém somente de campeonato estadual, amistosos e torneios caça niqueis não oficiais, porque em jogos de todas as competições nacionais e Copas regionais o números de vitórias azulinas não existem onde os números de vitórias e saldo de gol a favor do Paysandu são grandes . O Remo só possui vantagem na antiga Copa Norte, onde tem uma vitória e um gol a mais, isto porque a Copa Norte deixou de existir, caso contrário nem na C Norte teria vantagem. Remo freguês de goleada, essa é boa, rsrsrsrsrsrsrsrsrs

    Curtir

  17. Chora mais 4peias kkkkkkkk ganharam a copa coronel, mas não esquece das 4 surras desse ano kkkkkkk eu choro kkkkkkk conta até 33 q passa kkkkkkkk comédia, engole o choro
    FREGUÊS

    Curtir

  18. Remo o time mais goleado do Brasil pelo Paysandu. freguês de goleada. Essa é boa. Esse Peixoto é carrasco do fake. rsrsrsrsrsrsrsr

    Curtir

  19. Adivinha quem é o time mais fujão do Brasil? Kkkkkkk quem acertar ganha um bacuri kkkkkkkk Dica: ex jogador falou q é um time de mercadoria kkkkkkkk levou 4peias esse ano, e levou o maior tabu do mundo(33). Quem é quem é???

    Curtir

  20. Juro que morreria sem saber que o time do Remo é o mais goleado do Brasil pelo Paysandu se não fosse o Peixoto tocar no assunto, porque eles tem quase 3 dezenas de vitórias sobre o bicolor, mas só 4 gols de vantagem. Eu achava que assunto de goleada do Paysandu sobre o Remo era só o mito dos 7×0, porém a quantidade de goleadas do Paysandu sobre o Remo fogem da normalidade e são tantas que deve ser recorde mundial em classicos
    rsrsrsrsrsrsrs

    Curtir

  21. Só vim aqui lembrar que a mucura sem vergonha continua sendo o nosso eternos freguês e a nossa eterna piada kkkkkkkkk 4peias
    Não gostou, conta até 33 q passa kkkkkkkkk

    Curtir

  22. Edson tu estás igual disco furado kkkk
    Nélio, Bondade sua para com este torcedor do Papão!
    Caramba quantos goleadas o remo já sofreu do implacável Papão.
    Edson nas duas goleadas de Quatro a zero dentro da casa do remo quando o Samuel ou Albertinho fizeram o Quarto gol do Papão tu ainda ficaste no estádio ou foste embora? Kkkkkk
    Remo Freguês de surras kkkk e dentro de sua casa kkkkk

    Curtir

  23. Edson tá todo mundo percebendo que tu estás inconformado com o título do Papão já que o remo nunca te deu essa alegria kkkkk
    Engole o choro kkk e deixa de postar nesse blog! Quanto mais tu comentas mais tu demonstrar dor de cotovelo kkkkkk

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s