3 comentários em “Sobre a tragédia do dia

  1. Quem não vivencia a tragédia de ter não ter onde morar não chega a entender a realidade de quem a vivencia pela mais pura falta de empatia. É o que acontece também para se falar mal do Bolsa Família, do Mais Médicos, do Minha Casa Minha Vida. Gente que não entende o mínimo que seja de economia, de política e do sofrimento alheio. Entenda que se você não precisa de nenhum apoio dessas políticas públicas, então elas não foram feitas pra você. É papel constitucional do governo dar acesso à dignidade aos brasileiros, está no Art. 3º da Constituição Federal de 1988.

    Curtir

  2. Essa é só a ponta do problema. Li em uma reportagem que pelo menos 60 prédios na cidade de SP estão nessa mesma condição. Existe sim ao menos um dos culpados: se chama burocracia.

    Curtir

  3. É verdade, quando se trafega em algumas ruas do centro velho de São Paulo, onde fica o largo do Paissandu, observa-se muitos prédios abandonados, pichados, fechados com tapume ou concreto nas janelas e portas. É realmente grande a concentração de pessoas sem-teto na capital paulista e especificamente nessa região. A lógica patrimonialista desmonta a solidariedade e a empatia das pessoas aos sem-teto porque deve prevalecer o interesse da especulação imobiliária.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s