Empate e esperança

28 de agosto de 2017 at 1:00 3 comentários

whatsapp-image-2017-08-26-at-18.15.29

POR GERSON NOGUEIRA

O Remo custou a entrar no jogo, sábado à tarde, em São Luís. Apático e lento, só deu o primeiro chute a gol depois dos 20 minutos e, ainda assim, em lance invalidado pela arbitragem. Na etapa final, com mais rapidez nas chegadas ao ataque e ajuste nas articulações pelo meio, acabou se safando graças a um golaço de Jayme. O empate garantiu ao time paraense a permanência no G4, dependendo exclusivamente de suas forças para obter a classificação à próxima fase.

Com pouca mobilidade do meio em diante e sem apoio dos laterais, o Remo foi improdutivo nos primeiros 45 minutos. Podia ter feitoo gol, na única jogada coletiva do ataque, finalizada por Pimentinha, mas o atacante estava adiantado quando o passe de Tsunami partiu em sua direção.

O lance ocorreu aos 22 minutos. Antes e depois disso, o Remo ficou vendo a banda passar. O Moto, mesmo sem criatividade, ameaçava com bolas cruzadas na área, dirigidas a Vinícius Paquetá e Alex Henrique. Insistiu tanto nesse tipo de jogada que acabou chegando lá.

No último lance do primeiro tempo, Danilo Bala driblou dois azulinos, deixando Dudu no chão, e mandou chute colocado e rasteiro. A bola bateu no poste esquerdo de Vinícius e voltou nos pés de Paquetá, que tocou para as redes. Cochilo geral da defesa.

Depois do intervalo, como sempre ocorre, o time voltou mais plugado. Não deu entender foi Léo Goiano ter esperado até os 3 minutos para trocar Luiz Eduardo por Edgar. Sem atacante no centro, o Remo passou a depender de seus pontas. Pimentinha se ressentia da forte marcação e do isolamento, pois não tinha apoio por parte de Léo Rosa.

Com o suporte de Tsunami, Edgar fez boas jogadas pela esquerda. Uma delas foi salva na linha pela zaga motense. Depois disso, França cedeu lugar a Danilinho, que encaixou bem no trabalho de proteção à zaga e distribuição de jogadas. O último a entrar foi Jayme, substituindo a Eduardo Ramos.

A partir das três mudanças, o Remo se tornou mais ágil e Pimentinha passou a ter mais liberdade para chegar à área, criando lances agudos seguidamente. Pelo meio, Jayme voltava para receber bolas. E assim foi construída a jogada feliz que levou ao gol de empate, aos 35’.

Os festejos remistas no Castelão foram intensos e justificados, mas o time não pode repetir nesta reta decisiva a acomodação tática exibida no primeiro tempo. Contra uma equipe mais qualificada, a passividade dos azulinos poderia ter resultado num placar mais dilatado.

A destacar, pelo segundo tempo, a movimentação de Pimentinha, Edgar e Tsunami. Jayme virou merecidamente o herói da jornada por fazer o básico: chutar em direção ao gol. (Foto: LUCAS ALMEIDA/L17 Comunicação)

——————————————————————————-

Começa a temporada do “se”

Os resultados da rodada foram razoavelmente bons para o Remo na Série C. Ruim mesmo passa a ser a situação do Fortaleza. O tropeço em casa diante do CSA deixou o tricolor cearense em risco na competição, com 24 pontos. Passa a ser alvo direto tanto de Remo e Cuiabá (22 pontos) quanto do Salgueiro (21). Aos azulinos, resta vencer seus jogos para se classificar, embora um triunfo no sábado possa antecipar essa condição, se Cuiabá e Salgueiro perderem seus jogos.

—————————————————————————————-

Trégua para ajustar o time e estabelecer meta

A derrota em Porto Alegre era esperada. Estava dentro da chamada cota de normalidade, afinal o favorito Internacional é um time de Série A disputando a Série B. Ocorre que os colorados não foram plenamente superiores. Andaram se atrapalhando em lances de defesa, relaxaram e permitiram até que o Papão endurecesse o jogo nos dez minutos finais.

Ficou a impressão de que, com mais organização no meio e confiança para pressionar desde o começo, o Papão podia ter tido melhor sorte. De qualquer maneira, o placar apertado permitiu ao técnico Marquinhos Santos a liberdade poética de que a atuação foi satisfatória.

É óbvio que não há atuação a ser louvada quando o time se porta com excessiva polidez como visitante. O comportamento do Papão no Beira-Rio deve ser lembrado como mau exemplo e não como referência positiva. Com duas semanas de trégua para realinhar suas projeções e recondicionar jogadores, o Papão terá que priorizar a meta de conquistar os 19 pontos necessários para selar a permanência na Série B.

O outro aspecto positivo desse período de folga é a oportunidade para que Bergson se recupere plenamente. Sua utilidade é cada vez mais óbvia: na sexta-feira, mesmo longe das condições ideais, foi o jogador que mais acreditou na vitória, terminando por fazer um gol de puro oportunismo.

(Coluna publicada no Bola desta segunda-feira, 28) 

Entry filed under: Uncategorized.

Verdão bate Tricolor e afasta crise Peixe e Raposa ficam no empate

3 Comentários Add your own

  • 1. Antonio Valentim  |  28 de agosto de 2017 às 7:59

    Ruim mesmo para o Remo foi o resultado do Cuiabá, que venceu o ASA no apagar das luzes por 3 a 2. Com isso, o time matogrossense ficou na boa porque na última e decisiva rodada jogará em casa contra o já classificado CSA. Antes passa em São Luís.

    Mas o Remo tem de focar mesmo é no próximo jogo e vencer.

    Curtir

  • 2. lopesjunior  |  28 de agosto de 2017 às 9:42

    É, caro Valentim, tem isso. Mas houve certa compensação, que nem compensa tanto assim, que foi o empate do CSA com o Fortaleza e a vitória do Confiança sobre o Botafogo-PB, que impediu que o Fortaleza praticamente selasse a classificação e abriu mais uma vaga à disputa para a próxima fase. É que o Confiança foi agora a 19 pontos (impedindo o Botafogo de fazer 20) e pode chegar a 22 se vencer o próprio Fortaleza na próxima rodada em Aracaju, e com a vantagem de jogar contra o ASA na última rodada, não fica tão difícil o Confiança chegar a 25 pontos e tentar uma classificação. Confiança tirou o belo e entrou na disputa, ainda que com menos chances, mas isso já beneficia o CSA e o Sampaio, porque ficaria apenas entre os dois a primeira e a segunda colocações, o que lhes dá o direito de resolver o acesso em casa, no mata-mata. A vantagem seria significativa porque Sampaio e CSA poderiam poupar titulares na última rodada e aproveitar esta penúltima rodada para fazer os pendurados cumprirem suspensão na última também. Se o Fortaleza ganhasse ontem, encostaria no CSA e poderia chegar à liderança na última rodada numa certa combinação de resultados e isso certamente não interessava nem ao CSA e nem ao Sampaio. De certo modo, os resultados mais ajudaram que atrapalharam o Remo…

    Na penúltima rodada, o Cuiabá enfrenta o Moto em São Luis ainda pressionado pelo rebaixamento e Remo e Salgueiro jogarão depois. O Remo entra em campo ainda mais pressionado se o Cuiabá vencer, mas nem tanto se o Cuiabá perder ou empatar. O mesmo resultado interessa ao Confiança, que joga depois do Remo, contra o Fortaleza e este jogo pode ser o jogo chave pro Remo, porque se o CSA entrar em campo pressionado por uma vitória do Fortaleza, vai ter que vencer o Salgueiro para se garantir no “G2” e na liderança se o Remo vencer o Sampaio. Nesse contexto, nem tão difícil assim, uma vitória do Remo sobre o Sampaio, isso sim é mais difícil que o contexto se realizar por causa da irregularidade da onzena azulina, já o colocaria a frente dos rivais e à frente mesmo do Fortaleza, em caso de vitória do Confiança. O contexto aponta que derrotas do Cuiabá e do Salgueiro são amplamente possíveis e já colocam o Leão Azul de Antônio Baena no mata-mata em caso de vitória, e não tá tão difícil assim.

    Curtido por 1 pessoa

  • 3. lucilofilho  |  28 de agosto de 2017 às 22:55

    Suposições plausíveis amigo Lopes, são muitas as variáveis em torno das últimas rodadas do campeonato. Vamos torcer pra que tudo se defina para o Remo nessa rodada.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,427,475 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 13.035 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: