Pernambuco cria leis para beneficiar atletas

Do JC Online

Foi publicada hoje (4/6) no Diário Oficial do Estado a Lei de nº 14.696 que institui as Políticas de Incentivo aos Esportes, denominadas Time Pernambuco e Passaporte Esportivo no âmbito do Estado de Pernambuco. O Time PE tem o objetivo de selecionar novos atletas e para-atletas com comprovado potencial para representar o país nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, como também seus treinadores, desde que tenham reconhecida capacidade técnica e experiência esportiva.
Os atletas e para-atletas pernambucanos terão direito à assistência médica, hospitalar, odontológica e fisioterápica, acompanhamentos psicológico, nutricional, fisiológico, físico; além de seguro de vida e acidentes, passagens (rodoviária ou aérea) e auxílio financeiro no valor de R$ 1.000,00 mês. “A Lei tem o objetivo de melhorar o desempenho dos nossos atletas e dos seus treinadores. Assim poderemos tornar Pernambuco uma referência esportiva nacional”, acredita a secretária dos Esportes do Estado, Ana Cavalcanti.

Vale salientar que o atleta já contemplado pelo programa Bolsa Atleta Estadual deverá optar por um dos benefícios. Já os treinadores terão direito ao auxílio financeiro no mesmo valor do concebido aos atletas, passagens (rodoviária ou aérea) e assessoria técnico-científica.
Já o Passaporte Esportivo é para conceder passagens (rodoviárias ou aéreas) destinadas a viabilizar a participação em competições esportivas a fim de incentivar a prática esportiva.
Para ser contemplado é preciso que o atleta ou para-atleta tenha mais de 14 anos, esteja vinculado a uma entidade de prática desportiva, não receber salário de entidade de prática desportiva, dentre outros requisitos. Não serão beneficiados com o Passaporte Esportivo o atleta ou paratleta pertencente à categoria master ou similar.

6 comentários em “Pernambuco cria leis para beneficiar atletas

  1. um pequeno paliativo, insuficiente para gerar bons resultados a niveis de olipiadas.

    Mas há que se reconhecer que para quem tá recebendo é uma coisa maravilhosa.

  2. Excellente iniciativo, o direito à assistência médica, hospitalar, odontológica e fisioterápica, acompanhamentos psicológico, nutricional, fisiológico, físico; além de seguro de vida e acidentes, passagens (rodoviária ou aérea) mais de que triplica o auxílio financeiro em especie de R$ 1.000,00, por aqui no Pará só há bolsa atleta com valor bastante inferior, pago sem regularidade e sem acompanhamento nenhum.

  3. Discordo do comentário nº02, pois ações desta natureza podem trazer resultados a niveis olimpicos sim, como exemplo em C. novos no RN tem um projeto de iniciação ao atletismo em que os atletas não recebem este estimulo todo, apenas viagens e hospedagens para alguns e o resultado é satisfatorio, inclusive com atletas que já participaram de olimpiadas, panamericnos entre outras competições e Currais Novos é considerada um dos celeiros do atletismo brasileiro imagem se este tipo de incentivo fosse encrementado no estado.
    Sim Gerson, durante a noite quando estou em casa não consego postar meus comentários, talvez seja por usar um outro PC com um outro IP não consego de forma alguma passar na moderação

  4. Essa lei acredito que irá dar muitas oportunidades para aqueles atletas de auto potencial,mas não tem ajuda nenhuma… como o Judô masculino e feminino como os atletas Amanda Ferreira,Tri campeã Brasileira e o garoto da Marcha Atlética Hiago García Bi campeão Brasileiro..Parabéns ao governo federal que enfim fez algo de bom para nosso estado.

Deixe uma resposta