Escolhas incoerentes

12 de junho de 2017 at 0:01 5 comentários

POR GERSON NOGUEIRA

Times de futebol são escalados a partir das avaliações dos técnicos. Fatores diversos (condicionamento físico, experiência, ritmo de jogo, entrosamento etc.) balizam as escolhas, mas a qualidade deve prevalecer sempre como critério. Significa que os melhores devem jogar. Quando esse rito básico não é cumprido, a coisa tende a desandar.

É o que parece ocorrer com o Remo, que voltou a tropeçar em casa, no sábado à noite, empatando (1 a 1) com o CSA. As escolhas equivocadas influíram diretamente no resultado final. Depois de abrir o placar aos 15 minutos do 2º tempo, teve até chances para ampliar, mas recuou muito e praticamente chamou o empate, que ocorreu aos 46 minutos.

Um castigo merecido pelo pouco que foi feito para preservar a vantagem parcial. Ao invés de se defender com inteligência e argúcia, tocando a bola e explorando os contra-ataques, o Remo limitou-se a aceitar a pressão imposta pelo visitante nos 20 minutos finais.

É verdade que o gol alagoano podia ter saído antes mesmo de o Remo marcar o seu. Aos 9 minutos do 2º tempo, o goleiro Vinícius fez arrojada defesa em chute colocado de Boquita. Alguns minutos depois, um cabeceio de Michel também assustou o goleiro.

Sem compactação, o time errava em simples troca de passes e ia muito mal pelos lados – Léo Rosa e Gerson não conseguiram jogar. Curiosamente, o Remo fez seu gol quando era mais fustigado pelo CSA. O lance foi perfeito tanto na armação quanto no desfecho. Eduardo Ramos se livrou da marcação e lançou Jayme entre os zagueiros. O atacante bateu cruzado no canto direito do goleiro Omar, aos 15’.

A vitória parecia encaminhada, pois o Remo passou a jogar com mais confiança e intensidade. Edgar teve grande chance aos 19’, cara a cara com o goleiro. Acabava ali o curto período de superioridade. Logo a seguir, Josué Teixeira tirou Edgar e botou Gabriel Lima.

Por coerência, a troca deveria envolver Mikael. Para piorar, sem Edgar, o Remo perdeu a opção de força para enfrentar a forte (e violenta) zaga do CSA. Diante disso, o técnico Ney da Mata pôs seu time no ataque, liberando alas e volantes para o esforço final em busca do empate.

Em meio ao sufoco, com bolas perigosas rondando a meta de Vinícius, Josué deu sua cartada mais arriscada: trocou Ramos por Flamel, que volta de longa inatividade e não rendeu. Estava claro que Ramos não podia ter saído, pois era a única via qualificada para desafogar o jogo.

Acuado, o Remo se limitou a rebater bolas que caíam nos pés do adversário. Com a zaga exposta pela débil marcação de laterais e volantes, o gol amadurecia a cada novo cruzamento. Aos 46’, Michel ganhou a disputa pelo alto com Leandro Silva e a bola foi procurar o baixinho Dawan, que tocou no canto direito da trave remista.

Apesar do duro baque pelo gol nos minutos finais, o Remo não pode se queixar da sorte. Fez um primeiro tempo ligeiramente superior ao adversário, mas na etapa final foi dispersivo e pouco combativo, permitindo que o CSA se impusesse. Resultado justo.

———————————————————————————————–

Clube não confirma saída de Josué, mas sonda nomes

Pior que a atuação do Remo foi a entrevista de seu técnico no pós-jogo. De forma áspera, Josué Teixeira recusou-se a comentar as atuações de jogadores de sua confiança – Labarthe, Gerson e Mikael. O volante teve atuação particularmente desastrosa. Apesar disso, foi mantido até o fim.

Espantosamente, Josué destacou a “grande atuação”, elogiou os jogadores e chegou a falar em evolução técnica. Ao mesmo tempo, refutou comparações com o time do Parazão, talvez pelo fato óbvio de que o Remo do Estadual era mais regular e menos trôpego que o atual.

Na pontuação da Série C, o Remo ocupa posição razoável, mas os seguidos tropeços em casa deixaram o técnico em situação desconfortável junto à torcida e aos dirigentes.

Tudo sinaliza para a saída de Josué, que já teria sido até avisado pela Diretoria sobre a decisão que será anunciada oficialmente hoje. O clube já faz sondagens de nomes para ocupar o cargo, sendo Oliveira Canindé (ex-América-RN) o mais cotado.

(Coluna publicada no Bola desta segunda-feira, 12)

Entry filed under: Uncategorized.

Inter vence Náutico e entra no G4 Rock na madrugada – Keith Richards, Cocaine Blues

5 Comentários Add your own

  • 1. Marcos Pina Junior  |  12 de junho de 2017 às 0:42

    Amigo, a melhor decisão a ser tomada é a saída do treinador, apesar de eu crer que ele ainda é muito querido pelos “competentíssimos executivos de futebol” do clube e que pode ser mantido.

    Eu tive a oportunidade de passar uns dias em Belém e fiquei assustado com os treinos do Remo, durante cinco dias assisti todos os treinos e em todos ele apenas colocava três equipes em campo pra se enfrentar em campo reduzido, conforme saia gol ele ia trocando de time, nada mais do que isso, não havia parada para correção de posicionamento, não havia substituição de jogadores por outros que são visivelmente melhores, (a exemplo do Rodrigo que arrebentava nos treinos e até mesmo o Nano que aparentava estar melhor que o Nino). Treinar jogadas ensaiadas? Nem pensar. Só pra não ser injusto, vi ele parar uma vez uma cobrança de lateral e pedir pra ele jogar a bola dentro das área.

    Amigo Gerson, hoje o Remo tem apenas mais um entregador de coletes, por isso o time não tem padrão de jogo e não consegue aproximação dos jogadores que acabam correndo mais do que deviam. As substituições erradas são resultado dessa falta de coerência e treinos de situações de jogo.

    Curtir

  • 2. camiloferreira  |  12 de junho de 2017 às 1:14

    O Remo apresentará evolução técnica quando trocar de treinador, Oliveira Canindé é um bom nome, o que me deixa pensativo é o pq de estar sem clube, de qualquer forma quem assumir o comando azulino terá que separar o joio do trigo, então o Remo terá a necessidade de dispensar alguns atletas que não disseram a que vieram e trazer mais 2 ou 3 atletas (volantes, é disso que o Remo precisa) para REFORÇAR o time até o final da competição.

    Curtir

  • 3. camiloferreira  |  12 de junho de 2017 às 1:26

    Incluiria na lista de prováveis treinadores azulinos os seguintes nomes: Péricles Chamusca, Ricardinho e Deivid. E deixo bem claro que ainda prefiro o Leo Goiano como treinador azulino.

    Curtir

  • 4. Antonio Valentim  |  12 de junho de 2017 às 7:44

    Um dos grandes males que tem ocorrido no Remo quanto a treinadores de fora é que eles indicam uma série de jogadores subestimando a qualidade dos locais.

    Essa espécie de complexo de vira-latas é acumpliciada pela diretoria.

    Josué, em sua primeira fase, ia muito bem chegando a tirar leite de pedra. No entanto, notava-se a insistência com Marquinhos e Eliseu. Esse foi um erro entre alguns acertos.

    Nesta segunda fase, seu erro fatal foi dar prioridade aos seus dez indicados, quando o certo era fazer as substituições pontuais. Além de Danilinho e Rony, também não disseram a que vieram Daniel Damião, Mikael e Nino (o Nano se sairia melhor).

    Esse aí, Oliveira Canindé, pode ser um bom nome desde que, com ele, não venha uma cambada de bondes.

    Curtir

  • 5. Alessandro  |  12 de junho de 2017 às 8:09

    Na minha opinião o técnico do Remo deveria ser Cacaio ou Leo Goiano não esqueçame quer ser o Remo hoje estar na Série C graças ser não hoje estátua na Série D bom dia a todos do blog

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,278,604 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 12.713 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: