Bate-papo no boteco virtual – Parauapebas x PSC

Campeonato Paraense 2018 – 7ª rodada

139c6e44-c2f6-4fc1-a0e2-6f578d819220-original

Parauapebas x Paissandu – estádio Rosenão, em Parauapebas, às 16h

Na Rádio Clube, Jorge Anderson narra; Gerson Nogueira comenta. Reportagens – Dinho Menezes, Paulo S. Pinto. Banco de informações – Adilson Brasil

77 comentários em “Bate-papo no boteco virtual – Parauapebas x PSC

  1. Gerson, ouvindo seus comentários na Clube, vale lembrar que embora a Copa Verde realmente seja de baixo nível técnico e tenha paupérrima premiação, ela dá uma vaga direta às oitavas de final da Copa do Brasil do ano seguinte, que financeiramente é ótimo. Então seria de certa forma desastroso ser eliminado, além dos motivos que já apresentastes (ficar de fora de 2 competições em apenas 2 meses da temporada). Abraço e boa transmissão.

    Curtir

  2. Papão escalado para enfrentar o Parauapebas:
    Marcão
    Maicon Silva
    Perema
    Diego Ivo
    Mateus Miller
    Nando Carandina
    William
    Pedro Carmona
    Mike
    Moisés
    Cassiano
    Técnico – Dado Cavalcanti

    Curtir

  3. Escalação do Parauapebas:
    12 Bruno
    2 Rodrigo
    3 Cris
    4 Lucas
    6 Rafinha
    5 Gilberto
    7 Djalma
    8 Augusto Recife
    10 Luís Fernando
    9 Monga
    11 John Lennon
    Técnico – Léo Goiano

    Curtir

  4. PSC é o segundo colocado no grupo A1, com 10 pontos e 67% de aproveitamento.
    Parauapebas é o lanterna do grupo A2, com 33% de aproveitamento.

    Curtir

  5. Cris afasta de novo e cede o terceiro escanteio. Na cobrança, a bola vai para as redes, mas o árbitro anula o gol por falta de ataque.

    Curtir

  6. 12′ Rafinha derruba Mike na entrada da área do Parauapebas. Lance perigoso em favor do PSC. Carmona cobra, mas bola sobe muito

    Curtir

  7. 15′ John Lennon aproveita vacilo da defensiva bicolor e manda um disparo forte no travessão. Bola caiu perto da linha de gol e saiu pela linha de fundo

    Curtir

  8. 17′ William puxa contra-ataque pela direita e cruza para Cassiano, que desvia mas a bola sai fraca para os braços do goleiro Bruno

    Curtir

  9. Gol faz justiça ao maior volume de jogo do Papão até agora. Foi o time que mais buscou o gol, sempre em jogadas trabalhadas no meio ou em contra-ataque pela direita. Bela assistência de Moisés.

    Curtir

  10. Pra fazer a marcação alta, o Pebas precisaria contar com todos os seus jogadores. Com esse Luís Fernando paradão e Monga perdidão a vaca foi pro brejo e sobra espaço pro Papão tocar a bola e botar o adversário na roda.

    Curtir

  11. 40′ Pebas chega com perigo. Cruzamento rasteiro na área. Diego Ivo afasta antes da chegada de Monga. Na sequência, Gilberto cabeceia, Marcão defende

    Curtir

  12. PSC melhor, sem precipitar jogadas e buscando envolver o Pebas na base da troca de passes. Carmona apareceu bem em lançamentos e bolas paradas, mas Moisés foi o mais destacado na equipe, deslocando-se sempre e acionando os companheiros com passes rápidos e inversões. Cassiano fez o gol e incomodou a zaga quando a bola chegou a ele. Dos laterais, Miller foi o mais presente. Pebas ameaçou apenas aos 15′ com chute forte de John Lennon e aos 40 em bom cabeceio de Gilberto. No geral, time da casa não conseguiu acompanhar o ritmo imposto pelo PSC. Meio-campo não marca bem e tem dificuldades para criar jogadas com Monga no ataque. Vitória faz justiça a quem se postou melhor e soube explorar as fragilidades do adversário.

    Curtir

  13. Diante da sopa ofertada, não dá pra saber se o Dado mudou, mandando marcar mais em cima ou se foi a facilidade que permitiu a transição rápida, certo é que o Bicola trocou passes com toques precisos, objetivos e sempre perigosos. Cassiano e William sobram no jogo.
    Já o Pebas esteve aquém do esperado, justamente porque não conseguiu imprimir a marcação prometida e só criou oportunidades a partir de erros do adversário ou lances decorrentes do acaso. Apesar das ausências de Paul, George e Ringo, John Lennon foi o melhor do time da serra, seguido do Cris, um zagueiro vigoroso que o Remo podia observar.

    Curtir

  14. 2′ Maicon avança da lateral para o meio, toca para Carmona e este passa para Moisés, que dispara um chute forte, que passa à esquerda de Bruno

    Curtir

  15. 7′ PSC chega tocando a bola na área, primeiro com Mike batendo para defesa de Bruno. No rebote, Moisés chuta rasteiro e o goleiro tira com os pés. Quase o segundo gol

    Curtir

  16. PSC continua com toda liberdade para trocar passes e explorar os buracos do setor defensivo do Pebas, principalmente pelo lado direito, com Maicon Silva e Moisés.

    Curtir

  17. 39′ Evandro cruza alto na área, zaga fica olhando e Maninho chega um segundo atrasado, perdendo a chance do empate diante do goleiro Marcão

    Curtir

  18. 43′ GOOOOOOLLLL…. De tanto insistir, Papão amplia. Cassiano toca pra Moisés, que erra o chute. Fábio Matos chega e chuta para as redes. PSC 2 a 0

    Curtir

  19. Fim de papo. PSC 2 a 1 sobre o Pebas. Jogo da reabilitação do time bicolor depois de quatro jogos sem vitória. Pela primeira vez no campeonato, o Papão colocou em prática a troca de passes e o jogo em velocidade, com triangulações entre alas, meias e atacantes. A equipe contou também com a fraca marcação do Pebas, que não se decidia entre marcar alto e fechar a entrada da área. Soube aproveitar os buracos existentes na zaga adversária e buscou o gol o tempo todo, valorizando a posse de bola. O primeiro gol (Cassiano) deu tranquilidade à equipe e a vitória se consolidou com o gol de de Fábio Matos, aos 43′, logo depois de Maninho haver desperdiçado a chance do empate. O Pebas ainda diminuiu, aos 46′, mas a vitória alviceleste foi justa e inquestionável. Melhores do Papão – Moisés, Carmona e William. Maicon Silva rendeu pouco. Melhor do Pebas – Cris. Augusto Recife, que não marcou ninguém e errou muitos passes, foi o destaque negativo da equipe.

    Curtir

  20. Segundo tempo xerox do primeiro, Papão venceu sem muitos sustos, melhorou sua produção em conjunto e teve alguns destaques individuais. Cito o William, o melhor do jogo, e a boa produção do Cassiano, do Diego Ivo, a melhora do Mateus Miller e Magno que entrou muito bem.
    É verdade que o começo dos times sob Dado Cavalcanti é sempre alvissareiro, aguardemos o desenrolar.

    Curtir

  21. Na entrevista pós-jogo, o técnico Dado Cavalcanti analisou a atuação do PSC, destacando a vitória e o controle que o time manteve da partida. Vitória para dar confiança e tranquilidade no prosseguimento do trabalho. Não afirma que houve evolução, mas ressalta a valorização da posse de bola, circulando com velocidade e acerto nos passes. Como de hábito, cai naquela muleta de todo técnico: elogios exagerados ao adversário, “time forte e bem treinado pelo Léo Goiano”. Esse corporativismo às vezes soa ridículo, como hoje, quando o Pebas foi um arremedo de time, errou mais de 30 passes e pouco ameaçou o PSC.

    Curtir

  22. Foi um dos poucos jogos do Papão sem chuva pelo campeonato paraense. Ufa! Com gramado seco e muito bom para prática esportiva o Papão conseguiu a tão esperada troca de passes em velocidade e mostrou que o elenco, de fato, é bom.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s