Rádio Estadão sai do ar e abre espaço para conteúdo evangélico

fim-da-rádio-estadão-estúdio

DO COMUNIQUE-SE

A tarde de sexta-feira, 10, terminou com notícia desagradável para os funcionários da Rádio Estadão. Empresa responsável pela manutenção do veículo, o Grupo Estado informou (internamente) que o fim da emissora está decretado. A partir de 18 de março, a frequência de 92.9 FM em São Paulo passará a ser ocupada por uma igreja. A decisão faz com que comunicadores sejam demitidos e mais líderes religiosos ganhem espaço na mídia. Os cortes com pessoal começaram antes de o fim da Rádio Estadão ser confirmado. Em seu blog, o jornalista Anderson Cheni, articulista-parceiro do Portal Comunique-se, informou que a emissora dispensou o repórter Marcel Naves e a apresentadora Alessandra Romano (que estava na emissora desde o ano lançamento, 2011).

Na ocasião, o colunista já tinha adiantado que o futuro da marca estava incerto. Com o fim da Rádio Estadão, outros profissionais devem ser dispensados. Poucos nomes devem ser reaproveitados na Eldorado (rádio também mantida pelo Grupo Estado).

O Grupo Estado informa que, com o fim da Rádio Estadão, passará a concentrar investimentos em projetos digitais. A empresa garante ter “focado seus investimentos numa estratégia multiplataforma em meios como jornal, portal, mobile, redes sociais, e-commerce e eventos proprietários, como os Summits e Fóruns Estadão”. Com esse formato de trabalho, a direção aproveitou para divulgar resultados avaliados como positivos. “O conteúdo qualificado de todas as plataformas tem aberto inúmeras possibilidades de crescimento”, ressalta.

A Feliz FM será a nova rádio a ocupar a frequência de 92.9 FM na Grande São Paulo. A marca é administrada pela igreja Comunidade Cristã Paz e Vida. A mudança fará com que os ouvintes troquem jornalismo e músicas por atrações de cunho religioso. Dessa forma, a Feliz FM deixará de ser transmitida em 92.5. A emissora tem como dirigente o pastor Juanribe Pagliarin, de 61 anos. Ele também é publicitário e conferencista. A movimentação faz com que a Rádio Estadão sucumba de vez ao arrendamento para igrejas. Anteriormente, o espaço em AM já tinha sido repassado para outro grupo evangélico. Abaixo, o comunicado oficial:

Grupo Estado desativa rádio e concentra investimentos no digital

Com o objetivo de concentrar ainda mais os seus investimentos no segmento digital, o Grupo Estado anuncia que deixa de veicular a programação da Rádio Estadão (92,9 FM). A Rádio Eldorado (107,3 FM) segue operando normalmente e passa a apresentar novos programas jornalísticos em sua programação. A frequência 92,9 FM passará a veicular conteúdo da Comunidade Cristã Paz e Vida, que entrará no ar no dia 18 de março.

O Grupo Estado tem focado seus investimentos numa estratégia multiplataforma em meios como jornal, portal, mobile, redes sociais, e-commerce e eventos proprietários, como os Summits e Fóruns Estadão. O grupo é líder no mercado de informações financeiras em tempo real com a AE Broadcast, que produz mais de 1.000 notícias diárias sobre os mais variados setores da economia e conecta cerca de 10 mil profissionais. O conteúdo qualificado de todas as plataformas tem aberto inúmeras possibilidades de crescimento para os mais diferentes canais.

No mês passado, o grupo lançou o Media Lab Estadão, plataforma que reúne projetos de publicidade voltados para Brand Content. O objetivo foi reunir num mesmo guarda-chuva os serviços de marketing e expertise editorial. Agora, as marcas podem ter acesso a conteúdos inovadores, que integrem informação e tecnologia, como por exemplo, reportagens especiais feitas em Realidade Virtual (RV).

O Grupo Estado tem investido também em empresas digitais como o Moving, site de venda de imóveis, a Genial Seguros, site de venda de seguros, e em breve anunciará o lançamento de uma nova empresa de e-commerce. 

26 comentários em “Rádio Estadão sai do ar e abre espaço para conteúdo evangélico

  1. Lamentável. A Radio Estadão era praticamente uma das melhores rádios de informação a população que pouco tempo tem para se informar nem pode assinar jornais ou revistas. Ficamos órfãos de informações e de notícias. Agora com um pastor pedindo para depositar em c/c no Banco Itaú. Em um mês ele arrecada milhões. E com anuência do Governo. Ele promete milagres. Inventa um monte de fábulas que não estão na Bíblia e leva milhões. Besta é quem acredita. Enquanto isso o Governo não precisa investir em saúde porque os pastores “curam em uma noite milhões de pessoas.” em troca de carnezinho. Estou revoltada. Nossa! Até o Estadão. Essa empresa sera que só visa lucro? não pode prestar um serviço de utilidade pública? Teve coragem de sucumbir frente aos Impérios que se levantaram as custas do povo de modo geral: ricos, pobres, miseráveis, Não me conformo. Vamos continuar a ter a programação na El Dorado? Essa rádio é difícil sintonizar. Lamentável.Por que os comunicadores também naõ utilizam desse expediente de pedir dinheiro ao povo para se manterem no ar. Eu teria o prazer de assinar.

    Curtir

  2. Fico triste com esta mudança. Perdemos, culturalmente, ficaremos com carência de informação. E perdemos, um vinculo, que tinhamos diariamente ao ouvir a rádio. No meu caso diariamente. Muito triste, com o fim da emissora.

    Curtir

  3. Hoje, domingo, fui como de costume ligar o rádio para ouvir LEITURA DE DOMINGO e para minha surpresa fiquei sabendo que a emissora foi comprada por um grupo evangélico. Estou cansado dessa lenga lenga de pastores pedindo dinheiro em forma de dízimo em troca de uma “possível” cura, uma “possível” casa própria, um “possível” emprego que nunca vem. Mais uma igreja no ar em troca de uma rádio com programação exemplar como a FM ESTADÃO, com grupo de jornalistas de alto quilate. É uma pena! E uma grande perda!

    Curtir

  4. Muito triste com a notícia! Vamos ficar mais pobres culturalmente sem os bons programas que tínhamos pela manhã e à tarde. Lamentável. O Grupo Estadão não podia fazer isso com os ouvintes fiéis.

    Curtir

  5. FIquei decepcionado com essa decisão do Estadão, uma rádio a menos para apagar do meu “dial”. Seguidores, tirem mais din-din pra ajudar o pastor.

    Curtir

  6. É uma pena…acompanhava assiduamente a Rádio ESTADÃO!!! Sua programação era impecável…com credibilidade incomparável, jornalismo seríssimo. Uma pena o fim da Rádio ESTADÃO…MUITO TRISTE!!!
    Atenciosamente.
    Vera Lucia N. Leone.

    Curtir

  7. Lamentar é pouco.
    Fui como de costume ouvir no sabado ai começa ouvir esta radio FELIZ, estou é triste por isso.
    Deixaram de ter pessoas sérias num estúdio e venderam o espaça.
    Mais uma empresa comprometida com o lucro e que pagar mais leva.
    Imagino o quanto foram vendidos para colocar uma matéria parcial favoravel a algum assunto do interesse de Governo e políticos safados?
    O país esta caminhando para o caos mais ainda e sem jornalismo sério ficaremos a merce dos criminosos.
    Adeus Estadão, nem abre mais a pagina digital e eu pensando para assinar ESTADÃO DIGITAL, agora tchau pra sempre.

    Curtir

  8. Lamento muito o fim da Rádio Estadão. O rádio ainda é um importante meio de comunicação para a população brasileira.

    Curtir

  9. Desagradável surpresa! ! Uma rádio com uma programação jornalística impecável, excelente nível de informação e interação. Como já li alguns comentários, ficamos órfãos. Rádio evangélica no lugar…estamos no fundo do poço. Trocar cultura por caçadores de dinheiro. Saudades da antiga ELDORADO, assim como a JB no Rio, que também era um grande exemplo de jornalismo. Afinal, é o fim…não há mais o dizer. Vai ou vamos ficar na saudade.

    Curtir

  10. Que horror! Não acredito! Uma Rádio de nome, com conteúdo, tradicional, representando o maior jornal do país sair do ar para dar espaço para igreja evangélica???? Que que é isso? Só nesse país mesmo. Coitado do povo

    Curtir

  11. Lamentável… parece que faz tudo parte de um grande projeto de “bestificação” do Brasil. Eu ouvia a antiga rádio Eldorado (AMj e FM) desde os anos 70, com seus noticiarios e programas musicais de alto nível. Aos poucos acabaram com os programas e ficaram nos noticiários. Acabaram com a Eldorado AM (que eu ouvia onde a FM não pegava). Tudo dominado pelas rádios religiosas. O que virá em seguida?

    Curtir

  12. Lamentável, ligo o rádio e me deparo com mais uma rádio evangélica🤔 Até mudei a estação achando q tava errada!!! Vou ter q mudar p a CBN 90.5 FM, foi bom enquanto durou.

    Curtir

  13. Absurdo isso! Amava a Rádio Estadão, comprei até rádio novo para sintoniza-lá no interior. Jornalismo e jornalistas de alta qualidade. Muito muito triste com isso, rádio evangélica no lugar? Ninguém merece.

    Curtir

  14. Marcos A. Milanezi

    De fato foi lamentável a 92,9 seguir o mesmo caminho da 700 AM, sendo vendida a Grupos Evangélicos, os quais não acrescentam absolutamente nada em verdade e principalmente em espírito, focando e tão somente na captação de recursos …

    No meu caso ( desde 1970 ) e muito provavelmente dos muitos ouvintes assíduos da Emissora que nasceu a partir da Rádio Eldorado em AM 700, estão perplexos pelo Grupo Estado, por ser no que se tornou, a abrir mão de parte de sua própria história!!!

    Estou refletindo sobre aquela popular frase: … ” faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço ” … me refiro aos Editais nas eventuais manhas quando cabiam o parecer do Jornal, pregando os bons costumes frente aos escandados que nos cercam dia apos dia, desde 2011.

    Sorte da CBN e Bandeirantes.

    Obrigado

    p.s. de toda forma, como premio de consolação, melhorem a transmissão da Radio Eldorado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s