15 comentários em “O passado é uma parada…

  1. Também acho que há aí um pequeno equívoco de temporada, com exceção de um ou dois, como o Marinho, por exemplo, creio que esta galera jogou na Lusa após os anos 70.

    Curtir

  2. Naquele tempo a Cruz-de-Malta paraense formava grandes times. Pena que não chegou a formar uma sequência de títulos de maneira a atrair numerosos simpatizantes.
    Hoje teríamos 3 clubes de massa no Pará.

    Curtir

  3. Senhores, esse time é da década de 80. Mas seja lá de que época for, ao compararmos com a Tuna de hoje, da tristeza até num bicolor como eu, imagine a tristeza de um tunante fanático, ao ver que hoje o clube existe, mas o futebol morreu. E por falar em futebol, é verídico dizer que a Tuna Luso do final da década de 70 até início da década de 90, obteve a hegemonia do futebol paraense no período, ainda que o time azulino, tivesse efetivado grandes campanhas serie A da década de 70. A Tuna no período, era o time mais organizado, estruturado, endinheirado de Belém, pioneira nas conquistas de títulos nacionais pelo pará, apesar de sua pequena torcida. Possuía uma das melhores escolinhas de futebol do norte, nordeste e centro oeste do Brasil, revelando craques aos montes para o futebo,paraense e brasileiro. Confesso que até hoje não consigo entender essa decadência da Tuna, a ponto de não conseguir mais vaga num divisão principal do parazão, competição na qual ela so perdia mesmo para a dupla REXPA porque para os demais concorrentes no Pará, a lusa era invencível. Uma das poucas idéias que faço para esse fim do futebol luso, e o surgimento da famigerada ou maldita Lei Pelé, a qual acabou com centenas de clubes de porte pequeno e médio no Brasil, e beneficiou os clubes grandes e endinheirados.

    Curtir

  4. Também desconfio que esse time é já dos anos oitenta, ou até mesmo de 1980. Paulo Guilherme, por exemplo, surgiu no fim de 1979, no Paissandu. Responsabilizado pelo gol que deu o tri-campeonato ao Leão foi pra Tuna, mas já no ano seguinte.
    Queirós, o habilidoso meia baiano que está entre os agachados bem no centro, também só veio pra Águia Guerreira nos anos 80. Portanto, a data da foto provavelmente está errada.

    Curtir

  5. Nélio, o problema da Tuna foi o Genésio Mangini que vendeu milhares de títulos remidos a proletários e os lusos endinheirados migraram para o Grêmio Literário Português aí acabou a fonte de renda que mantinha o clube, até os filhos dos patrícios passaram a torcer por outros clubes.

    Curtir

  6. Se não em engano, nesse time da Tuna tem pelo menos 2 jogadores ganhadores de 03 títulos nacionais por Tuna e Paysandu e um vice pelo time azulino, Edgar é um deles.

    Curtir

  7. Na fileira em pé, o Marinho, Samuel, Nunes (aqui de Santa Izabel do Pará), Belterra, acho que o Luiz Otavio e outro, não lembro. Agachados, reconheci apenas os dois últimos: Edgard e o Paulo Sérgio. Um timaço, diga-se de passagem. Parabéns pela lembrança.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s