Papão levou 8 mil torcedores à nova Curuzu

Um público de 7.694 pagantes (mais 1.008 credenciados ou não pagantes) prestigiou o jogo Paissandu x Salgueiro, na noite deste sábado, no estádio da Curuzu. A renda foi de R$ 273.034,00. Um gol de Djalma logo aos 13 minutos do primeiro tempo garantiu a vitória alviceleste em casa. 

13 comentários em “Papão levou 8 mil torcedores à nova Curuzu

  1. Números divulgados que as imagens nunca mostram. Isso é o futebol paraense. Incrível como nossos clubes omitem o público real. Ontem tinhamos na Curuzu pelo menos doze mil.

  2. Pois é Gerson. O problema não é a sua informação. Você só repassa o que diz o clube. O problema é o bordero que o clube disponibiliza. É visivelmente fake.

  3. Não sou dono da verdade. Mas sei de algumas verdades incontestáveis sobre os quesito maiores e mais fiéis torcidas de clubes de futebol no Brasil que vale a pena divulgar: O Paysandu Sport Club possui relamente a maior e mais fiel torcida do Norte e uma das maiores do Brasil como ja foi demonstrado em pesquisas anteriores, ainda que cada pesquisa mostre dados diferentes. E o meu modo de pensar assim, além de outras questões, é o fato que o time não anda bem nesta competição, não transmite confiança e praticamente so lutando para não cair, mas a diretoria acha de colocar ingresso a 50 reais. VOU REPETIR: INGRESSOS A 50 REAIS ( preço de jogo quase de seleção brasileira, que cobraram 80 reais na última apesentação em Belém) para ver um time do Salgueiro, time pequeno e sem tradição nenhuma, mas mesmo assim tivemos estádio superlotado porque o que divulgram de renda e público foi factoide, pois tinha ali seguramente umas 15 mil pessoas. eu não tenho dúvida, eu tenho certeza dessa minha afirmação. E ainda teve contra sí o quesito poderoso de mídia contra, porque ao de concordar que o o ingresso reamente foi salgado para o quadro do jogo e a mídia local em quase totalidade não poupou críticas ao preço, e talvez por isso não tenho havido esgotamento de ingresso. Pode já ter gente aqui que após ler isso, vai discordar de tudo e postar estatísticas passadas de seu time em publico de jogo em sub 20, em terceira divisão etc para confrontar com minha afirmação. É válido porque qualquer um luta como quer e como pode. Mas sobre isso também tenho algumas estatísticas porque em 2005, quando um time de Belém bateu record de público na terceirona, primeiro era ingressos populares 8 reais, depois o time engrenou na competição rumo ao acesso e quando aumentou o preço, não foi aumento exorbitante e ainda houve ajuda do Governador que comprou a metade dos 40 mil ingressos de 2 jogos e distribuiu gratuitamente. Aí quebrar record de público se tornaria muito fácil. Mas foi válido. Quanto ao recorde no jogo sub 20, desse mesmo time, foi explicado pela falta de qualquer outra opção de competição para a torcida assistir seu time, e o sub 20 era a única e fiel alternativa. Nãi tinha outro jeito. Ou se prestigiava o sub 20, ou ficava em casa olhando novela das 8 até fevereiro do outro ano para prestigiar seu time no parazão. E é claro que entre essas, seria melhor prestigiar sub 20, onde o garotos estavam sendo sensação e ingresso a 4 reais, era uma ótima pedida. E foi válido também. Já para nação bicolor não existiu governo comprando metade de ingresso e nem ingressos populares em competições nacionais. Afirma-se também que o Santa de recife que tem uma das maiores médias de público do país em seus jogos nos últimos tempos, também cobra baratinho, baratinho e la também ha promoção do governo nas notas fiscais. A torcida desse time também não é parâmetro para medir com o tamanha da nação bicolor. Isso causa até inveja em muita gente porque ontem novamente um elemento supostamente torcedor do Paysandu, sem motivo aparentemente porque o Papão ganhava o jogo, jogou uma garrafa dentro do campo e o Papão foi autuado pela arbitragem na súmula e deverá sofrer punição rigorosa, sem merecer. Afirmo isso porque o cara foi agarrado na hora e tratava-se de um moleque irresponsável de 13 anos que afirmou chorando à polícia que 6 elementos mandaram ele fazer aquilo de propósito com clara intenção de interdição do estádio bicolor pelo STJD novamente. Foi um fato excessivamente grave, que deve ser apurado rigorosamente pela polícia. Isso já é caso policial porque já tem umam máfia querendo prejudicar o Paysandu aqui em Belém mesmo. Um absurdo, nunca vsito o que foi relatado por esse menor. após ser preso. Espero que pelo menos se o Paysandu for punido e deve ser, mas pelo menos se tire os proveitos desse fato, das declarações assombrosas desse menor, para a diretoria, policia e autoridades tomarem providências enérgicas contra essa máfia que tem prejudicado não só o Paysandu, mas também o outro time azul de Belém. Parece que virou uma competição extra, onde cada qual quer ver quem interdita mais o estádio do outro. Isso é cruel. e se não fizerem nada após o que esse menor disse, será o fim do nosso futebol, porque os clubes não poderão jogar mais tranquilos em seus estádios em Belém. Mil parabens nação bicolor, que prestigiou ontem vcs são demais.

  4. Gerson, não me leve a mal, até por que, você apenas repassa a informação do clube. Mas percebo que ano após ano nossos times tem encolhido seus estádios. Quando inauguraram as arquibancadas novas da Curuzu falavam que ela comportaria 16 a 18 mil. Agora não passa de dez.

  5. 7 mil ST?, mas no comparecimento ao estádio quantos vão mesmo?, seria o famoso ST de TV?

Deixe uma resposta