Os muitos Vinícius

1395848_10200487036570280_220199821_n– Para as mulheres, ele tinha sempre o verso certo do poeta, a canção ao pé do ouvido
– Do convívio no bar, aprendeu a ironia, a galhofa, a provocação. Do Itamaraty, ganhou formalidade e autoridade
– Hoje, perto de seu centenário, ele segue amado por negros e brancos, brasileiros e estrangeiros, homens e mulheres.
Vinicius influenciou o mundo com a bossa nova nos anos 1950, influenciou de novo com os afro-sambas nos 1960 e seguiu como símbolo da cultura brasileira, um percurso que, em vez de ser interrompido por sua morte, em 9 de julho de 1980, foi, sim, fortalecido.
Vinicius teve nove mulheres e deixou cinco filhos. Escreveu centenas de poemas, lançou dois livros de prosa, compôs mais de 250 canções, foi responsável por cinco textos teatrais e colaborou com jornais discorrendo sobre cinema, música e literatura. Foi diplomata, servindo em países como Estados Unidos, França e Uruguai, até ser exonerado do Itamaraty por seu não alinhamento com a ditadura militar. Também gostava de beber e de fumar: são famosas suas noites de boemia ao lado de amigos e parceiros, como Tom Jobim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s