A “bombástica” entrevista de Rosane Collor

Por Mauricio Stycer

Ninguém discute que Rosane Collor seja uma personagem interessante para um programa dominical na televisão. O que espantou em sua aparição no “Fantástico” foi a tentativa de transformação de uma entrevista sem maiores novidades num evento de enorme importância. Anunciada pela Globo desde a sexta-feira, e deixada para ser exibida no final do programa, depois de uma dezena de chamadas, a entrevista foi uma ducha de água fria. “Revelações inéditas que confirmam boa parte do que Pedro Collor, o irmão de Fernando Collor, disse há 20 anos…”, afirmou a repórter Renata Ceribelli logo no início, deixando claro que não haveria nada de novo na entrevista.

Os primeiros dez minutos do encontro, que durou 25, foram dedicados à amplificação de uma história já conhecida sobre rituais de “magia negra” realizados na casa de Fernando Collor em Brasília, à época em que era presidente da República. Como lembrou o próprio “Fantástico”, tanto Pedro Collor quanto a “feiticeira” que os realizou já haviam falado destes rituais em entrevistas. “Então no livro você vai falar justamente dos rituais que ele não gostaria que fossem contados?”, perguntou Ceribelli, ajudando a demonizar a prática e extraindo de Rosane a informação que houve trabalhos em cemitérios e sacrifícios de animais.

Um dos momentos mais comentados e engraçados da entrevista deu-se quando Rosane disse: “Não acredito em coincidência, acredito em jesuscidência”. Quem assistiu, porém, a entrevista dada a Eliane Trindade, exibida pela TV Folha em maio, notou que a frase, na verdade, é um bordão que ela repete com frequência. Naquela entrevista, a ex-primeira-dama falou que tem interesse em disputar uma cadeira no Congresso, tema que não foi abordado no “Fantástico”.

Para Ceribelli, Rosane entrou em detalhes sobre a relação de Collor com PC Farias, tesoureiro de sua campanha, e sobre o medo que tinha que o então marido cometesse suicídio depois que o Congresso aprovou o processo de impeachment – uma revelação que o próprio ex-presidente fez ao “Fantástico” em 2005, como foi lembrado. A maior novidade foi deixada para o 25º minuto da entrevista. Rosane Collor revelou que recebe R$ 18 mil de pensão do ex-marido, mas reivindica uma revisão deste valor na Justiça. Citou uma amiga recém-separada, cujo marido não é ex-presidente nem senador, que recebe pensão de R$ 40 mil.

11 comentários em “A “bombástica” entrevista de Rosane Collor

  1. Quanta informação “bombástica”!Só faltou ela dizer que a Globo foi o palanque eletrônico do Collor,seria outra “grande novidade”.Mas aí eu acho que o Fantástico não iria mostrar.

    Curtir

  2. Incrível com o Fantástico omitiu o apoio da grande mídia a Collor quando evienciou a trajetória do então governador das Alagoas. Essa entrevista, na realidade, foi um desses marketings evangélicos que grassam no país, com o uso de personalidades públicas, para demonizar as manifestações das religiões de tradição afro-brasileiras. É o velho discurso do marketing evangélico de colocar a culpa no demônio e na macumba. Quem não deve ter gostado dessa entrevista foi o trio: Macedo, Malafaia e Valdomiro.

    Curtir

  3. As voltas que o mundo dá (no caso brasileiro, a volta é sempre para pior).
    Rosane ex de Collor falando (mal) delle na Globo, a rede de televisão que o ajudou a ganhar a eleição de 89, justamente contra Lula, que na época era rival de Collor, o mesmo que, tempos depois, no governo Lula viria a ser aliado do ex-metarlugíco no congresso nacional. Na verdade, Lula e Collor são oriundos da mesma safra imunda que a maioria dos políticos brasileiros e que infelizmente ainda continuam a mandar nesse país, com a cobertura da grande mídia, e sofrendo pequenos arranhões apenas quando alguma ex-mulher, irmão ou cunhada se sentem prejudicados em seus direitos privados ou então ficam de fora da “panela” e aí resolvem por a “boca no mundo”.

    Curtir

  4. A Globo, por todos os processos, artimanhas e manobras políticas arbitrárias por ela legitimadas e defendidas (como a ditadura de 64, a ocultação das Diretas-Já, o embarque na candidatura de Collor e o famoso debate com Lula manipulado de forma maquiavélica e tendenciosa, as privatizações e a campanha da reeleição de FHC através de subornos ao Congresso nos anos 90 e etc.) e que claramente prejudicaram as instituições democráticas do país bem como o povo brasileiro, deveria fazer um pedido oficial de retratação perante a nação. Antes que alguém se arvore a dizer que a emissora prestou grandes serviços ao denunciar o esquema do Mensalão, cabe primeiro ponderarmos que:

    1ª) O Mensalão só foi denunciado devido o esquema ter se originado nas hostes petistas, inimigas fidagais dos Marinho. Tanto é que quando, através de investigações, o esquema se irradiava e até foi anteriormente experimentado nos ninhos tucanos, houve silenciamento da emissora.

    2ª) As denúncias do Mensalão e o resgate de figuras nefastas de nossa vida política através de documentários, reportagens especiais e entrevistas como a de Rosane ex-Collor no Fantástico não passam de tentativas de expor a mea culpa alheia. Pois a Vênus Platinada mesmo sequer se presta a isso.

    Curtir

  5. Com certeza a globo não iria mostrar se ela falasse que a Globo foi o palanque eletrônico dele, isso é ridiculo, o falta de matéria desse fantástico…….

    Curtir

  6. Ridículo, e ela que para sobreviver depende de pensao de ex-marido, dai para chamar atenção convoca impressa para falar de maracutaia que ela também aproveitou e gozou de todos os beneficio.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s