O passado é uma parada

14 de abril de 2017 at 18:44 10 comentários

C9U9yrkXoAASyCT (1)

“Que Deus tenha misericórdia dessa nação. Meu voto é sim!”

Eduardo Cunha, votando a favor do golpe contra Dilma em 2016.

Entry filed under: Uncategorized.

Assim caminha a humanidade… Rock na madrugada – Jimi Hendrix, Voodoo Child

10 Comentários Add your own

  • 1. Antonio Oliveira  |  14 de abril de 2017 às 20:03

    Muitos dos que votaram pelo impedimento, de há muito já eram envolvidos com a recepção de vantagens indevidas e outras malfeitorias, inclusive caixa dois. Outros vieram ser revelados como agentes da mesma prática agora com a delação do fim do mundo.

    O mesmo, exatamente o mesmo, se diga daqueles que votaram contra o impedimento.

    Curtir

  • 2. Jaime (Atlanta, EUA)  |  14 de abril de 2017 às 23:19

    Olha! que esse aí ainda não abriu a boca, fico imaginando o que esse EC tem para falar, acho que até D.Pedro vai voltar para se defender.

    Curtir

  • 3. lopesjunior  |  15 de abril de 2017 às 1:03

    A cilada da Lava-Jato contra Lula, agora, é mais ou menos assim, como se Marcelo Odebrecht dissesse no depoimento: Não dei dinheiro pro Lula, mas tava lá guardado o tempo todo, separado pra ele e ele sabia que podia ir lá pegar quando quisesse, como queijo na ratoeira. Mas ele contou a história de outro jeito, dizendo que Lula não fazia questão de receber pra si o dinheiro, mas que usava mesmo assim, com o que achasse conveniente, sob discreta operação. Para mim, parece que rolou uma tentativa de suborno, como quem deixa o dinheiro em cima da mesa, tentando o outro a pegar a propina. Imagine que alguém dissesse a você tem “x” reais lhe esperando se você fizer isso ou aquilo por mim… mas você não pega. Vejam, todas as outras delações dão conta de que os políticos receberam o dinheiro de uma forma ou de outra. Por meio de laranjas, testas-de-ferro… Teve cheque, transferência bancária (nacional e internacional) e a mala com dinheiro vivo. E, acima de tudo, usufruíram do dinheiro com imóveis e muito luxo… Mas o Lula, só ele é diferente! Mora no mesmo endereço de antes de ser presidente, e não tem fazendas, canais de TV ou coisas assim. Com Lula, o dinheiro sequer sai da conta da Odebrecht mas se pode dizer que é dele? Como assim? É claro que a história não fecha, tem alguma coisa errada nessa história, atentem pra esses detalhes, tá muito mal contada essa história, para mim…

    Curtir

  • 4. Nelio  |  15 de abril de 2017 às 12:20

    Lopes junior, o que está errado nesta história, o que não fecha nessa história é o seguinte na minha opinião bem pessoal: Eu não considero corrupto como uma pessoa inteligente. Ao contrário, se o cara fosse inteligente, não seria corrupto. Porém eu considero corrupto como pessoas altamente astuciosas, capazes de imensas tramoias na surdina, que muitas vezes não são descobertas. Acredito que o Lula seja uma dessas. Meu amigo, o Lula sendo astucioso devia saber que um dia , cedo ou tarde, a casa da corrupção iria cair , ou o tapete da corrupção iria ser levantado. Daí então o Lula sabia que o dia que isto ocorresse e se ele estivesse ainda com vida, deveria estar preparado para enfrentar o que viria pela frente., tudo sem abrir mão de suas partes nas “doações” da empreiteira, mas certamente sem se expor porque astucioso o homem é. Aí coloco na condicional porque não tenho provas, mas acredito que o Lula pegou suas “doações ” através de laranjas( alguns já identificados como Palocci) , através de “pacotes” Envelopes etc. longe de envolvimento de bancos, instituições financeiras, listas etc. para não deixar rastros quando a casa um dia caísse. Agora a casa caiu. E Lula é o ” único exemplo de honestidade ou o mais honesto do país e de reputação ilibada ” como ele mesmo se declara e intitula de forma fenomenal. SINCERAMENTE LOPES JUNIOR ME RESPONDE TU ACREDITAS NESTA HONESTIDADE E REPUTAÇÃO ILIBADA DO LULA??

    Curtir

  • 5. Nelio  |  15 de abril de 2017 às 13:52

    Agora uma coisa é indubitável nisso tudo: Todo aquele circo, palhaçada, sacanagem , tapa na cara do povo brasileiro e vergonha mundial proporcionados por aqueles políticos no momento da votação do impeachment da Dilma na Câmara já prenunciavam tudo o que está ocorrendo hoje em termos de Lava Jato, ação da Polícia Federal, delação em massa, centenas e até milhares de políticos, governantes e empresários citados em atos de corrupção barra pesada. E aguardem porque muita podridão virá pela frente e ainda nem começaram as queimas de arquivo. Infelizmente os políticos na maioria transformaram meu nosso Brasil num pau de galinheiro. Eu me reverso ao direito de repetir á única coisa que O CURRUPTÃO Eduardo Cunha fez de bom. Esta foi a criação da frase: “QUE DEUS TENHA MISECÓRDIA DESSA NAÇÃO” Amem!

    Curtir

  • 6. Antonio Oliveira  |  16 de abril de 2017 às 1:13

    Conversa Afiada abandona o barco? Ou o titular do referido blog resolveu voltar a ser o que sempre foi?

    Curtir

  • 7. Antonio Oliveira  |  16 de abril de 2017 às 12:57

    AbAbai, outro que parece estar sendo obrigado a mudar o curso de seu discurso.

    Se tivesse feito isso antes…

    JANIO DE FREITAS
    Se é para mudar

    16/04/2017 02h00

    “Atribuir à reforma do sistema político a maneira de acabar com a alta corrupção é vender ou comprar ilusão. Mudar as regras da política é uma necessidade, mas por outro motivo: porque essas regras são ruins. Não proporcionam representatividade ao eleitorado de mais de 100 milhões de votantes, fazem o Congresso e os partidos ter um custo alucinante e, sem obrigação alguma dos congressistas, tornarem-se mais perniciosas do que úteis ao país.

    “Com todos os seus defeitos e a qualidade solitária de darem aparência democrática ao regime, ainda assim não são as regras políticas que explicam a corrupção desvairada, por exemplo, de um Sérgio Cabral Filho. Fossem outras, já fossem as regras a virem como alegada purificação, Cabral poderia fazer o mesmo que fez como deputado e como governador. As acusações a Eduardo Cunha, por sua vez, incluem altos montantes ligados a operações não pendentes do sistema político.

    “Em nosso tempo, e com regras políticas diferentes das atuais, a corrupção lavrou como fogo nas favelas paulistanas –sem que algum poder administrativo ou judicial se importe com a repetição recordista dessas desgraças a mais no que já é desgraça.

    “Como ressaltou o próprio Emílio Odebrecht, “há 30 anos” as empreiteiras colhidas na Lava Jato já usavam, em menor escala, os mesmos métodos agora expostos nas delações de seus enriquecidos dirigentes. Àquela altura, assumiam o lugar de outras com iguais métodos na ditadura, na orgia da construção de Brasília e das hidrelétricas, nas obras públicas em geral.

    “Empresas aos poucos desaparecidas só por má administração, nunca por imposição da moralidade administrativa e judicial. Há mais de meio século, a crítica eleitoral à alta corrupção já era determinante na campanha vitoriosa de Jânio Quadros para a Presidência.

    “A corrupção veio crescendo na mesma medida e ao mesmo ritmo em que cresceu a valorização das posses pessoais, da exibição de status material, do hedonismo: uma era brasileira em que ter dinheiro, seja como for, é ser vitorioso. É até ser respeitado.

    “As suspeitas e as certezas sobre a procedência dos rápidos e inexplicados enriquecimentos ficaram condenadas ao nível das fofocas. Nesse panorama, por ora a Lava Jato não pode ser considerada senão como um acidente. O estouro de um esgoto na mansão da classe dominante.

    “Mudar as regras da política é necessidade premente, mas com a plena noção de que é mudar o continente e não o conteúdo. A corrupção é feita por homens, não pelas regras da política. É apenas ilusão de uns e ilusionismo de outros o poder moralizador das regras.

    “A possibilidade real de mudança está em mudar costumes. E alcançá-la depende de fatores que exigiriam ocorrências difíceis no Brasil. Não há muito o que esperar sem boa legislação punitiva, sistema judiciário eficiente, visibilidade verdadeira das transações governamentais, meios de comunicação mais a serviço da população e do país do que à classe social de seus dirigentes, com mais auxílios à consciência política e eleitoral dos cidadãos –enfim, um conjunto de mudanças a exigirem esforço e civismo de que a classe dominante brasileira nunca mostrou ser capaz.”

    Janio de freitas

    Colunista e membro do Conselho Editorial da Folha, é um dos mais importantes jornalistas brasileiros. Analisa as questões políticas e econômicas. Escreve aos domingos e quintas-feiras.

    Curtir

  • 8. Antonio Oliveira  |  16 de abril de 2017 às 13:49

    Cynara, a Socialista Morena, aparentemente, também ajustou o curso do discurso. Um pouco tarde também, tal qual os citafis anteriormente aqui, utilizou para o ajuste, evidências que já estavam disponíveis há mais de uma década.

    Curtir

  • 9. Antonio Oliveira  |  16 de abril de 2017 às 13:51

    Pena que eu não consegui transcrever do face para cá o texto da Cynara.

    Curtir

  • 10. Antonio Oliveira  |  17 de abril de 2017 às 10:15

    Já O Cafezinho, segue na linha anterior, bem menos enfático, já que, diferente do que fazia antes, já não toma pra si a missão de defesa do ex rubro. Na verdade, referido O Cafezinho só faz publicar a defesa feita pelos advogados e pelo próprio ex, e que está disponível nas redes sociais deste.

    “Jornalismo de verdade precisa ouvir o outro lado. Mas não é fingir que ouve, apenas por protocolo. Tem de ouvir mesmo, atentamente, expor a versão deste outro lado, em alguns casos, como o de Lula, com ainda mais destaque do que os ataques.

    “Mas, no Brasil, a nossa imprensa corporativa não faz jornalismo. Ela faz guerra, apenas”.
    (…)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,196,063 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 19.826 outros seguidores

VITRINE DE COMENTÁRIOS

Antonio Oliveira em Tempos sombrios
lopesjunior em Tempos sombrios
lopesjunior em Tempos sombrios
Janderson - Remo rum… em Amaral pode ser novo reforço d…
Aladio Oliveira em Amaral pode ser novo reforço d…

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: