Lista de Tite exclui Luan e Artur, mas prestigia Taison e Fred

DdLMtClWsAIIrS2

O anúncio dos 23 convocados para a Copa do Mundo não trouxe nenhuma grande surpresa. Tite jogadores que já havia chamado antes. O grupo titular foi mantido, mas entre os selecionados alguns nomes despertam polêmica. Taison (foto) e Fred, do Shakhtar, da Ucrânia, talvez sejam os mais questionados, embora tenham sido sempre chamados para a Seleção na era Tite.

Sem terem defendido grandes clubes e por atuarem no distante futebol ucraniano, ambos foram os mais contestados nas redes sociais, após a divulgação da lista oficial. Os corintianos Cássio e Fagner também receberam muitas críticas.

Geromel, zagueiro do Grêmio que marcou bem a Cristiano Ronaldo na decisão do Mundial Interclubes, ganhou uma vaga na lista, mas Artur e Luan, dois outros gremistas cotados acabaram excluídos. Aliás, Artur e Luan perderam as vagas para Fred e Taison.

Os dois jogadores gremistas foram, por sinal, os que mais se aproximaram do clamor da torcida que costuma cercar convocações para Copa do Mundo, embora sem repetir a cobrança popular pela dupla Ganso-Neymar em 2010.

Sem muito o que dizer sobre os nomes unânimes, Tite teve que justificar a presença de Taison por uma tal “consistência na carreira” e participações em torneios europeus. Prolixo e exagerando nos adjetivos, o técnico disse que Taison pode ser opção pelo meio e pelos lados, caso precise de Phillipe Coutinho mais centralizado.

Na prática, nada mudou em relação à Seleção que Tite vem escalando. O time titular para a estreia na Copa deve ser Alisson; Danilo, Tiago Silva, Miranda e Marcelo; Casmiro, Paulinho, Fernandinho e Coutinho; Neymar e Gabriel Jesus.

A entrevista coletiva foi um show à parte, um desfile de mesuras ao “professor”, a começar pelo discurso inaugural do corintiano Edu Gaspar. Depois, Tite não fugiu às suas características, empregando termos que parecem ter saído de uma oficina de auto-ajuda. Nem mesmo a manjada “produção verticalizada” ficou de fora. Lembrou Lazaroni.

DdLLvo3W4AAVE-n

8 comentários em “Lista de Tite exclui Luan e Artur, mas prestigia Taison e Fred

  1. Tayson e Fred, duas surpresas desagradáveis no grupo que vai à Copa da Russia. Isso não é demérito só do Tite. É so lembrarmos o mestre Telê com Serginho Chulapa na Copa 82. Felipão com Kleberson na Copa 94, Dunga com Emerson (volante) nas Copas 2006 e 2010 e Felipão com Hulk na Copa 2014. De todos esses bondes surpresas o único que se destacou foi o Kleberson e 94, mas foi primeira e única Copa dele. Isso prova que seu destaque na Copa 94 foi só lampejo. Quanto aos outros citados, além de não renderem nada, atrapalharam os objetivos da seleção e prejudicaram seus técnicos convocadores. Espero que Tayson e Fred a exemplo de Kleberson na Copa 94, se revelem , ajudem a trazer o hexa. Mas acho difícil, porque em 94 Kleberson tinha do seu lado feras como Ronaldo Fenômeno, Ronaldo Gaucho, Lucio, Ruan , Cafu . R Carlos e etc. Nesta Copa da Russia Tayson e Fred vão jogar ao lado de vários outros debutantes em Copas e de alguns que já jogaram a Copa 2014, inclusive o chorão Tiago Silva e o Neymar que está mais preocupado com cifras de sua ida para o Real e com suas roupas estrambólicas, que propriamente com a seleção na Copa do Mundo. Sinal de alerta ligado.

    Curtir

  2. No grupo dos 35, sendo 22 convocados que vão à Russia e os 12 que ficaram de sobreaviso para qualquer eventualidade , os quais Tite disse que não vai revelar, e aí não me admira se tiver entre os 12 o nosso Pikachu, pelo futebol que joga e vem jogando e pelo profissionalismo. Apesar de
    especulações é certo que essa Copa ainda não era para o Pikachu. Quem sabe uma próxima. Mas o certo que que se ele continuar jogando bem, nas próximas convocações pós Copa da Russia, O Brasil vencendo ou não, ele terá sua chance. Se isso ocorreu eu terei acertado o palpite onde sempre disse que o dia que o Pikachu fosse para um clube grande do sul, vestiria a camisa amarelinha da seleção. A conferir. Em relação ao nosso Ganso, que não sei nem onde anda, já era Copa do Mundo para ele. E para sempre.

    Curtir

  3. Você trocou 2002 por 94, Nélio em relação ao Kleberson. O Arthur por ser jovem, bom marcador e passador, poderia ser de valia por ocasião de se precisar reforçar a marcação – uma expulsão ou segurar um resultado por exemplo. Exceto pelo Casemiro, os outros da posição estão com 30 anos ou mais e numa competição de alta intensidade em curto espaço de tempo, após a temporada europeia, uma lesão muscular não é muito difícil de acontecer.

    Curtir

  4. Não me admiraria se durante a Copa o Arthut barrasse o Fernandinho. Não vejo situação em que o Renato Augusto possa ser útil ou acrescentar algo diferente. Está numa descendente e se faltasse mais seis meses ou um ano pra Copa acho que não seria chamado.

    Curtir

  5. O pior de tudo foi a não convocação do Luan. O cara joga muito! Sua entrada no time titular do Brasil durante as olimpíadas melhorou, sobremaneira, o setor de meio campo do escrete canarinho com sua característica principal de flutuar pelos lados do campo com extrema facilidade participando de triangulações, ora pela direita, ora pela esquerda.

    Em outras palavras, a seleção passou a jogar melhor durante os jogos olímpicos quando o técnico passou a escalar o incansável e formiguinha Luan no meio campo. Infelizmente parece q a participação decisiva do jogador na organização da meiuca brasileira nas olimpíadas do Rio não influenciou Tite. E olha que o Brasil, até então, nunca tinha ganho uma olimpíada.

    Gerson e Amigos a “consistência na carreira” do Taison no time do Shakhtar pesou mais do que a consistência decisiva do Luan durante a campanha vitoriosa do time olímpico brasileiro e na Libertadores da América da qual o Grêmio se sagrou campeão.

    Curtir

  6. Essa seleção não me empolga. Quando o craque do time, o único, está mais preocupado em pular de clube em clube, para embolsar mais grana nas transferências, e com as baladas, é motivo para preocupação. É bom lembrar que o grupo conta com muitos ex-corintianos e corintianos. Por que será?

    Curtir

  7. Apesar do futebol das eliminatórias, a tendência da seleção nesta copa é de um futebol mais pragmático e burocrático, que deve lembrar mais Parreira que Telê. A última copa jogada de um modo mais, por assim dizer, relaxada, foi a de 2002. Pelo perfil de força física do elenco não será uma copa de criatividade e técnica, mas de jogo pegado, de muita marcação, e decidido em bolas paradas ou, quem sabe?, em lances individuais. Pouco pra seleção brasileira. Tomara que eu esteja errado!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s