O antro da canalhice

mainardi-sabino-oantagonista-600x400 (1)

POR PAULO NOGUEIRA, no DCM

Quando um canalha se junta a outro canalha, o resultado é o site Antagonista. Um dos canalhas é Diogo Mainardi e o outro Mario Sabino.

Em relativamente pouco tempo no ar, o Antagonista se firmou como um dos focos de maior sujeira na internet brasileira.

A escola do Antagonista é a pior possível: a Veja depois da eleição de Lula.

Mario Sabino foi redator chefe da Veja em sua fase de miséria moral.

Ele não entrou na história da revista apenas por sua completa submissão às ideias do patrão, Roberto Civita, pela sua mais encardida famulagem. Entrou também por ter mandado um subordinado fazer uma longa e laudatória resenha sobre um romance dele, Sabino. Machado de Assis foi citado no texto. Sabino era um novo Machado, segundo o seu subordinado.

Algo mais a dizer sobre a cultura jornalística de Sabino?

Diogo Mainardi não é melhor. Ele é uma invenção de Lula. Mainardi não existiria se Lula não existisse. Ele foi o primeiro articulista a aceitar a missão dos patrões de bater incondicionalmente em Lula.

Era um zé mané no jornalismo, e a Veja lhe deu espaço e holofotes para massacrar Lula no começo dos anos 2000. Foi o pioneiro de uma série de articulistas que infestaram a mídia brasileira graças a um só atributo: bater, bater e ainda bater em Lula.

Escrevi isso quando era diretor editorial da Época, em 2007. A resposta de Mainardi veio numa coluna toda na Veja contra mim, com suas habituais mentiras e desinformações. Lembro de seu principal argumento: sou colunista da Veja. Parecia um personagem de Chico Anísio que se ufanava de trabalhar na Globo.

O Antagonista é um site de preguiçosos para preguiçosos. Seus textos em geral têm duas ou três linhas, comentários extraídos da política cotidiana, invariavelmente reacionários e maldosos. Mainardi e Sabino são o retrato perfeito da indigência intelectual da direita brasileira. Parecem não haver lido coisa nenhuma para sustentar suas opiniões conservadoras. Uma dose intensa de Burke e Buckley talvez mostrasse a ele que você pode ser direitista sem ser mentecapto.

Aos dois canalhas se juntaria um terceiro: a consultoria de investimentos Empiricus, que vive de vender pseudo-soluções financeiros para o terrorismo que ela mesma alardeia.

É um ménage à trois em que todos se merecem em sua pequenez.

Brizola disse que se você quer saber que lado tomar, basta ver a Globo e decidir pelo oposto. Você não vai errar.

O mesmo vale para o Antagonista.

4 comentários em “O antro da canalhice

  1. Pesquisando na internet é possível descobrir que esta briga já é antiga. É, por assim dizer, a disputa pela “audiência”. Conforme já disse há tempos eu leio tanto a galera da oposição, quanto da situação. Assim, sempre que possível, leio tanto o DCM, quanto o Antagonista. Às vezes, tenho a impressão que ambos têm razão, máxime quando falam um do outro.

    Curtir

  2. Diogo Mainardi é um fanfarrão. Mas é muito engraçado, principalmente quando fala de Lula. Nunca prova nada, mas fala. Tem bom humor e um estilo “elite-bem-resolvida-longe-daqui”, em Veneza, o que o coloca numa situação cômoda quanto a própria vira-latice. Admiro a luta que ele empreendeu pelo filho na Itália. É um cara capaz de realizar muita coisa. É só um ser humano de direita. Tudo bem. Mas o bestialógico do “Antagonista” é mesmo um desserviço à informação porque mais especula e difama que informa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s