Bate-papo no boteco virtual – PSC x Interporto

Copa Verde 2018 – 1ª fase

Paissandu x Interporto-TO – estádio da Curuzu, 19h30

DWe1EH5WsAAKAMP

Na Rádio Clube, Guilherme Guerreiro narra; João Cunha comenta. Reportagens – Dinho Menezes, Mauro Borges, Carlos Estádio e Giuseppe Tommaso. Banco de Informações – Adilson Brasil

bol-ter-200218-06-20-02-2018-08-31-57.jpg

48 comentários em “Bate-papo no boteco virtual – PSC x Interporto

  1. Boa noite. Depois de assistir o eletrizante Chelsea 1×1 Barcelona voltemos à nossa realidade mais modesta. Papão tem a obrigação de vencer até mesmo porque o adversário demonstrou limitações incontornáveis.

    Curtir

  2. É verdade, amigo Amorim. Papão favoritíssimo, time do Interporto não pode ser visto como um adversário de peso. Lá em Porto Nacional só deu trabalho porque o PSC ficou atrás, com medo.

    Curtir

  3. 2′ Falta sobre Pedro Carmona, bola volta para a zaga e é lançada para Moisés na frente. O passe sai para Maicon, que perde o controle e a bola escapa pela linha de fundo

    Curtir

  4. A bandeirinha parece que olhou apenas para o local do lance, ignorou que um jogador do Interporto lá na esquerda dava condição pro Diego Ivo, menos mal que o Papão fez outro logo após o mal anulado.
    Interporto entrou empolgado, mas parece que já sente os efeitos do ímpeto excessivo e começa a dar espaços. Pode até pintar uma goleada.

    Curtir

  5. Grande jogada do Peu, mas a ingenuidade da defesa do time tocantinense é constrangedora. Um corta luz e toda a zaga ficou desempregada.

    Curtir

  6. Primeiro tempo de tranquilo domínio do PSC sobre o Interporto. Após um ligeiro equilíbrio até os 10 minutos, que dificultava a chegada mais qualificada ao ataque. Depois dos 15 minutos, as chances de gol começaram a aparecer e aos 18′ Mike chegou a balançar as redes, mas a assistente assinalou impedimento inexistente de Diego Ivo, que cabeceou em direção à área.
    O Papão continuou em cima, usando muito os laterais, principalmente Maicon e finalmente abriu o placar aos 21′. O cruzamento de Maicon foi certeiro, na cabeça de Mike, que desviou para as redes.
    Aos 25′, Afonso cobrou falta com perigo, fazendo Renan mandar para escanteio. Duas outras oportunidades surgiram no ataque bicolor, obrigando o goleiro Carlão a salvar com os pés. Finalmente, aos 44′, Peu (que havia substituído Mike) cruzou da esquerda para o cabeceio certeiro de Pedro Carmona no contrapé do goleiro.
    O Interporto foi um time dispersivo, pouco organizado no ataque e com muitas falhas no setor defensivo.
    Dois a zero no placar é uma vantagem significativa para o time bicolor, que dominou amplamente as ações e que terá na etapa final muito mais espaço para explorar.

    Curtir

  7. Começa o segundo tempo, na Curuzu.
    2′ Boa descida de William, mas acaba se perdendo no prosseguimento da jogada, que podia gerar um lance de muito perigo na área tocantinense

    Curtir

  8. 4′ Interporto tenta pressionar neste início de segundo tempo. Antonio Flávio pega de chapa, de primeira. Bola passa perto, assustando Renan Rocha

    Curtir

  9. 8′ Jonas manda um foguete na trave do PSC, fazendo a galera silenciar na Curuzu. E o técnico do Interporto já vai fazer a terceira substituição, com a entrada de Pasa no lugar de Luís Henrique.

    Curtir

  10. 12′ GOOOOLLLL … Cassiano aproveita a lambança dos zagueiros do Interporto, invade a área e toca para o fundo das redes. PSC 3 x 0. Virou goleada na Curuzu

    Curtir

  11. 23′ Antonio Flávio cobra escanteio, zaga afasta. Alisson recolhe rebote e toca para Polegar, que põe na área e ganha escanteio.

    Curtir

  12. Será que algum dia o Perema achará o tempo exato de sair pra fazer a cobertura na lateral? Dado até inverteu o posicionamento mandando o Diego Ivo pra zaga central

    Curtir

  13. Público pagante: 2.656 espectadores. ST: 2.875. Credenciados: 1.207.
    Total: 6.738
    Renda: R$ 96.155,00
    Fiel ficou devendo. Público pequeno para a importância do jogo.

    Curtir

  14. 43′ Walter dá passe de peito e empolga a torcida. Passe vai para Pedro Carmona, deste para Peu, que avança, mas Carlão recolhe bem a bola.

    Curtir

  15. 44′ Inteiramente dominado, Interporto ainda avança em busca do gol de honra, mas não cria situações de perigo. Papão administra o jogo

    Curtir

  16. Esqueceram de mim. Dado gastou as três substituições e deixou Pedro Carmona de castigo. Resultado: PC se arrasta em campo. Jogo-treino sem muito sal porque a chuva estragou a brincadeira

    Curtir

  17. Sejamos realistas, mas o Walter apesar de gordo sabe tratar “la pelota” tem muita técnica fato. O grande problema é o jogador não conseguir cuidar o extra campo.

    Curtir

  18. Fim de papo na Curuzu. Papão sai vitorioso e classificado à próxima fase da Copa Verde. Atuação convincente e irretocável, dominando amplamente o jogo, sem dar chances maiores ao adversário. A goleada fez justiça ao bom futebol coletivo do time de Dado Cavalcanti, com grandes atuações individuais de Cassiano, William, Carmona e Maicon Silva, principalmente. A torcida, mesmo em número abaixo do esperado, fez uma grande festa na Curuzu, saudando a estreia de Walter.

    Curtir

  19. Apesar disso, amigo Gerson, jogadores como Carmona, Moisés e Mateus Miller parecem padecer de ansiedade em provar seu valor, daí sempre quererem resolver sozinhos lances que pediam ter jogo coletivo

    Curtir

  20. Pra encerrar, dizendo que vai começar, pela Copa do Nordeste, Santa CruzxCRB. Meias do Santa: Daniel Sobralense e Héricles, que passaram por Remo e Paysandu e não deixaram qualquer vestígio de saudade. Boa noite.

    Curtir

  21. Só vim para dizer que nessa questão de público pagante nos jogos bicolores é verdade que a Fiel não tem tido uma sequência de presença em massa nos jogos bicolores, exceto em alguns jogos como na estreia que deu um grande público de 15 mil contra o Paraupebas. Um dos motivos pode ser também a falta de uma sequência de vitórias ou conquistas, pois faz tampo que o bicola até começa bem uma competição mas de repente da um branco total de revés e desanima a Fiel. Mas outro motivo contundente pode ser o azar, sorte ou sei la o que pode ser do Paysandu vir há tempos fazendo seus jogos em Belém sempre a noite e debaixo de temporal, que às vezes começa a cair desde cedo igual ontem e vira a noite. Até no REXPA mando bicolor foi um dilúvio. Chega a ser inacreditável que tem sempre chovido muito nos jogos do Papão. Comparando com o vizinho, o mesmo tem até encontrado clima bom nos seus mandos de jogos. A tabela também tem ajudado e no jogo com o Cametá sábado, o vizinho estará fazendo seu 4º jogo a tarde neste parasão. O Bicola so jogou contra o Pebas e agora vai jogar contra o Castanhal domingo se não mudarem. Ocorre que chuva a tarde em jogos alguns ainda aturam ir ao jogo. Mas jogo a noite com chuva forte na Curuzu descoberta é duro de prestigiar. No Mangueirão, pelo menos é todo coberto e se a pessoa tiver de se molhar é antes de entrar. Na Curuzu já fiquei jogo inteiro dentro do estádio sem ver o jogo, abrigado no bar do estadio por causa de um dilúvio que caiu naquele jogo com o Naviraí pela Copa Brasil. A diretoria bicolor tem de começar a pensar nisso e ver que não se pode mudar a natureza de Belém, então pensar em cobrir todo o estádio é uma ideia que tem de vigar e ja venho batendo nesta tecla há muitos anos. Pode ter custo alto, mas depois de pronto é retorno garantido, porque a perda de renda é muito grande em jogos com chuva. Ontem por exemplo se fosse tempo bom não temo em dizer que teríamos no mínimo 10 mil torcedores.

    Curtir

  22. Só vim para dizer que nessa questão de público pagante nos jogos bicolores é verdade que a Fiel não tem tido uma sequência de presença em massa nos jogos bicolores, exceto em alguns jogos como na estreia que deu um grande público de 15 mil contra o Paraupebas. Um dos motivos pode ser também a falta de uma sequência de vitórias ou conquistas, pois faz tampo que o bicola até começa bem uma competição mas de repente da um branco total de revés e desanima a Fiel. Mas outro motivo contundente pode ser o azar, sorte ou sei la o que pode ser do Paysandu vir há tempos fazendo seus jogos em Belém sempre a noite e debaixo de temporal, que às vezes começa a cair desde cedo igual ontem e vira a noite. Até no REXPA mando bicolor foi um dilúvio. Chega a ser inacreditável que tem sempre chovido muito nos jogos do Papão. Comparando com o vizinho, o mesmo tem até encontrado clima bom nos seus mandos de jogos. A tabela também tem ajudado e no jogo com o Cametá sábado, o vizinho estará fazendo seu 4º jogo a tarde neste parasão. O Bicola so jogou contra o Pebas e agora vai jogar contra o Castanhal domingo se não mudarem. Ocorre que chuva a tarde em jogos alguns ainda aturam ir ao jogo. Mas jogo a noite com chuva forte na Curuzu descoberta é duro de prestigiar. No Mangueirão, pelo menos é todo coberto e se a pessoa tiver de se molhar é antes de entrar. Na Curuzu já fiquei jogo inteiro dentro do estádio sem ver o jogo, abrigado no bar do estadio por causa de um dilúvio que caiu naquele jogo com o Naviraí pela Copa Brasil. A diretoria bicolor tem de começar a pensar nisso e ver que não se pode mudar a natureza de Belém, então pensar em cobrir todo o estádio é uma ideia que tem de vigar e ja venho batendo nesta tecla há muitos anos. Pode ter custo alto, mas depois de pronto é retorno garantido, porque a perda de renda é muito grande em jogos com chuva. Ontem por exemplo se fosse tempo bom não temo em dizer que teríamos no mínimo 10 mil torcedores

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s