O adeus a um grande amigo e colega

O DIÁRIO DO PARÁ e o jornalismo paraense perderam na noite desta segunda-feira um grande profissional. Aos 73 anos, Walter Guimarães morreu por volta de meia-noite, vítima de ataque cardíaco, na unidade da Unimed em Batista Campos. No começo do ano, chegou a implantar pontes de safena. Recuperou-se e voltou a trabalhar normalmente, assinando sua coluna social nas páginas do caderno TDB, publicada cinco vezes na semana e uma das mais lidas do jornal.

Walter era uma pessoa muito querida entre seus companheiros de ofício. Passava quase diariamente pela redação, sempre bem-humorado, contando causos e piadas. De hábitos simples, era conhecido pelo espírito generoso, capaz de ajudar colegas e funcionários mais humildes. Na coluna, de certa forma, reproduzia esse jeito de encarar a vida. Não se limitava a destacar os eventos glamourosos da alta sociedade. Reservava espaço também para as pessoas comuns.

Era jornalista profissional há mais de 50 anos, tendo começado como repórter na Folha do Norte. Passou por O Liberal e dirigiu o jornalismo da TV Liberal durante anos. Depois, convidado por Laércio Barbalho, foi trabalhar no DIÁRIO, recém-fundado. Passou a assinar a festejada coluna social e, ao mesmo tempo, exerceu o cargo de assessor de imprensa no Tribunal de Contas do Estado e na Câmara Municipal de Belém. Foi também diretor da TV Cultura e da Imprensa Oficial do Estado. Deixa muitas saudades, um exemplo de dedicação ao jornalismo e uma legião de amigos, entre os quais humildemente me incluo.

Um comentário em “O adeus a um grande amigo e colega

Deixe uma resposta