Chance de fazer bonito

5 de agosto de 2017 at 23:53 2 comentários

tiKDdvny

POR GERSON NOGUEIRA

A contusão que tirou o volante França do treino de sexta-feira oferece a Léo Goiano a chance de lançar Flamel ao lado de Eduardo Ramos no setor avançado do meio-campo remista, dando suporte aos atacantes Luiz Eduardo e Pimentinha. No papel, a força ofensiva ficará redobrada para o confronto contra o Confiança, hoje, no estádio Jornalista Edgar Proença.

Até então, o técnico trabalhava com a ideia de utilizar um meio-campo conservador, com três volantes – Dudu, Ilaílson e França – com Ramos à frente, responsabilizando-se pela organização das jogadas e aproximação com os atacantes.

Que não se culpe Goiano por esse planejamento, visto que o Remo tem funcionado melhor quando o trio de marcação protege as ações ofensivas. Não que os volantes estejam acima de qualquer suspeita, muito pelo contrário. Todos têm seus altos e baixos, embora Dudu seja o menos errático dos três e França tenha melhorado no jogo contra o Cuiabá.

O problema é que, com ou sem três marcadores, o Remo ainda não conseguiu fazer um único jogo interessante, bonito de ver, atuando em Belém nesta Série C. Mesmo nas vitórias, tem se atrapalhado e sofrido muito para defender a vantagem. Foi assim desde a estreia, contra o Fortaleza, e também no último jogo em casa, contra o ASA, time que aplicou um sufoco tremendo nos minutos finais.

Há a pressão natural de se apresentar diante do torcedor, mas o que tem comprometido a produção do time é a falta de um plano de jogo, agravada pelas sucessivas mexidas no time titular. Boa parte desse drama tem origem na composição inicial do time para o campeonato, quando oito novos jogadores foram escalados de uma só vez, sabotando por completo qualquer ideia mínima de entrosamento.

Goiano, que está no comando há apenas três rodadas, tem mantido a coerência e a invencibilidade (uma vitória e dois empates). Tem evitado alterar muito a configuração da equipe. Desta vez, em função da contusão sofrida por Jaquinha, viu-se obrigado a lançar o substituto Gerson – aliás, a barração de Jaquinha já era pedida em coro pela torcida diante das más atuações do lateral.

No meio, para não mexer na estrutura, Goiano deve recolocar Ilaílson, que não jogou em Cuiabá por estar suspenso. Ao mesmo tempo, a possível ausência de França abre espaço para que o ataque se beneficie da qualidade de Flamel, que se posiciona mais próximo dos atacantes.

Não deu muito certo das outras vezes, mas pode funcionar se devidamente ensaiado. Ramos terá que ser o responsável pela transição, pois Flamel não tem mais fôlego para correr de um lado a outro. E é preciso notar que o jogo tende a ficar mais tranquilo se o ataque funcionar desde o começo, aproveitando as chances que surjam.

O time sabe da importância da vitória para o projeto do acesso e tem consciência de que é preciso atuar bem dentro de casa. Afinal, está mais do que na hora de o Remo vencer e fazer bonito diante de seu torcedor.

——————————————————————————————

Bola na Torre

Guilherme Guerreiro apresenta o programa, a partir de 21h, na RBATV. Na bancada de debatedores, Giuseppe Tommaso e este escriba de Baião.

—————————————————————————————–

Neymar e a panelinha brasileira do PSG

De todas as coisas citadas sobre a ida de Neymar para o PSG, a que menos estimula otimismo é a “brasileirada” que o cerca no clube francês. É a chamada panelinha que todo grande jogador gosta de ter em torno de si. A camaradagem vira uma situação complicada quando o grupo não tem bola para dar sustentação ao projeto maior do craque. No caso de Neymar, obviamente, o sonho é chegar à condição de melhor do mundo.

Mesmo quando nega tal pretensão, Neymar não consegue ser convincente. Saiu do Barcelona, entre outras razões, por saber que dificilmente desbancaria Messi nos próximos dois ou três anos.

No PSG, onde desembarca como ídolo e astro pop, Neymar terá que fazer do time atual uma máquina de vitórias – não apenas no insosso campeonato francês, mas nas ligas europeias. Para alcançar esse intento, não pode apostar as fichas apenas em Daniel Alves e Marquinhos. Os árabes terão que gastar muito mais para dar musculatura de competição ao novo PSG.

Aí virá o primeiro enrosco: como ficará a panelinha brasileira de pagode e resenha com a contratação de jogadores mais qualificados? Neymar abrirá mão dos compatriotas ou ficará ao lado deles, mesmo que isso signifique ter um time apenas razoável, incapaz de realizar seus sonhos? A conferir.

(Coluna publicada no Bola deste domingo, 06)

Entry filed under: Uncategorized.

Rock na madrugada – Led Zeppelin, Black Dog “Hoje meu coração sangrou de novo lembrando como a vida é injusta”, diz filha de Genoíno

2 Comentários Add your own

  • 1. lucilofilho  |  6 de agosto de 2017 às 0:23

    Precisa jogar bem é verdade, porque ainda não apresentou um futebol convincente, como dito na coluna. Porém acima de tudo, tem que ganhar e fazer saldo de gols tendo em vista que a definição dos classificados pode ser pelo saldo, segundo critério, se não estou enganado. Boa sorte ao leão!

    Curtir

  • 2. lopesjunior  |  6 de agosto de 2017 às 11:12

    Realmente, o Remo tem tudo pra fazer bonito hoje. Depende, sobretudo, da forma de o meio-campo participar do jogo. Da forma como vem sendo, com Eduardo Ramos criando à vontade e com Dudu e França participando do ataque, o time evoluiu. A eventual saída de França pode fazer cair o rendimento das laterais, já que ele sai para jogar aberto, mas poderia ser importante para Gerson apresentar bom futebol. Boa parte do campeonato foi, para os laterais, puro sofrimento porque vinham jogando isolados, sem apoio ofensivo para subir ao ataque e sem cobertura eficiente que guarnecesse as poucas investidas ofensivas. Com a chegada de Dudu e França a situação estabilizou e tende a melhorar um pouco mais por aí. Pela estabilidade que trouxeram, os volantes Ilaílson, Dudu e França, e pelo que têm participado dos jogos, não parece haver perda significativa de qualidade ofensiva como haveria com Flamel compondo o quarteto perante o ganho da cobertura das laterais e da zaga. Jogando Ilaílson e Dudu um pouco mais contidos, mas não tanto assim (o jogo é no Mangueirão!), no caso de França começar no banco, Eduardo Ramos e Flamel parece a alternativa óbvia para começar a partida, mas eles precisam jogar mais com os laterais porque juntos tendem a centralizar demais as jogadas, ainda mais com um centro-avante de ofício que faz bem pivô e tabela na entrada da área. No mais, o Gerson é um lateral cadenciado e mostrou qualidade quando chegou no Leão Azul, mas depois caiu de rendimento, talvez pela centralização excessiva e cobertura deficiente que se verificou depois. Fato é que, jogando em casa, o Remo de hoje tem que mostrar evolução na parte ofensiva e manter a estabilidade defensiva que veio sendo conquistada aos poucos. Observando lesões e desconfortos musculares que saíram na imprensa esses dias, umas mais e outras menos graves, minha escalação seria: Vinícius, Léo Rosas, Leandro, Bruno e Gerson, Ilaílson, Dudu, Flamel e Eduardo Ramos, Pimentinha e Luiz Eduardo. Acho que a saída de Flamel e entrada de França é uma substituição programada pro segundo tempo. Testaria, também, Pimentinha e Gabriel Lima, no segundo tempo, pra ver como seria já pro próximo jogo, contra o CSA e, quem sabe?, o Jayme, ou Edgar, compondo um 4-3-3 ao fim do jogo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,273,705 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 12.699 outros seguidores

VITRINE DE COMENTÁRIOS

Edson do Leão - meu… em Leão vai cheio de novidades pa…
Edson do Leão - meu… em Leão festeja reorganização e c…
Mauro Negrão em Jogadores contestados reclamam…
junior em Leão festeja reorganização e c…
Jorge Paz Amorim em Unidos pela inconstância

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: