A frase do dia

“Se ele reclamou que o Corinthians jogou recuado, quero ver se o Boca vai nos atacar no Pacaembu. Eu não me lembro de nenhuma chance clara de gol do Boca. A não ser a bola na trave no final”.

Do zagueiro Leandro Castán, do Corinthians, respondendo ao meia Riquelme (Boca), que criticou a retranca corintiana na Bombonera.

4 comentários em “A frase do dia

  1. Esse Castán e um louco mesmo, será se ele não lembra do lance perdido pelo Pablo Moucci? Em que o mesmo recebeu livre do Riquelme, mais acabou chutando encima do goleiro corintiano…O jogo do Pacaembu, será perigosíssimo para o Corinthians, o mesmo terá de atacar, pois o empate levará a prorrogação, então ficará exposto ao contra-ataque boquense, é olhe que eles são mortais neste fundamento.

  2. Concordo com o André.Nesta final de quarta-feira não existe favoritismo para ninguém.Em várias confrontos contra brasileiros na Libertadores,inclusive contra o PSC,depois de obter um mau resultado em casa o Boca conseguiu reverter fora.O craque Riquelme tem como principal qualidade ser um jogador “desligado” no bom sentido do termo.Frio como só ele é,joga num Pacaembu lotado como se estivesse praticando uma pelada em sua casa com os amigos.É praticamente indiferente ao que ocorre fora do campo,logo os corintianos que tratem de colocar as barbas de molho.E fugindo um pouco do assunto,10 anos hoje do Penta conquistado na Ásia.A equipe de Felipão estava longe de ser magistral,mas tinha valores que faziam diferença na Seleção:Ronaldo,Rivaldo e Ronaldinho,sendo que esse último ainda estava em ótima forma física e técnica.Já hoje olhamos para a Seleção e temos como jogador diferenciado o Neymar,e olhe lá.

  3. Essa falta de humildade é que de “lascar”. Como brasileiro prefiro um time nosso sendo campeão a um argentino.Em homenagem ao já saudoso dr.Alonso Perez que era River Plate e vestia a alma dele com as cores desse time ñ torcerei para o Boca até porque lembro-me bem de que esse time Argentino é terrível,até vencer é natural para eles, fora de casa .Lembro-me do PAPÃO.Todo mundo achando que era favas contadas .Te cuida Coringuinha.

  4. Caro Rafael Araújo, é olhe que o Neymar nem e tudo isso o que pintam dele! Eu hoje vejo o futebol de outro modo, antigamente, os jogadores tinham mais coragem, tinha ambição, tinham vontade de vencer. Hoje em dia não meu camarada, os caras estão mais preocupados em saber se seus salários irão atrazar, estão preocupados com os seus “contratos de imagem”, estão mais preocupados com comerciais de televisão, estão mais preocupados com a própria imagem (fazendo cada pentiado maluco, com os cabelos cheios de peduricalhos) esquecem, que para jogar o futebol, basta está com o uniforme do time, com um par de chuteiras e caneleiras e começar a jogar. Essa e minha opinião sobre o futebol de hoje em dia! Temos vários, inúmeros exemplos de jogadores em nosso futebol, cheios de frescurinhas, cheio de vaidades pessoais.

    Cito: Vagner Love (Fla), Carlos Alberto (Vasco), Neymar (Santos), Leo Moura (Fla), Fábio Ferreira (Botafogo) Ralf (Corinthians) e porai vai….Se eu ficar falando o papo irá se extender para o futebol mundial todo. kkkkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta