Obdúlio Varela era brasileiro, revela Ghiggia

Autor do gol que sacramentou o Maracanazo, na Copa do Mundo de 1950, o ex-atacante Alcides Ghiggia pode ter revelado um dos maiores segredos da história do futebol. Em declaração a um trabalho de estudantes de uma faculdade uruguaia, ele disse que o volante Obdulio Varela, capitão da equipe celeste que derrotou o Brasil  por 2 a 1 no Maracanã, era, na verdade, brasileiro. “Obdulio era brasileiro. Muita gente não sabe”, diz Ghiggia, de 91 anos, para espanto de seu entrevistador. “Sim, brasileiro. Quando jogava no Wanderers [equipe do Uruguai] só falava em português. Muita gente não vai acreditar. Mas aquele que lhe conheceu quando ele começou a jogar futebol percebia que ele era brasileiro, pelo jeito de falar”, completa.

350_07dd6b75-1790-32fd-b15c-f041c2197c31Falecido em 1996, Obdulio é dado como natural da cidade de Paissandu, quase na divisa entre Argentina e Uruguai. Ele é um dos maiores ídolos da história do Peñarol, clube que defendeu entre 1943 e 1955, conquistando seis campeonatos nacionais. Pela seleção, o “Negro Jefe” (“chefe negro”, apelido dado em alusão à cor da pele) foi campeão da Copa do Mundo de 1950, no Maracanã lotado por 199.854 torcedores. Foi ele o responsável por levantar a taça Jules Rimet no estádio carioca.

Segundo historiadores, foi Obdulio Varela quem comandou a reação uruguaia no jogo contra a seleção brasileira, que havia aberto 1 a 0 no placar, com gol de Friaça. O capitãoceleste levou a bola ao meio-campo e gritou: “Agora, é hora de vencer”. Depois disso, os visitantes viraram o jogo, com gols de Schiaffino e de Ghiggia. Ghiggia, inclusive, é o único atleta ainda vivo da maior derrota da história do futebol brasileiro. Ainda lúcido, ele foi homenageado na última quinta-feira, antes da partid entre Uruguai e Jordânia, pela repescagem para a Copa-2014. O veterano se emocinou muito quando torcedores comemoraram o gol do Maracanazo, exibido em um telão no estádio Centenário, em Montevidéu. (Da ESPN) 

2 comentários em “Obdúlio Varela era brasileiro, revela Ghiggia

Deixe uma resposta