STJD amplia pena e tira Magnum da final

Os problemas do técnico Flávio Lopes só aumentam no Remo. Em julgamento realizado na tarde desta quinta-feira, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu aumentar a pena do meia Magnum (foto) de seis para oitos jogos de suspensão. O jogador, que vinha atuando graças a efeito suspensivo, está fora da decisão do Parazão, domingo, contra o Cametá. Além de Magnum, o Remo não terá os titulares Reis, Jhonnatan e Cassiano.

A sessão do Pleno do STJD reviveu o tumultuado embate Águia e Remo da semifinal do primeiro turno, com cinco denunciados dos dois times em julgamento. Por maioria de votos, foi aumentada a pena de seis para oito jogos de suspensão a Magnum. A pena de Miro, do Águia, foi reduzida de oito para seis jogos de gancho. Foram mantidos os 12 jogos de suspensão a Alexandre Carioca, também do Águia.

O preparador físico Roberto Ramalho, do Águia, teve a suspensão reduzida de oito para seis jogos de suspensão. Por fim, foram mantidos os quatro jogos de suspensão ao preparador Carlos Rocca, que era do Remo (está no Cametá), e foi reduzida de R$ 5 mil para R$ 500,00 a multa aplicada ao Águia.

A sessão terminou com uma áspera discussão entre o auditor Otacílio Araújo e o advogado Hamilton Gualberto, do Remo. O auditor disse que os torcedores no Pará precisam parar de arremessar objetos nos times adversários que jogam em Belém, citando o jogo entre Coritiba e Paissandu, realizado no Mangueirão pela Copa do Brasil. Exaltado, o advogado iniciou um bate-boca, acusando Otacílio de ter ofendido todo o Estado do Pará. (Com informações do site Justiça Desportiva/foto: MÁRIO QUADROS/Bola)

21 comentários em “STJD amplia pena e tira Magnum da final

  1. Sem duvida alguma o maior de todos os desfalques para o Remo, já que sem o Reis, o Flávio vai ter que tirar leite de pedra, até porque o Betinho caiu muito de produção.

    Em contra partida foi uma punição justissíma, já que aquele soco desferido no Branco não poderia passar em branco.
    O Alexandre carioca também foi punido, mas com 12 jogos.

  2. Cá pra nós, punição justa e tardia. Agora, é tanto problema que resta ao Remo saber reverter pro lado positivo, fazer das tripas coração e quem sabe tirar algum proveito. Outra, o Magnum tem deixado a desejar.

  3. Eengraçada, essa sentença… O Alexandre Carioca, que foi quem deu a porrada no Magnum, está leve e solto( e mesmo sem o Águia jogar, isso quer dizer muito). Já o Magnum (que realmente tem deixado a desejar), teve aumentada a pena (foi ele que foi o agredido) e deixa o Remo, num momento crucial… Êta Justiça Desportiva boa! Te contar…

  4. Gondim, o agredido pelo Carioca foi o Aldivan. O Magno também foi agressor. Iniciou para defender o Betinho, mas, depois, se excedeu deveras. Neste caso entendo que o único problema é o Carioca ainda estar impune.

  5. É a tal da “Lei de Murphy” que não deixa o LEÃO em paz. Eu só espero que o Flávio Lopes não insista com o Aldivan na lateral, pois ele tem feito a alegria dos adversários.

  6. Antonio Oliveira, o Carioca nao estah impune..ele ainda nao foi julgado no STJD….deve pegar o mesmo gancho ou mais…

  7. Sei que o Remo precisa vencer por dois gols de vantagem para ser campeão, mas sabendo do preparo físico pífio do time, acho temeroso entrar com Marciano, Fábio Oliveira e Joãozinho como titulares e o time sofrer aquele apagão no segundo tempo e não ter ninguém no banco para substituí-los. Acho que técnico deveria deixar o Joãozinho no banco para substituir aquele que cansasse primeiro.

  8. Caro Cláudio,

    Não acredito muito, que o Marciano e o Betinho irão resolver os problemas do Remo! Ambos não atravessam uma boa fase, logo espera-se no máximo da dupla, alguma vontade apenas.

    Agora só vejo o pessoal falando que o Remo, tem tudo para conquistar o titulo, mais se esquecem que do outro lado, também existem um adversário, um time com onze jogadores afim de levar esse caneco, além disso, o time encontra-se em vantagem e joga pelo empate, lembrem-se disso caros remistas…

  9. Mesmo com todos os desfalques ainda acho que o Remo é favorito para ganhar o título, mesmo assim vou torcer, e muito, para o cametá! rsrsrsrsrsrs

    Valentim, além de uma ameaça é um prenúncio que punição para o papão, aja vista que a diretória do meu time adora ser julgado a revelia!

  10. Você tem toda razão Edmundo! Eu me expressei muito mal mesmo. Na realidade, o que você esclareceu devidamente agora, é o que eu queria e pensei ter dito quando empreguei a palavra “ainda” no meu post anterior. Valeu camarada, bandeirada certeira!

  11. Caros amigos, não se enganem. A parada domingo vai ser dificílima. Por sermos remistas e por amarmos de verdade as cores do CLUBE DO REMO, acreditamos que podemos vencer as dificuldades.

    Lembremos do título brasileiro da série C de 2005. O REMO, dos quatro postulantes, era o que menos tinha chance de ser campeão. Houve empate no outro jogo e o REMO venceu o Novo Hamburgo por 2×1 na casa do adversário, sagrando-se campeão. Foi difícil mas aconteceu.

    Domingo o jogo vai ser duro, o Cametá vai pra cima, com a vantagem conseguida no primeiro jogo e com o meio de campo do REMO todo desfalcado. Mas agora é a hora da superação. É difícil, É! mas impossível NÃO!

    EU ACREDITO!

  12. Acreditar faz parte Siqueira, afinal de contas se a torcida do Remo não acreditar, que irá? É e como você disse, o jogo e dificil SIM, mais impossivel NÃO. Porém, complicadíssimo para o Remo, onde todo cuidado e pouco, o Remo deve fazer os gols, é não pode tomar nenhum.

  13. Concordo André. A imensa torcida do Leão Azul merece esse título. Se o REMO fizer o gol no início, talvez o jogo fique menos complicado, mas no REMO tudo é assim, conquistado com muito sofrimento.

Deixe uma resposta