A segunda morte de Eduardo Campos

eduardo-campos-2

Por Paulo Nogueira, do DCM

Mataram de novo Eduardo Campos. Meus sinceros sentimentos à viúva, aos filhos, à mãe e a todos os amigos.

Você tem noção do absurdo que é a maneira como a mídia destrói reputações ao examinar o caso específico de Campos no chamado escândalo da Petrobras. Não existe risco nenhum de alguém dizer, num tribunal: provas, por favor.

Então você – falo aqui das companhias de mídia – tem licença para matar.

Em sociedades mais avançadas, publicar acusações gravíssimas com base em palavras de um delator traz um risco sério para empresas de mídia. No Brasil, não acontece nada.

Gosto de citar o caso exemplar de Paulo Francis, em que estava envolvida, por coincidência, a Petrobras. Francis, numa campanha contra a Petrossauro, como a chamava, acusou os diretores da empresa de corruptos.

Os diretores, se o processassem no Brasil, não conseguiriam nada. Seriam acusados de conspirar contra a liberdade de imprensa e continuariam a ser massacrados por Francis.

Acontece que uma das calúnias de Francis foi proferida nos Estados Unidos, no Manhattan Connection. E então os executivos da Petrobras puderam processá-lo pela justiça americana. Pediram a ele, nos Estados Unidos, uma só coisa: provas. Ele não tinha nada.

Na iminência de uma multa que o quebraria, ele entrou num processo de turbulência mental do qual resultou um enfarto fatal. Elio Gaspari disse que Joel Rennó, o então presidente da Petrobras, matou Francis. Na verdade, Francis matou Francis.

São conhecidas as pressões que FHC e Serra, então no poder, fizeram para que os homens da Petrobras desistissem do processo.

No Brasil, a sociedade está à mercê da mídia. Como a justiça é inoperante, jornais e revistas têm o que um premiê britânico chamou, num confronto com um barão da mídia, de “o atributo das prostitutas” – o poder sem responsabilidade.

Ninguém sabe ainda em que circunstâncias o delator Paulo Roberto Costa falou. O que se tem de concreto é que ele pode incriminar quem quiser, pelo menos neste momento.

Mesmo assim, a imprensa vai divulgando nomes de citados sem a menor cerimônia, como se fosse uma banalidade. O real objetivo, ninguém se ilude, é eleitoral. Ninguém está interessado em moralizar nada.

Se houvesse um intuito de limpeza ética, o caso do metrô de São Paulo teria sido investigado em profundidade, bem como os 450 quilos de pasta de cocaína encontrados num helicóptero de amigos de Aécio.

A posição absurda desfrutada pela mídia no Brasil foi bem descrita num tuíte do senador Roberto Requião, candidato ao governo do Paraná. “Até agora o Henrique Alves manteve engavetado meu projeto de direito de resposta. E agora. Deve ter entendido que sua aprovação é importante?”

Henrique Alves é o presidente da Câmara. Como Eduardo Campos, está na lista de Costa. No Brasil, sequer o direito de resposta vigora.

Ayres de Britto, ao anular a Lei de Imprensa, jogou fora coisas vitais da defesa da sociedade, como o direito de resposta. Quando aparentemente ele se movimentava para corrigir o erro, foi apanhado por uma denúncia da Folha que envolvia um genro seu. Parece ter entendido o recado, e não mexeu mais no assunto. Virou, no Mensalão, amigo da imprensa, e escreveu o prefácio de um livro de Merval sobre o assunto.

Justiça e mídia deveriam se fiscalizar uma à outra, mas no Brasil acabaram se abraçando e se autoprotegendo. Um dia as fotos em que Merval e Ayres de Britto se abraçam, sorridentes, no lançamento do livro merecerão o devido repúdio da sociedade. “Como pudemos descer a este ponto?”, as pessoas se perguntarão.

É neste cenário que Eduardo Campos é morto pela segunda vez. Os assassinos de sua reputação agiram sabendo que gozam de total impunidade.

Mais uma vez, minhas condolências à família e aos amigos de Campos.

57 comentários em “A segunda morte de Eduardo Campos

  1. ESCALAÇÕES:

    REMO: Fabiano, Levy, Rafael Andrade, Max Lellis e Rodrigo Fernandes. Dadá, Michel, Reis e Danilo Rios. Rony e Leandro Cearense.

    Técnico: Roberto Fernandes

    Banco: Maicky Douglas, Negretti, Alex Juan, Régis, Ilaílson, Marcinho, Ratinho, Thiago Potyguar, Rafael Paty, Val Barreto e Danilo Lins.

    INTERPORTO-TO: Everton, Balú, Amarildo, Eraldo e Gil Mineiro. Hermeson, Valdo, Jean Carlo e Nildo Júnior. Héder e Lourival.

    Técnico: Carlos Magno

    Banco: Robson, Luciano, Rodrigo, Wesley, Heder, Igor Souza e Luan.

    Árbitro: Vaudicleuson Silva da Costa – AP.

    Aux 1: Ivo Fernando da Costa de Sousa – AM
    Aux 2: Roberto Soares dos Santos Júnior – AP

    Curtir

  2. 6 min – Uhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh quaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaase Reeeeeeeeeeeeeeeeis tocaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, de novooooooooooooooooooooo.. queeeeeee periiiiiiiigooooo

    Uhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh quaaaaaaaaaaaaaaaaaaaase o Remo faaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaz ttiroooooooooooou o zagueirooooooooooooooooooooooo

    em dose dupla o Leãooooooooooooooooooooo

    Curtir

  3. 15 min – Goooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
    ooooooooooooooooooooooooooooooooooooo éééééééééééééééééé´do Leãoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo Leandrooooooooooooooooo Cearenseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.. E queeeeeeeeeeeeeeee golaçooooooooooooooooooooooooooooo…. 1 x 0

    Curtir

  4. 20 min – Remo não pode querer jogar só com o Rony… E outra, O Rony, não pode querer jogar só pela direita, tem que se movimentar… Marcação sobre ele já é bem forte… Remo, do meio pra frente, é muito perigoso, mas comete alguns erros de marcação, do meio pra trás…Interporto não tá morto, pra que isso aconteça, Leão tem que ir matando.. Lourival, é muito perigoso e zaga Remista, bate cabeça

    Curtir

  5. Águia 1 x 0 ASA

    43 min – Gooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
    oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo ééééééééééééééé´do Leãoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo Ronyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy 2 x 0

    Curtir

  6. Rosivan, seco e certeiro no seu comentário n° 28

    Flu 1×1 Raposa
    Bambi 1×1 Leão
    Fogão 0x0 Galo
    Aguia 1×0 Asa

    Inter 0x2 Lião

    Curtir

  7. O Aécio tá mais perdido do que cachorro em dia de mudança.

    Tem como maior rival a Dilma, mas quem tá lhe empatando no momento é a Marina.

    Bate nas duas, sem dó e nem piedade.

    Aí se for ao 2° turno, como terá moral pra pedir apoio da Marina?
    E se não for, como vai apoiar quem tanto critica no momento?

    Adeus PSDB no Brasil
    E se Deus quiser, aqui no Pará.

    Curtir

  8. Gerson e amigos, Remo, se não fosse pela zaga atrapalhada em alguns lances, seria perfeito nesse 1º tempo…. Remo, sem a bola, Joga num 4-4-2 e, com a bola, parte com 3 atacantes, num 4-3-3 sendo o Reis, esse 3º atacante… Remo, mandou no jogo, mas cometeu um pecado que se não for corrigido, poderá fazer o time levar sufoco no 2º tempo.. Atacante Lourival, é marcado em linha e leva muito perigo à zaga do Remo que bate cabeça com ele…Precisa ter alguém na sobra…Ala esquerdo do Interporto ataca a toda hora e o RF, inteligentemente, coloca o Levy e o Rony nas costas dele obrigando um volante a abrir pra cobrir e com isso, o Remo encontrar muitos espaços na zaga do time Tocantinense e ir levando vantagem… Placar, foi só 2 x 0, mas poderia ser 3, 4…Tamanha a facilidade com que o Remo abre essa zaga do time de Tocantins…. Michel, Dadá e a ala direita com Levy e Rony foram os destaques desse 1º tempo, a meu ver… Danilo Rios, parece estar se poupando, mas quando pega na bola dá uma qualidade a mais nesse meio do Remo… Ajeitando o miolo de zaga e matando na frente, Remo terá condições de fazer um placar bem elástico… Gostei do Leão…. foi muito melhor nesse 1º tempo..

    Vamos ao 2º tempo.

    Curtir

  9. Leão tem que aproveitar para fazer saldo, amigo Cláudio. Dificilmente vai pegar outra zaga tão nervosa e insegura. Já temos o post do jogo.

    Curtir

  10. Edson, quanto mais o Aécio bater na Marina, melhor, pois caso ela vença, terá menos influência dessa cambada nefasta do PSDB. Quanto ao Mais Querido, não está fazendo nada mais que sua obrigação em atropelar. Ainda dá pra fazer mais.

    Curtir

  11. Os dois candidatos conservadores irão morrer abraçados, amigo Rosivan. Acho pai d’égua esse vuco-vuco do Aéreo em relação à MariNeca. Melhor pra Dilma.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s