Por que o Re-Pa sai tão caro?

Por Gerson Nogueira

bol_ter_260213_15.psPela enésima vez, os números financeiros do Re-Pa caem na boca do povo, despertando uma polêmica antiga e reabrindo oportunamente o debate sobre as despesas estratosféricas em torno do clássico. Soa esquisito, a qualquer pessoa sensata, que os dois clubes dividam a renda com um terceiro sócio, de rosto indefinido.

No clássico da fase classificatória, as despesas chegaram a R$ 291 mil. Desta vez, com renda maior, o valor subiu para R$ 301 mil, rivalizando com as cotas (de R$ 304 mil, cada) destinadas a Remo e Paissandu.

Um olhar mais acurado sobre o borderô do jogo deixa claro que os gargalos não são assim tão difíceis de conter. É preciso, porém, que as diretorias dos clubes tenham a disposição concreta de enfrentar o problema.

É até ingênuo imaginar que Remo e Paissandu desconheçam o ralo existente na confecção de ingressos, que hoje se tornou o segundo item mais salgado da despesa – logo abaixo dos sagrados 10% que cabem à Federação Paraense de Futebol, outra sócia juramentada do evento.

O próprio valor que é sacado (da renda bruta) para alimentar os cofres da FPF é um ponto que merece discussão mais criteriosa. Afinal, qual a verdadeira destinação desse subsídio que Remo e Paissandu garantem à entidade, que não tem fins lucrativos, mas lucra como nenhuma outra do gênero?

Com valor tão polpudo a cada clássico, a FPF recebe muito acima do que precisaria para ajudar a bancar competições amadoras ou contribuir para o estímulo às boas práticas desportivas, como teoricamente são definidas suas atribuições.

Na prática, os 10% poderiam muito bem ser extraídos da renda líquida dos jogos, deixando a situação em nível bem mais paritário em relação aos clubes, verdadeiros responsáveis pelo espetáculo e pela atração de tantos clientes/torcedores ao estádio Mangueirão.

Além da mordida da FPF, a renda do Re-Pa sofre uma série de outros pequenos achaques. É o caso, por exemplo, dos custos com “quadro móvel” tanto do próprio clube mandante quanto da Secretaria Estadual de Esporte e Lazer. Já é tempo de rever a natureza dessa despesa, assim como rediscutir os gastos com “lanche/aluguel de equipamentos de rádio”. Se houver vontade política, passando por cima de velhos privilégios, os lucros gerados pela paixão popular irão certamente ser revertidos na quantidade justa aos dois clubes.

As diretorias demonstram, pelo menos no discurso, a intenção de enfrentar a situação. Resta saber se, mais à frente, irão afrouxar diante de interesses poderosos. O momento é oportuno, contando com a clara boa vontade das próprias torcidas para que a justiça dos números finalmente se materialize.

———————————————————–

O enigma Potiguar

A possível contratação de Tiago Potiguar, cogitada pela diretoria do Remo por encomenda do técnico Flávio Araújo, pode dar ao time a opção de um meia-atacante ofensivo para revezar com Tiago Galhardo no meio-campo ou até mesmo com Fábio Paulista no ataque. A opção por Potiguar ganhou força diante do baixo rendimento técnico de Ramon.

Algumas fontes davam como certa a aquisição desde sábado, apostando num suposto acordo entre Potiguar e o Remo. Faltaria somente sacramentar com o empresário que detém os direitos federativos do atleta.

Atualmente no Corinthians-AL, Potiguar vem marcando gols, fato que chamou atenção do técnico azulino, preocupado com as poucas opções disponíveis para o setor criativo do time. Nem mesmo as referências negativas da passagem pelo Paissandu na Série C 2012, com problemas disciplinares sérios, diminuiu o interesse do Remo.

Diante dos argumentos contrários, Araújo teria garantido aos dirigentes que se responsabiliza pelo jogador. Apesar disso, ainda existem resistências na diretoria. A conferir os próximos capítulos da novela.

———————————————————-

Direto do blog:

“Espero que os árbitros paraenses tenham tirado alguma lição ao assistir a arbitragem do Heber Roberto Lopes. Estamos precisando de árbitros assim que não marcam pênaltis a cada cai-cai na grande área. Alguns torcedores do PSC estão tão mal acostumados com a marcação de pênaltis a favor do seu time que já estão pedindo arbitragem local para o segundo Re-Pa, pode? Sinceramente, com esta arbitragem local em todos os jogos do Remo que eu assisto o que mais me preocupa nem é o adversário, mas sim o árbitro marcar pênaltis inexistentes. O Iarley, por exemplo, parece que entra em campo programado para cair, não sei se é pelo peso da idade ou se ele faz de propósito mesmo. Mas podem reparar: encostou, ele cai”.

De Agenor Filho, aplaudindo a arbitragem de fora. 

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta terça-feira, 26)

62 comentários em “Por que o Re-Pa sai tão caro?

  1. Começo a ver, Gerson e amigos, algumas coisas erradas desses dirigentes do Remo…

    1- Pirão chegar na mídia e dizer que o Remo vai para Castanhal, antes de ter acertado com o Técnico – Penso que o Ideal, seria ter perguntado ao técnico, antes de chegar à mídia, se ele teria o interesse de sair de Belém…hum, hum;

    2- Pirão, manifestar publicamente, que é contra a vinda do Thiago Potyguar para o Remo, com o técnico querendo esse jogador – O Pirão é técnico? Já não basta o Ramón que ele trouxe..

    – É a mania que esses dirigentes tem de aparecer na mídia e ganhar pontos com ela, e o clube que se lixe… Te dizer…

    A sorte do Remo, amigos, é ter um bom técnico e os jogadores, em sua maioria, terem sido indicados por ele…

    Eu hein..

  2. Olha, Gerson e amigos, concordo com o amigo Agenor, quando ele quer deixar subentendido que a arbitragem do Heber foi muito boa… Fora o lance do Carlinhos Rech, que penso seria para cartão amarelo e consequentemente o vermelho, sua arbitragem foi perfeita..

    – Na minha opinião, os 2 supostos pênaltis, a favor do Paysandu, sinceramente, não existiram..

    É a minha opinião.

  3. Pensando sempre, no que seria bom para Remo e Paysandu, fiquei matutando, ontem…

    – Se o Paysandu perder o título do 1º turno…:

    1- Contratará um bom técnico e começará, com um bom tempo, até, a pensar, mais seriamente, na série B;

    2- Começará a montar seu elenco e com amplas chances de disputar o título do Parazão 2013 com o Remo, em 2 finais e ganhar dinheiro;

    – Se o Remo ganhar o título do 1º turno..

    * O Futebol Paraense salvará, por completo, o ano de 2013, em relação a campeonatos brasileiros

    É um caso a se pensar…

  4. Olha os remistas postando a favor do soprador de apitos de domingo. Se os penaltys fossem a favor do rEMO duvido que estariam aqui elogiando o cara. Ora tenham paciência, o cara não marcou porque estava mal colocado nos dois lances. Se fosse árbitro local iam meter o pau no cara.

  5. As vezes não entendo como funciona a cabeça das pessoas, o ser humano é tão complexo, que sinceramente seria necessario uma geração inteira de psicanalistas como Sigmund Freud, para nos ajudar nessa dificil tarefa de entender o pensamento e o comportamento humano. Até bem pouco tempo, e esse pouco tempo demanda o ano de 2012, os diretores azulinos, eram alvo de criticas ferozes, por parte tanto da imprensa, quanto de torcedores, que não admitiam ter os ténicos azulinos, tanto poder dentro de um clube, como tinham os que passavam pelo Remo. E cito apenas como exemplo, o Edson Gaucho, que conseguiu empurrar goela abaixo até o perna de pau do Mendes,mesmo contra a vontade do Sérgio Cabeça. Diziam os criticos, que a diretória não deveria deixar nas mãos dos técnicos, o poder de decisão, para contratar esse ou aquele jogador. E agora, quando o Zeca Pirão, firma o pé e diz que não quer o jogador Potiguar no baenão, e detalhe ele disse que não quer, porém se for voto vencido aceita democraticamente a contratação do referido jogador. Apenas diz, que como diretor de futebol do clube, ele precisa ser consultado, no que ele está plenamente correto. E eu como torcedor azulino apoio o Zeca Pirão, um cara que tem suas falhas sim, porém acima de tudo é remista , tem compromisso e tem atitude, pode até errar levado pela ousadia ou pela emoção, porém pelo pouco que eu conheci dele até o momento, nunca pela omissão. Quanto a ir para Castanhal, nada demais uma Cidade que fica a uma hora e meia de Belém, tem campos em condições de treinamento, o grupo se manterá longe de disse me disse, e o que vai valer na verdade, são os noventa minutos dentro do gramado, e toda a sorte do mundo para o mais querido. Parabéns Pirão ! Continue assim , pois enquanto o futebol azulino não se organizar de forma profissional, prefiro que gente como você, assuma o comando do barco azulino, que andava muito a deriva, com muita gente tentando por as mão no timão.

  6. Será que os próprios “clubes”, não seriam os beneficiários desta despesa, por isso não tomam atitude firme para reduzi-las, ficando apenas numa espécie de mememe inócuo?

    Ontem, à noite, ao ligar o rádio na Clube, falava alguém sustentando uma rejeição veemente ao Tiago Potiguar, inclusive colocando uma espécie mal disfarçada de “ou ele ou eu”, por um momento, pelo timbre de voz, tom aborrecido e personalismo evidente, tive a certeza de que era o LOP. Qual o que, na sequência verifiquei que se tratava do Pirão. E, mais à frente o ouvi dizer, no mesmo timbre, tom, veemência e aborrecimento, que o Ramon veio pra cá através de empresário picareta e que por alguma falha do sujeito, o Remo passou a assumir o Ramon. Aí, mesmo já sabendo que era ele, o Pirão, quem dava a entrevista, na Turma do Bate Bola, fiquei matutando: será que este entrevistado não é o LOP, não?

  7. Sr. Agenor, não desminta a imagem nem brigue com os fatos. Se Yarlei tivesse se atirado, claro que cairia sozinho. Acontece que, depois que deu o famoso ‘avião’ no zagueiro azulino, este transformou-se em um tamanduá e ficou agarrado ao atacante bicolor. Na queda, ficaram entrelaçados, claro que o árbitro não viu pois estava na intermediária e na diagonal do lance e a área bastante povoada e isso não é choro, já que achei o resultado justo.
    Quanto à federação, esse foi o modelo de entidade concebido há trocentos anos, para tirar dinheiro do incauto torcedor às custas do prestígio da dupla RexPa. O consolo é que a situação já foi pior, nos tempos em que o clássico era jogado até dez vezes no ano. Sem essa possibilidade, por conta do calendário nacional, resta fazer a pilhagem de duas, três ou quatro vezes e assim manter recheados os cofres da FPF.

  8. Tenho por costume, não debater questões como foi penalti, não foi penali, foi impedimento não foi impedimento, pois entendo que errar é humano. E algo maior me faz pensar assim. Não conheço um único time de futebol do mundo, profissional ou peladeiro, que nunca tenha sido beneficiado ou prejudicado, pela marcação de uma penalidade inexistente, ou de um gol em impedimento. Enfim todos sem excessão, um dia tiraram proveito dessa situação, e ainda vão se beneficiar por outras muitas vezes. Infelizmente alguns arbitros locais, se deixaram levar pela vaidade, e a extrapolar dentro do gramado, não pela marcação de jogadas equivocadas, pois isso vai sempre acontecer, não importa quem seja o juiz ou de onde venha. Agora que eles estavam com uma marra acima do normal, isso estavam. Portanto tenho certeza, que no segundo turno eles virão com mais simplicidade e naturalidade arbitrar os jogos do paraense e se Deus quiser, apitarão até as finais do segundo turno, que envolverá também Remo e papinha,isso eu não tenho dúvidas, bem como a final do campeonato se por acaso ela acontecer, pois conhecimento e competência para isso eles tem.

  9. Amigo Rocildo, pelo que o Pirão diz, para sistentar essa sua bobagem de não querer o Thiago Potyguar, Romário e Edmundo, jamais jogariam no Remo…

    O grande problema do Thiago no Paysandu, foi ter um presidente como o LOP, que lhe dava toda liberdade do mundo, inclusive o colocava acima dos técnicos… Jogador, no Brasil, com toda essa liberdade, amigo…

    Esse negócio do Pirão dizer que o Potyguar só virá se ele for voto vencido, é de uma babaquice e que pouca gente percebe.. Ele teria que vir, porque é um pedido do técnico FA, que deveria ter crédito junto a diretoria, pois acertou 99,9% das contratações baratas, diga-se de passagem, que indicou. Vale lembrar que o Flávio Araújo pediu o Bismarck ele deu o Tragodara e o josy… FA pediu o Clébson e ele deu o Ramón… FA pediu o Thiago Galhardo e resolveram dar… Hoje, o FA está pedindo o Thiago Potyguar… Qual será a próxima lambança do Pirão, para substituir o Potyguar? Façam suas apostas e o Remo que se lixe…

    Te dizer…

  10. Um filme começa a passar pela minha cabeça, pois os olhos dos mais atentos ou imediatistas, já detectam o atleta Ramon, como uma furada. Eu prefiro aguardar, pois sei que é um jogador com qualidades técnicas suficientes para ajudar o mais querido nessa e em outras batalhas que ainda virão. O atleta até então, tem ficado no banco, e entrado alguns minutos e na minha concepção, sem o tempo suficiente para mostrar o seu talento. Saibam os mais novos, que Alcino, bem no inicio de sua jornada pelo Remo, chegou a ser ameaçado de dispensa, pelo seu comportamento, e pelo pouco futebol apresentado., já que o mesmo chega em 1971, oscilando boas e más atuações, inclusive não é titular absoluto no brasileiro de 1972,tanto que o artilheiro do Leão é Roberto o diabo loiro com 9 gols marcados. enquanto que o motora, marca apenas 3 gols, porém começava a conquistar a massa azulina, o que acontece realmente a partir de 1973, Alcino conquista definitivamente o coração da torcida azulina, sendo titular absoluto e artilheiro do mais querido no paraense e no brasileiro.. Um outro bem mais recente, que agora virou idolo, tão idolo que até presidente do clube virou, é Vandick, como foi escurraçado pela imprensa e torcida do papinha, e junto com ele, o Givanildo, que na verdade so permanecerão no papinha, por causa do Tourinho, que segurou o rojão e manteve a dupla. Portanto vamos aguardar mais um pouco, para poder se fazer um juizo melhor sobre o atleta Ramon.

  11. Amigo Claudio, não quero dizer que você esteja equivocado, porém espero aguardar um pouco mais, se você estiver certo eu não terei nem um problema, em dizer que me equivoquei e que você tinha razão ok.

  12. Torcedor do Clube Roxo anda dizendo que o PSC anda sendo favorecido com penaltis e o CR não. E os gols empedidos que favoreceram o Remo? O problema é que os volantes e zagueiros do CR usam a lei do maçaranduba, quer dizer, pouuuuuurrrradaaa! Aí, provavelmente cometerão penalti.

  13. Se o CR ganhar o primeiro turno estará contrariando tudo que já se comentou sobre o marrasmo do futebol no CR, pois se dirá que o certo é contratar mais de trinta jogadores, jogar na retranca e a prata de casa que vá às favas. Então dizer que se o CR ganhar o 1° turno será a redenção do futebol paraense é no mínimo incoerência.

  14. Otavio Santos, houve apenas um gol em impedimento marcado para o Leão, e isso porque o árbitro era muito fraquinho, mas nesse mesmo jogo, o dito árbitro deixou de marcar dois penaltes para o Remo, sendo um deles claríssimo, já o Paysandú têm sido beneficiado por diversas vezes, mesmo em lances duvidosos dentro da área o juiz vai e marcar sem pestanejar, como falei anteriormente, nenhum penalte marcado para o Remo no campeonato já para o Paysandú….

  15. Despesas: já estava mais do que na hora de abordá-las com destaque em uma coluna séria. Existe alguém que não faz questão de definir o rosto do sócio? Como diria Cazuza, mostra tua cara quero ver quem paga pra gente ficar assim. Como federações e secretarias de esporte de estados de futebol fraco e estádios vazios conseguem existir sem tirar tanto dos clubes?
    Pênaltis: para azar do Paysandu e sorte do Remo, no lance que originou o empate, um zagueiro do Papão pulou de braços abertos e tocou a bola. O juiz não deu – não existe lei da vantagem em pênalti – e a bola se ofereceu ao chute do remista. No lance do Iarley, confuso, o pênalti se marcado, também teria muirasopiniões favoráveis sem dúvida.

  16. Realmente no gol do CR, o Thiago faz mão de gato e o juiz não viu, se não fosse gol e o juiz não marca o penalti, teria alguem dizendo que o Heber foi um bom árbitro?

  17. Retirado da coluna do Bad Boy (e que eu concordo):
    – TODO MUNDO NA CURUZU ESTA VENDO – É todo o mundo Alvi-celeste esta vendo que o Iarley não pode mais ficar no banco bicolor, agora depende do técnico Lecheva arrumar um lugar para ele no time, quem vai sair é o de menos, Lecheva pode optar pela saída de seu protegido o artilheiro dos times pequenos o POP SAUDADE ou quem sabe arrumar um lugar para o Iarley como quarto homem vindo de trás e chegando como elemento surpresa, o certo e que depois do gol fez domingo João Vitor carimbou sua vaga como titula da equipe bicolor, te vira Lecheva com tuas PAIXÕES,………………

    1. O engraçado, amigo Otávio, é que o “protegido” do Lecheva é coincidentemente o artilheiro do campeonato. Imagine quando o Rafael for barrado e o Paissandu não fizer gols. Nesse dia, Lecheva será crucificado – pelos mesmos que defendem a barração de Rafael – por ter deixado o time sem seu principal goleador.

  18. Ei Agenor, já começaram a chorar antes do tempo né? Parem com isso.

    Sinceramente acho que o melhor juiz para domingo é o Pirão, pois se for qualquer outro a choradeira vai ser insuportavel. Pois a vitória bicolor é certa e liquida.

    Vamos falar a verdade sem apelar, chega de choro antecipado. deixa pra chorar depois das 18hs de domingo.

  19. Bom dia senhor jornalista Gerson Nogueira,

    Meu nome é Jhonatan de Almeida dos Santos, sou torcedor fanático do Paissandu, aliás costumeiro frequentador dos estádios Curuzú e Mangueirão. Todo jogo que vou tenho que pagar meu ingresso, valor total, nada mais justo para quem procura este tipo de lazer. O que me pergunto é por que os componentes destas “organizadas” tem mais direito do que eu? O que fiz para ser tratado como uma coisa qualquer? Só questiono essas coisas por não entender a dificuldade de ser garantida a PAZ e a SEGURANÇA para eu manifestar o AMOR e PAIXÃO pelo meu clube do CORAÇÃO.

    Fui ao estádio no último domingo (24/02/2013), por sinal fui com meu pai (amigo e companheiro destas jornadas), tivemos que enfrentar uma longa fila (para mim umas das desgraças deste país), porém esperamos. Ao chegarmos perto de entrar, havia um cidadão (com crachá da FPF) atrapalhando a fila, por isso da demora, fora que nem todas as entradas estavam funcionando, ao invés do “inteligente” (com crachá da FPF) avisar aos PM’s do lado de fora para interditarem a entrada, ele preferiu continuar atrapalhando a fila, senhor jornalista, não acredito que seja necessária muita inteligência para perceber que ali se está lidando com CONSUMIDORES, pessoas que pagam para estar lá.

    Agora vem a grande RECLAMAÇÃO minha sobre a entrada do estádio, ao passar por toda essa tribulação, quando chego para apresentar meu ingresso, não tinha nem catraca no caminho, veja só fizeram um furo no ingresso, um furo, a fila toda é por causa de um furo no ingresso. Fora outro detalhe, tudo isso na frente de quase 10 PM’s, ao chegar perto da rampa de subida para as arquibancadas encontrei outro cidadão (com crachá da FPF), que questionei sobre o procedimento e este se aborreceu comigo dizendo que não podia fazer nada, que são os clubes os responsáveis. Sendo assim eu gostaria de entender qual a real função da FPF num jogo de futebol organizado por ela, afinal esses 10% da RENDA BRUTA servem pra quê? Sem essa que é para eventos de futebol amador que isso não cola nem para meu priminho de 5 anos, o que dirá para mim que já estou a beira dos 30.

    A única coisa que eu gostaria de entender em tudo isso, se a FPF não pode fazer nada, quem pode?

    Nessas horas me sinto um verdadeiro idiota, pois sou feito de otário toda vez que vou ao estádio, mas sempre que posso no próximo jogo do Paissandu, faça chuva ou faça sol (só não cito neve, pois aqui em Belém não neva), estarei lá me lamentando das mesmas crueldades para torcer com todo AMOR e PAIXÃO pelo meu clube do CORAÇÃO.

    Só queria entender o por que de tudo isso…

    Grato pela sua atenção.

  20. Concordo com a coluna e com a opinião de Agenor Santos. Concordo, em parte, com as opiniões de Cláudio Santos, de Rocildo Oliveira e de Rogério Silva.

    Todos já foram, são e serão beneficiados com algum erro de arbitragem. Isso é certo como dois e dois são quatro.

    O que eu detecto, hoje, na arbitragem paraense, não é a desonestidade (vamos dizer assim), mas a frouxura. Já citei aqui neste blogue várias situações, mas vou aqui me deter naquele penal contra a Tuna. Ora, se nas mesmas condições e circunstâncias o lance fosse a favor da Tuna, o mesmíssimo árbitro dificilmente iria validar uma coisa que ele nem viu, muito menos um auxiliar (ali com o bafo da torcida bicolor no cangote dele) iria se dar ao trabalho de chamar atenção do juiz.

    Aquele lance do gol do Remo contra o São Francisco, em que o remista estava impedido, foi um erro clássico de quem não está atento para a regra. Fraqueza técnica, mesmo.

    Com relação à opinião atribuída a Zeca Pirão, sendo vero, assim o Remo nunca teria contado com um Alcino, até mesmo um Agnaldo, que não silenciava a que ele considerava errado. Assim, até mesmo um cara como Loco Abreu – se fosse o caso – não teria vez no Leão Azul Paraense.

    É claro que Flávio Araújo, por tudo até agora, merece crédito. Se ele está pedindo Tiago Potiguar, a diretoria deve trazê-lo.
    Quanto a Ramon, creio que quase todos estão se apressando em julgá-lo. Já vi essa novela antes.

    É a minha opinião.

  21. Mas é claro que o Agenor como Leonino ferrenho vai defender e elogiar a arbitragem, assim como se fosse o contrário os bicolores também fariam elogios.

    Foi penalti, SIM, foi cartão vermelho não aplicado ao Rech, SIM, e ainda resta muita dúvida no impedimento marcado no gol anulado do Rafael Oliveira.

    Agora entendo que se chamar alguns árbitros locais de frouxos tudo bem, mas outros não, temos uma boa safra que precisa de apoio, o Dewson expulsou duas vezes e merecidamente o Vânderson, isso é frouxura ou medo?

    Repito, do jeito que apitou no domingo o Heber, uns três ou quatro daqui apitariam bem melhor. Agora o Pirão não falou nada mas se fosse o contrário estaria bufando, esbravejando e falando bobagens como se fosse o LOP o presidente faria o mesmo, é o estilo na hora de falar.

    É normal do torcedor ser passional, falhou e falhou muito que isso influenciou no resultado final do jogo, como teve penalti no primeiro jogo não marcado para o Remo, teve nesse não marcado para o PSC, pronto!

    RRamos

  22. Acontece, caro torcedor fanático do Paissandu, Jhonatan dos Santos, que esses CONSUMIDORES são muito passivos (no bom sentido da palavra), que pagam para serem desrespeitados. Parece até que o povo gosta de sofrer.

    Eu, por exemplo, sabendo que não dão a mínima para o povo, se não tiver o necessário para o setor de cadeiras e se não puder chegar mais cedo para não enfrentar aquele sufoco infernal, eu fico em casa.
    Caso contrário, fica igual à suruba do português.

  23. Quanto à arbitragem de fora há um indicador prático e seguro a demonstrar que ela não foi o fiasco que querem lhe atribuir. Deveras, nos lances polêmicos que alguns vários bicolores consideraram penalti (digo alguns porque há outros tantos que consideraram que foram lances normais ou no máximo controvertidos, como por exemplo o Heleno, aqui no blog e o João Neto, no Bola na Torre), não houve qualquer reclamação acintosa, tumulto, confusão ou coisa que o valha. Apenas o de praxe, mãos levantadas pelo jogadores listrados, aquela careta, um palavrão ou outro emitido assim sem muita convicção e jogo que segue. No caso do impedimento nem mesmo reclamações comportadas ocorreram. Não dá pra saber se tivesse sido uma arbitragem local se haveria reclamação acintosa, tumulto etc, mas o que importa é que a arbitragem impôs respeito e levou o jogo até o fim, sem qualquer incidente, mesmo com as jogadas polêmicas.

  24. Bomba:
    Tragodara, Jayme e Eduardo serão emprestados ao S. Francisco (Principal concorrente do Remo pela série D).
    Está muito próximo de Josy voltar ao Acre, também, por pedido do próprio atleta, que não vem sendo valorizado.

    (Via Nelson de Torres)

    Quero só ver o que o Remo está perdendo. Mandar embora Tragodara, Eduardo e Josy para ficar com Tony, Nata, Diego Ratinho, Endy e Ramón só pode ser brincadeira…

    Te dizer.

  25. Questão Rafael Oliveira, em tópicos:

    1) Ao meu ver ele vem fazendo por merecer a titularidade. Centroavante vive de gols e ele os vem fazendo.

    2) O grande desconforto da torcida do Paysandu é com fato dele não marcar em Re-Pa, e todos sabemos, que ao longo da história, Alcino, Bira, Chico Spina, Dadinho, Ageu Sabiá, Edil e Robson conquistaram lugares especiais no coração do torcedor paraense por muitas vezes deixarem a sua marca no Clássico Rei da Amazônia. Salvo engano, Rafael fez apenas um gol até hoje numa derrota por 3×1.

    3) De toda a forma, não acho que Iarley deva entrar no lugar dele, por não ter cacoete de centroavante, tampouco característica de jogo, biotipo ou porte físico para jogar no meio da área enfiado entre zagueiros.

    4) Concordo com todos que o inegável talento do cearense tem vez no time titular, mas creio que deveria ser substituindo Djalma ou João Neto.

    5) O dilema de Lecheva é que o jovem oriundo da base bicolor agrega também a marcação e trouxe velocidade ao time. Não podemos nos esquecer que Eduardo Ramos, em que pese ser um cracaço na meiuca, pouco marca. Ao passo que João Neto, também vem marcando muito gols e depois desse num RexPa tornou a decisão do treinador ainda mais difícil de ser tomada.

    6) Jogar com Iarley, Ramos, João Neto e Rafael seria defender basicamente com apenas 6 homens de linha. Por isso, ainda penso que o lugar do Iarley seja, infelizmente, no posto de João Neto. Digo infelizmente, pois chega a ser um pecado por no banco um jogador que marcou 8 gols em 10 jogos.

    7) Jogo já tinha pontuado após o primeiro RexPa. Faz-se imprescindível ao Paysandu contratar mais um ou dois homens de área. Lecheva hoje não tem nem como fazer uma simples substituição sem alterar o esquema, pensando apenas em renovar o gás ofensivo, pois hoje conta apenas com o Rafael Oliveira no elenco.

    8) Torcedor é volúvel e passional, sabemos disso. Se marcar um ou dois gols, ou apenas fizer um desde que seja decisivo, Rafael cairá de vez no gosto galera. Mas, para isso tem que mostrar a mesma raça, disposição, empenho e vigor físico que ele demonstra nos outros jogos, e não esta apatia que 39 mil pessoas testemunharam no último domingo.

    Abraços a todos!

    1. Bela análise, quase concordo com tudo, amigo Israel. Mantenho, porém, minha posição quanto ao acerto de Lecheva em deixar Iarley no banco.

  26. GN só transcrevi o que li na coluna do BAD, quando me refiro a concordar com ele, é com a entrada do Yarlei, só que fico na dúvida se no lugar do Rafael ou do J. Neto. Mas a certeza que tenho, é que o Yarlei tem que jogar, por ser um jogador diferenciado, no último caso, até lugar do Eduardo Ramos. E por ser um jogo decisivo ainda optaria pelo Billy no lugar do Vanderson e do Guaibu no Djalma dando mais categoria ao time.

  27. Amigos, fonte totalmente confiável, em conversa comigo saindo do Mangueirão, disse que pelo seu rendimento nas avaliações físicas/médicas, Iarley não foi contratação de risco e sim, um ERRO da diretoria. Ficou na baba perto do Gaibú, imagine dos mais novos. Talvez por isso Lecheva o segure tanto no banco. De fato, quando entra, domina a bola praticando o cai-cai, e não dá dinamismo ao time, não imprime a velocidade de anos atrás. Se começar o jogo sob aquela lua vai cansar antes do intervalo, e o time do Remo esse ano é bem mais jovem que o do ano passado.

  28. Foi penal , e clarissimo, mas estava 1×0 e o Heber não quis ou não teve peito para assinalar a falta máxima porque todo mundo viu a dupla gravata do zagueiro azulino no jogador bicolor dentro da área.
    E o Remo(dirigentes e torcedores) chora muito.Foi favorecido pela arbitragem em jogo contra o S.Francisco e assim teria menos pontos no geral o que seria uma diferença agora pró-PAPÃO, portanto a ajuda recebida pelos azulinos teve maior peso do que a que supostamente teve o PAPÃO, afinal o Paysandu já vencia os jogos em que houve penais polêmicos, inclusive penais claro que não foram assinalados pró Papão.Se o Remo for campeão com mais um empate é o ponto do empate contra o clube mocorongo e assim deveria enviar “bicho” para o árbitro da partida contra o SF e para o Heber.Claro que não foi intencional os erros , mas favoreceram MUITO o clube do Remo.Quanto ao Yarley ele diz que aguenta 120 minutos e eu o vi voltando até o meio para puxar contra-ataque.Se bem que ele havia entrado há poucos minutos.

  29. Opção por mim questionável, um jogador que sai de um clube como mito e adorado pelos torcedores, volta depois de 10 anos já com 38 de idade, sem a força fisica de antes, agora se vê em situação com criticas negativas sobre seu desempenho em campo mesmo não sendo titular. O Iarley pode estar ganhando uma boa grana em ter retornado ao Paysandu, porém corre sério risco de apagar o que tinha de melhor na memória do torcedor. Pode até não apagar, mas arranhará a bela imagem que tinha.

  30. Pastor, o árbitro do jogo contra o S. Francisco beneficiou o Remo? Agora parei! Primeiro que ele não marcou o impedimento por ser fraco, segundo ele deixou de marcar um penalty em cima do F. paulista claríssimo, nem vou falar do outro penalty que ele também deixou de marcar no mesmo jogo, inverteu inúmeras faltas e deu cartões amarelos para o time do Remo sem critérios, e com isso destabilizou o time azulino. Quanto a afirmar que a ajuda ao Paysandú não teve grande peso, o senhor só pode estar brincando, pois se não houvesse o segundo gol do time listrado o S. Francisco iria vender caro a vaga na curuzú, e quem sabe até tivessem empatado o jogo lá em Santarém, faça me o favor pastor!

  31. Sou Torcedor do papão e apoio todas as decisões do Lecheva afinal ele é o técnico que acompanha os jogadores diariamente e em conjunto com sua comissão técnica toma as decisões,se ele mantém o Iarley no banco é porque o mesmo ainda não deve ter condições fisicas ideais para tal pois como todos sabem futebol de qualidade ele tem de sobra.se o Lecheva não tivesse competência ele não teria conseguido o acesso para a série B ano passado.a coisa é tão complexa que os confrades Gerson Nogueira e Paulo Fernando (bad boy) tem opiniões divergentes quanto a formação do ataque bicolor,enquanto o Gerson defende a permanência do Rafael Oliveira(eu também defendo sua titularidade) o Paulo Fernando desanda a dar porrada no R.Oliveira dizendo que ele vive no pop som que é protegido do Lecheva e coisa e tal(acho que o P.Fernando deve ter alguma coisa pessoal contra este rapaz) ou como bom remista que é o P.Fernando defende a titularidade do Iarley sabendo que o mesmo não tendo condições fisicas enfraquecerá o ataque bicolor,

  32. Pra Finalizar o Gerson Nogueira na post.28 enfatiza com muita propriedade que o Rafael Oliveira o “protegido” do Lecheva como diz o Paulo Fernando é simplesmenmte o artilheiro do parazão,ah mas ele não fez gol no remo alguns dirão,é verdade isso ele precisa fazer mas o Ronaldinho Gaúcho em sua passagem pelo flamengo fez somente um único gol em clássicos contra o vasco e de …penalty.sou fá do Paulo Fernando escuto as últimas do esporte quase todos os dias e concordo com ele na maioria das vezes,mas sinceramente no caso do Rafael Oliveira acho que esta faltando humildade do “bad boy” para reconhecer o talento deste rapaz que não é nenhum craque muito longe disto aliás mas já provou que tem valor é inegável.

  33. Excelente análise do amigo Israel,em quase todos os sentidos.Quanto ao Rafael Oliveira,não entendo por que não rende nada nos jogos contra o remo,que é onde mais deveria de evidenciar, Alguém acima até lembrou que ao longo das disputas de REPA,fez apenas um gol num 3×1,mas eu acrescento 2.Um foi num campeonato paraense que ficou 1×1.,bem recente. Não vejo motivos pra desespero quanto ao empate,mas sim da forma e momento como aconteceu,quando a vitória parecia mais certa que 2+2:: 4. A verdade é que qualquer um poderia ser o vencedor,pois se um estando num momento superior ao outro,já é difícil apontar um vencedor,imaginem nivelados como estão no momento.

  34. Acho que faltou maior mobilidade ao Rafael no clássico, isso é dedo de treinador faltando orientar posicionamento

    Ano passado estava mal e melhorou no final do brasileiro e vem crescendo, não é craque mas é muito melhor que uma penca que já enganou por aqui ganhando rios de dinheiro.

    RRamos

    1. De fato, amigo Cláudio. Quanto ao Luxa, não sou tão contrário às ideias do Juca. Mas o Rafael não pode ser barrado. Éguaa, o cara é o artilheiro do campeonato!!

  35. Iarley tem que estar no banco e quanto ao Rafael (artlheiro dos pequenos), caro Israel, não tem a menor condição. Um jogador que não se esforça, sem raça, não dá sequência na maioria das jogadas, não contribuiu em nada no RexPA, não ganhou nenhum lance que disputou e ainda deu alguns passes errados complicando a vida do MAIOR DO NORTE. Precisamos de reforços urgentes não somente para essa posição!!!!
    Não temos: zagueiros de qualidade , uma sombra para o Pikachu, lateral esquerdo (parece que o cara já entra cansado), centroavante e técnico.
    Tô muito preocupado! A 2ª divisão já está chegando.
    Só para ser justo, que jogador é o Eduardo Ramos, parabéns pela excelente contratação, é o craque do campeonato.

  36. Eu fiz uma crítica recente sobre o Rafael Oliveira relacionado ao fato de não desenvolver um bom futebol quando joga contra o rival, mas verdade seja dita, a saída dele no último clássico fez com que o time azulino tivesse mais jogadores no ataque já que o ponto de referência no ataque dentro da grande área não existia mais.
    Também acho que faltou um pouco mais de mobilidade ao RO coisa que se desenvolve com os treinos, certamente o Lecheva já deve saber que jamais a zaga azulina iria dar e nem vai dar espaço ao Rafael Oliveira que mesmo não sendo um matador nato é o atual artilheiro do campeonato e todo cuidado é pouco!
    Enquanto ele esteve presente a zaga do rival manteve-se atrás completa não se arriscando em deixá-lo só com um marcador!
    Tudo ainda está aberto nesta decisão e acredito que o Paysandú sairá vencedor do próximo dia 3, tenho notado que o Lecheva tem evoluído a cada jogo. Há quem diga que ele mexe mal, não tem leitura certa do jogo, pode até ser, mas os vacilos da equipe, a desatenção ou postura errada da zaga serão corrigidas e teremos um Papão melhor postado para a decisão!
    Só sei que domingo haverá um chororó danado e não será da parte da torcida bicolor!

  37. Bem lembrado Cláudio, o João Neto foi muito mal no primeiro Re-Pa! Se fosse para o Lecheva colocar o Iarley como titular aquele foi o melhor momento que teve no campeonato.

    Outra coisa, por o cearense para jogar 15, 20 minutos, quando time já está bastante desgastado e muitas vezes desarrumado taticamente (me refiro ao esquema padrão e inicial de jogo), torna ainda mais difícil que ele consiga apresentar suas qualidades.

    O Miguel Angelo também salientou um ponto importante. A simples presença do Rafael elimina a sobra, pois o Flávio Araújo põe dois zagueiros sobre ele, enquanto o outro se encarrega do João Neto. Ele saiu, o Zé Antonio passou a subir a vontade… Não por acaso, quem fez o gol do Remo???

  38. esse comentario foi perfeito , esse iarley é o maior cai cai.. tá velho e quer ganhar na marra suas jogadas , cade a criatividade desse craque?

    tá é velho!!!

  39. João Neto, de fato, foi muito mal no primeiro e o Rafael Oliveira foi péssimo nos dois. Quanto a ser artilheiro, metade dos gols que Rafael marcou foi contra o Águia e o São Francisco, sendo que perdeu mais ou menos o dobro dos que marcou.
    É um jogador a menos contra o Remo, pois espera o adversário antecipar e levar a bola, enquanto o João Neto impede a antecipação do adversário, assim evitando a pressão, coisa que R.O. não faz já que não tem qualquer noção de jogo coletivo.

  40. Olha, essa soberba da torcida listrada me espanta, estao se achando o melhor time do mundo, ficam cantando vitoria o tempo todo, falavam que iriam golear, que o segundo jogo seria so de uma torcida, que Domingo vai ter chororo do outro lado, amigos de uma coisa eu tenho certeza os guerreiros azulinos com sua humildade, vao mais uma vez deixar os soberbos de boca calada, disso eu tenho certeza.

  41. Não fale inverdades Jaime. Qem tem boca fala o que quer e não é só lado bicolor que está demonstrando tanto otimismo.Tem muito remista se excedendo. Isso é o clima do jogo ! Vcs passaram 90 minutos sofrendo e por pura sorte,surgiu aquele gol acidental que fez com que vcs desamarrassem a língua e explodissem a garganta.Só lhes resta agradecer pois,um raio não cai seguidamente no mesmo lugar !

  42. Caramba ! Muito comentários ! E nem tive tempo, só agora à noite, de acessar o blog… e, pior, estou cansando. Mas já li a coluna e alguns comentários… Vamos ver até aonde eu conseguirei ler…

  43. Caros, acho que o RO é LIMITADO. Acho que Iarely deve estar sem condicionamento, para agüentar ao menos um tempo inteiro, por isso acho que se tem de ir com o RO e, se estiver mal num jogo, este tem de sair para entrada do Iarley, como vem acontencendo.

  44. Não é soberba , são os fatos.Foi penalti claro e ponto final.
    Se fosse a favor do Remo a imprensa toda ou quase estaria alardeando.Quanto ao Rafagol , ora ele é o artilheiro e quem sabe não está guardado o gol do titulo para ele e o papão?

  45. Complementando já vi esse filme antes e muitas vezes.Maurício do Botafogo antes da Final contra o Flamengo estava em uma fase não muito boa.Foi lá e fez o gol.
    Como sou justo e racional sei que ele fez a falta no LEONARDO ANTES, mas ele fez o gol do titulo e calou os críticos.

Deixe uma resposta