Lembranças de Pirenópolis

6 de novembro de 2017 at 11:37 2 comentários

23414281_1669933426371576_1314193322_n

23361123_1669932169705035_1140741040_n

Um pequeno refúgio encravado em Goiás e tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional, Pirenópolis é um lugar encantador, que cativa semanalmente centenas de turistas. Dona de um centro histórico que remete ao Brasil Império, a cidadezinha tem calçamentos de paralelepípedo e pedra sabão, preservando postes de iluminação em estilo antigo – com fiação subterrânea para não quebrar o encanto.

23365112_1670007843030801_1252258874_n

Sossegado e bucólico, cercado de exuberante vegetação do cerrado, Pirenópolis é alvo do interesse de apreciadores da vida ao ar livre, praticantes de arvorismo, rapel e trilhas, além de atrair casais para fins de semana românticos em suas dezenas de pousadas, hotéis e cachoeiras.

Recebi essas fotos hoje cedo – enviadas pela amiga historiadora Nilza Maria Silva – e aproveitei para matar as saudades de um lugar tão aprazível e singular.

23416007_1670001723031413_1470807982_n

Recomendo a visita. Vale a pena.

23414635_1669934049704847_439768969_n

Entry filed under: Uncategorized.

Quando o lobby não é tudo Todo o episódio estrelado por Joesley causa, a cada curva, novo espanto

2 Comentários Add your own

  • 1. Lembranças de Pirenópolis — | O LADO ESCURO DA LUA  |  6 de novembro de 2017 às 11:44

    […] via Lembranças de Pirenópolis — […]

    Curtir

  • 2. fernando pina  |  6 de novembro de 2017 às 12:36

    A LINDURA DESSAS IMAGENS
    ao ve-las me veio de imediato a PAZ.
    Esse conceito íntimo, díspar, subjetivo e tão concreto em cada coração que ama a PAZ de ESPÍRITO, como a paz que Pirenópólis sintetiza.
    xx
    A PAZ
    A paz invadiu o meu coração
    de repente,
    me encheu de paz, como se o vento de um tufão
    arrancasse meus pés do chão, onde eu já não me enterro mais
    A paz fez um mar da revolução,
    invadir meu destino, a paz,
    como aquela grande explosão, uma bomba sobre o Japão,
    fez nascer o Japão da paz
    Eu pensei em mim, pensei em ti, chorei por nós
    Que contradição, só a guerra faz nosso amor em paz
    Eu vim, vim parar na beira do cais,
    onde a estrada chegou ao fim
    onde o fim da tarde é lilás,
    onde o mar arrebenta em mim o lamento de tantos “ais”
    Compositores: Lucas Correa De Oliveira / Wilibaldo Neto

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,428,591 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 13.038 outros seguidores

VITRINE DE COMENTÁRIOS

Edson do Leão - meu… em Leão é tetracampeão de ba…
Nelio(maior campeão… em Bergson vai defender o Fu…
Nelio(maior campeão… em Papão homenageia campeões do m…
Acácio F B Elleres -… em Bergson vai defender o Fu…
Comentarista em Leão é tetracampeão de ba…

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

novembro 2017
S T Q Q S S D
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: