O lado negro do empreendedorismo que nunca te contaram

aaeaaqaaaaaaaadsaaaajda0zwvhzdfllwfjmgqtndc5yy1iymflltyxndi0mmuyzgqwng

POR DANIEL SCOTT, via Linkedin

O empreendedorismo é muitas vezes visto exclusivamente pelo prisma das histórias de sucesso. Pessoas se fascinam com o potencial de poder montar seus horários, trabalhar de onde você estiver e não ter que responder a um chefe. Porém, existe o outro lado da moeda, e que você não costuma ouvir em livros e palestras do gênero: a solidão.

“A maior doença do mundo hoje é a solidão – Madre Teresa de Calcutá”

Há uma razão simples para ninguém falar sobre o assunto: as pessoas só compram aquilo que elas querem ouvir. E, de forma geral, seres humanos não gostam de ouvir a realidade, eles preferem ouvir promessas intangíveis.

Com isso, acabam proliferando os ditos “empreendedores de palco”, que só apontam o lado bom do empreendedorismo, e vivem anunciando que você irá realizar seus sonhos facilmente e será feliz eternamente. Já o lado ruim nunca está presente em seus discursos.

O maior desserviço ao empreendedorismo é falar apenas das vitórias, como se derrotas não existissem também. E o pior: as derrotas são muito mais comuns que as vitórias.

Essa falsa ilusão passada pelos “gurus” do empreendedorismo acaba levando muitas pessoas para as cadeiras de psicanálise, após elas entrarem em contato com a realidade.

A realidade é que a grande maioria dos empreendedores acaba sofrendo de solidão. Não uma solidão por não ter pessoas ao seu redor, mas uma solidão por não ter com quem conversar honestamente sobre suas experiências e preocupações. Especialmente em uma sociedade onde o tradicional é ser trabalhador CLT e onde o empreendedorismo ainda é muito visto como aposta.

É muito difícil para quem está de fora entender a cabeça de um empreendedor. Enquanto seus amigos estão passando o fim-de-semana na praia, você está trabalhando e se dedicando à sua empresa. Ou, no mínimo, está com a cabeça nos seus negócios. E eles simplesmente não conseguem entender a razão.

Espaços coworking podem até ser uma alternativa para mitigar o problema. Lá você acaba conhecendo outras pessoas com a mesma mentalidade que a sua. Porém, não são todos os lugares que possuem esses espaços e, se você está em um estágio inicial da sua empresa, o aluguel pode ser impraticável.

Empreendedores estão constantemente sofrendo dificuldades mentais e emocionais. Dúvidas sobre o futuro e o risco de tudo dar errado são o lado negro do empreendedorismo.

Além disso, pode ser complicado ser vulnerável na frente dos seus amigos, já que você precisa mostrar uma atitude confiante. E, para muitos empreendedores, o seu próprio nome é a sua marca, portanto qualquer sinal de fraqueza pode prejudicar sua imagem.

Durante muito tempo me perguntei como eu poderia ajudar empreendedores que compartilham esse sentimento de solidão. E mais: como todos podemos nos fortalecer mutualmente de maneira colaborativa?

Diariamente tenho recebido mensagens de pessoas com ideias de negócio querendo minha opinião ou se eu posso apresentar alguém que pode ajudá-las. Isso acabou me dando uma ideia que eu gostaria de botar em prática.

Meu plano é intermediar conexões entre meus contatos e facilitar o surgimento de novos empreendimentos. Você precisa de um designer para sua empresa, um sócio para uma startup, um contador, arquiteto ou até um advogado? Qualquer tipo de parceria que seja! Ou você está na outra ponta e pode ajudar alguém com suas habilidades?

Às vezes tem alguém precisando da sua habilidade, mas simplesmente não sabe da sua existência! Não importa o quão doidas e diferentes forem suas ideias ou capacidades, sempre existe uma pessoa em algum lugar que pode agregar valor para você. E eu tentarei ajudar, apresentando alguém entre meus contatos que pode colaborar com você!

A minha proposta é ser capaz de conectar ideias e fomentar novos negócios, de forma inteiramente gratuita, somente na base da colaboração.

Quem tiver interesse em participar, deixe um comentário ou mande um InMail. E convide seus amigos para entrarem na rede também. Ainda preciso pensar no modelo que será adotado, mas gostaria de ouvir opiniões.

Acho que com pequenas colaborações como essa, todos podemos nos desenvolver juntos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s