Coluna: Coronelismo aloprado

O Vasco, que ostenta o melhor desempenho na temporada brasileira depois do Santos (que levantou a Taça Libertadores e vai disputar o Mundial de Clubes), carregava injustamente há até bem pouco tempo a pecha de clube mais antipático do país. Essa triste condição derivava da rejeição provocada pelo presidente-ditador Eurico Miranda, que controlava o clube com mãos de ferro, como se fosse propriedade sua. São Januário parecia uma república das bananas, exoticamente retratadas naquelas comédias hollywoodianas. De suspensórios, charuto em punho e aquele ar petulante dos capos, Eurico tinha até camarote exclusivo, de onde acompanhava os jogos furtivamente. Fazia o diabo com os recursos do clube, promovia negociatas de jogadores e troca de técnicos que o desagradassem. Enfim, um coronel à moda antiga tomando conta do terreiro cruzmaltino.
Os associados e torcedores vascaínos eram impotentes de influir nos destinos do clube, cujos estatutos favoreciam a permanência infinita do cartola, apoiado ainda pela velha guarda da colônia lusitana. Da insatisfação generalizada, porém, nasceu uma ampla mobilização, encabeçada pelo ídolo Roberto Dinamite, que se encarregou de derrubar nas urnas a ditadura instalada nos arraiais do clube da Colina. A reconquista do Vasco pelos vascaínos consumiu quase uma década de esforço inquebrantável e trabalho árduo dos oposicionistas.
Refiro-me à odisséia vascaína para citar a situação atual do Paissandu, entregue a uma gestão caótica, cujo dirigente máximo tem a pachorra de admitir que o clube está cheio de dívidas (fala em R$ 1,2 milhão, mas as contas mais sérias sinalizam algo superior a R$ 2 milhões) e que “todo ano é assim mesmo”, admitindo que pretende se endividar ainda mais para tentar sair do atoleiro. A realidade desmente esse anseio e descortina um horizonte dos mais sombrios para o clube, caso seus apaixonados torcedores e associados mais conscientes não tomem as rédeas do processo.
Não adianta ficar deplorando o gesto autoritário e ignóbil de barrar a entrada de profissionais dos veículos do grupo RBA na Curuzu, como se a punição ao sofá resolvesse o problema do adultério. Aliás, a lei da mordaça imposta aos jornalistas e radialistas é apenas um dos muitos traços que equipara os diretores do Paissandu aos métodos de Eurico no velho Vasco. O ex-sultão de São Januário também tinha pretensões de calar seus críticos, impedindo-os de acompanharem a vida do clube. Bobagem. Qualquer garoto medianamente informado sabe que, nestes tempos de informação digital, é suprema burrice sonhar com censura.
Cabe observar, porém, que a represália dos coronéis bicolores aos veículos que não os bajulam é café pequeno diante da montanha de abacaxis que o Paissandu terá que descascar até o recomeço das competições oficiais, marcado para 14 de janeiro, com a abertura do Campeonato Paraense. Até lá, essa diretoria – que tem mandado até o fim de 2012 – terá que quitar as dívidas acumuladas junto a jogadores, técnicos, funcionários e agências de viagens. Ao mesmo tempo, precisará ter competência para montar um novo elenco e contratar outro treinador.
O drama é que não há dinheiro, muito menos competência. Só resta ao Paissandu e a sua nação de adeptos, a essa altura, rezarem para que os deuses do futebol abreviem essa aloprada gestão. Até o momento, a única ideia surgida foi a de borrifar água benta na Curuzu. É ridículo, mas, de certa forma, significa um progresso para quem ressuscitou a extinta prática do “bicho” pago em vestiário, contratou uma fieira de atletas por imagens de DVD e já manifestou (a sério) a intenção de surrar técnico e jogadores com vara de marmelo. O Paissandu, que está às portas do centenário, precisa urgentemente rejuvenescer.
 
 
Samuel Cândido e Charles Guerreiro encabeçam a pequena lista de técnicos regionais cogitados para assumir o Paissandu. O primeiro, por ser mais disciplinador, leva ligeira vantagem na preferência dos cartolas.
 
 
O Remo curte recesso, por força de suas cabeçadas no primeiro semestre, mas a crise não tira férias. Informações oriundas de Antônio Baena indicam que cinco jovens atletas – entre os quais os talentosos Betinho e Tiago Cametá – já estão sob assédio direto de agentes e a um passo de deixar o clube que os revelou. A teimosia, irmã gêmea do destempero, continua a marcar a ferro e fogo a maioria dos gestores do nosso futebol. Parece que jamais aprendem. Errar, nesse caso, é uma sina.
 
 
Direto do blog
 
“A mesma ladainha e chororô de perdedor de sempre, será possível que esse presidente vai querer entregar o clube na 4ª Divisão? Os erros permanecem e esse nefasto ‘planejamento’ de timinho só é engodo para nós, torcedores. O mesmo ciclo se repete e vejo-me longe dos jogos, pois já sei qual é o verdadeiro final. Deixa-se 20 e depois contratam mais 80 para manter a média de 100 pernas-de-pau no elenco. Mais dívidas e pouca honraria com as cores do Bicola. É melhor encomendar o enterro, pois o caixão ele vai selá-lo no final do mandato. Coitado da torcida, te dizer!”.
 
De Douglas Moraes, injuriado com as desculpas esfarrapadas que já duram seis anos.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta quarta-feira, 23)

21 comentários em “Coluna: Coronelismo aloprado

  1. Estamos ferrados com esse “ditador” “Liso” “Ignorante” “degradante” Pô cadê esses “diretores” que não mandam PN vão baixar a cabeça pra esse “maluco”.É por isso que a torcida está a cada ano deixando de ir aos jogos do nosso PAPÂO!

    Curtir

  2. Porque só com a RBA? Porque, assim como FPF, SEEL, FUNTELPA, arbitragem e outros orgãos ligados ao futebol, estão todos tomados e infectados por bicolores. Passam o campeonato todo bajulando os incolores, só resolvem criticar a coisinha quando a vaca já foi pro brejo, daí o LOP se sente como marido traído…Se fossem isentos, isso não aconteceria

    Curtir

  3. Bom dia Gerson Nogueira e Amigos do Blog;

    Primeiro venho manifestar minha solidariedade aos profissionais de imprensa do grupo RBA, pela nefasta medida imposta por um tresloucado, mais conhecido como aLOPrado, que tomou conta da Curuzú;
    Em seguida, venho responsabilizar o Conselho Deliberativo do Grande Bicolor Amazônico, que é como me refiro ao meu querido Paysandu Sport Clube, por tanta lambança e insensatez cometidas por esse presidente; às vezes, me refiro a esse Conselho tachando-o de CONSELHO DEPRECIATIVO, tal o prejuízo MORAL, sofrido pela agremiação e consequentemente à sua torcida, cuja, denomino NAÇÃO CELESTE AMAZÔNICA, mercê da LENIENTE atuação desse tal conselho.
    Finalizando venho informar que: circula na internet, abaixo-assinado, do tipo petição, intitulado REVOLUÇÃO BICOLOR , pela renúncia do INTRAGÁVEL LOP; abaixo, o endereço, entendo que a torcida e simpatizantes do futebol paraense, precisam se manifestar, esse, é outro canal, a disposição de TODOS!!! VAMOS LÁ ENTÃO?!?!?!?!?

    http://www.peticaopublica.com.br;

    Curtir

  4. A comparação com o Vasco foi recorrente e certeira , como flecha que acerta o alvo .Vai daí tbm que os opositores poderiam copiar o modelo de luta e persistencia para extirpar essa doença representada pelo LOP.Foi com muita luta que Dinamite conseguiu atrave´s de eleições vencer e expulsar o Eurico de São Januário , inclusive passando por humilhações e perdendo uma eleição totalmente corrupta e mascarada.Mas depois venceu.Cadê a oposição bicolor lançando desde seus planos e estratégias para , pelo menos , vencer as eleições de novembro/12 ?

    Curtir

  5. Caçar bruxas não tem mais sentido como não tem também ” apagar fogo com gasolina “. O momento bicolor exige serenidade. Tumultuar não leva a lugar nenhum. Claro que não deve ser jogado pra baixo do tapete o lixo causador desses problemas.
    Também não podemos comparar o “aloprado” com o “eurico”. Um é destrambelhado e o outro é comprovadamente mal intencionafdo.
    Eurico liquidou um profissional da imprensa (narrador de TV) trazendo a publico assuntos indevidos, pessoais da vida do profissional. Eurico é mau carater.

    Curtir

  6. Mas alguns métodos são bem parecidos, Tavernard. As atitudes não revelam caráter tão diferenciado. O perigo está em infantilizar certas posturas, enxergando no temperamento desastrado uma inocência que não existe.

    Curtir

  7. Informe os nomes dos profissionais que mentem e as tais mentiras divulgadas. Não lembro de nenhuma mentira publicada sobre a gestão do Paissandu – aliás, nem precisava, pois o presidente é imbatível em lambanças. De todo modo, se você tem como provar esse tratamento desonesto por parte da imprensa, há sempre o caminho da Justiça, meu caro. Simples.

    Curtir

  8. É triste ver que os destinos do Payssandu encontra-se em m]ãos tão despreparadas, fico me perguntado onde estão os bicolores de boa cepa que aturam os desvarios de um cidadão tão desprezivel que busca justificar seus equivocos em orgãos de imprensa e atletas incompetentes fazendo pouco caso de sua participação neste malogrado trienio que o Clube de Suiço est sob seu comando.

    Curtir

  9. O LOP certamente é principal culpado pela atual situação do Paysandu, segundo é o Resende, que, por birra, o reconduziu a presidência. Aliás, o Resende é a eminência parda do PSC, pois tem os seus tentáculos dentro da Curuzu, pro bem, e pro mal. Quando o Tourinho era presidente fez de tudo para o barco afundar, porque o Tourinho superou o irmão dele politicamente e aí passou a ser um algoz do Tourinho. Que falta faz o Miguel, nessa hora, ele já tinha mexido os pauzinhos e colocado a s coisas no rumo certo e escolhido o melhor pro PSC.

    Curtir

  10. Respeito a opinião de alguns colegas do blog, entendo que cada um pensa de uma forma e acredito que cada um tem uma fórmula para o Paissandu sair da crise em que se meteu. No entanto, todos devem concordar que a entrevista do “presidente” no jornal liberal demonstrou uma pessoa irresponsável, desastrada e sem a mínima capacidade de dirigir um clube de futebol. Mas tudo isso deve ao fato de ainda concordarmos no nosso futebol, digo no paraense, de aceitarmos qualquer pessoa neste cargo se a pessoa em questão tiver a tal da “bala na agulha”, a “bufunfa”, tá tudo bem. É bom lembrar que o o Sr. Luiz Omar foi reeleito, tem gente na diretoria que apoiou sua reeleição e na hora do “vamos ver” o cara sumiu do mapa. Muitos ilustres bicolores se afastaram da Curuzú, se afastaram ou foram “afastados”, pessoas que poderiam ajudar o clube, mas não fazem isso em razão da figura do presidente. Assim, quero me manifesta aqui no sentido de me colocar CONTRA a permanência do atual presidente do Paissandu. Uma pessoa que não sabe se expressar, não sabe comandar e que seria, dentro de uma turma de administração, um exemplo de como não se administrar uma instituição. E o desastre maior não está no fato do time permanecer na 3ª divisão e sim em ele dizer que o time estava sem série e que todo ano, o ano termina com o time no vermelho, isso é um cúmulo, isso não pode acontecer. Já falei isso uma vez e vou dizer de novo, isso é improbidade administrativa e falta de respeito com o torcedor. Alguém dizia que isso é normal, que ele o presidente, por amor ao clube, coloca dinheiro do seu bolso para fazer contratações e que o Remo também faz isso, isso tá errado e se o Remo faz isso também, tá errado também. O clube tem um orçamento que é feito com o dinheiro dos patrocinadores, o CRB e o América subiram com 3 vezes menos investimento que o Paissandu. Chega de administrar as coisas com paixão, paixão fica com o torcedor, o torcedor é que tem que ter paixão. Os diretores e o presidente tem que ser gestor, com tudo dividido, como é que o cara viaja e tudo tem que ser feito apenas quando ele volta? Onde está o gerente de futebol? Se o gerente de futebol não resolve então pq tem que ter gerente de futebol? Na ocasião da entrevista, o presidente do Papão, no auge de sua insanidade disse que pegou o time sem divisão, apenas fico pensando se ele entregar o Paissandu somente na quarta divisão…

    APOIO A CARREATA FORA LOP.

    Curtir

  11. Cade o CONDEL? ele não foi criado pra preservar o clube desses nefasto dirigentes mal intencionados? Ou amadores? Que tomem uma posição, porque deste jeito não pode ficar!

    Curtir

  12. Mais uma prova latente de como esse indivíduo é totalmente desequilibrado, querendo fazer da imprensa, um bode-expiatório para os seus erros repetitivos e contínuos a cada final de temporada, muito oportuna a comparação com Eurico Miranda, que estragou o Vasco e agora com o comando do Roberto Dinamite, começou a colher os frutos de uma administração séria e competente, basta ver que muitos dos jogadores que estão lá, são renegados de outros clubes e estão jogando bem. Quem vive nesse meio do futebol, sabe que além do clube pagar corretamente os seus compromissos com os jogadores, também deve proporcionar condições dignas de trabalho, principalmente os respeitando e incentivando, mas no Paysandú isso não acontece, não existe nenhum planejamento e nada parecido com isso, lí no Placar recentemente que as cotas da televisão acertadas com o Guarani de Campinas/SP na série B, foi no valor de R$ 15.000.000,00 e pergunto, o que o Guarani têm a mais do que o Paysandú e o seu grande rival ? Mesmos estes clubes que eliminaram o Papão anteriormente e estão retornando para a série C, como Salgueiros e Icasa, com certeza estão com as suas finanças arrumadas, porque é tão difícil, fazer o fácil no Paysandú ? Cinco anos são demais, o Papão não merece isso, assim como o futebol paraense… Um abraço Gérson, botafoguense como eu !!!

    Curtir

  13. Mais uma vez esse indivíduo mostra o seu desequilíbrio emocional, querendo fazer da imprensa, o seu bode expiatório, perante os seus erros constantes e repetitivos, bem colocado essa comparação com Eurico Miranda e também o comentário do nobre Gérson ” O perigo está em infantilizar certas posturas, enxergando no temperamento desastrado, uma inocência que não existe “. As vezes o pessoal diz por aí, que o LOP com o seu comportamento errático, é por ele ser doído, mas bem intencionado, de boas intenções o inferno está cheio, o Paysandú tem milhões de torcedores, precisa ser tratado com mais dignidade, assim como o seu maior rival e o futebol paraense em geral, daqui a pouco vai ser muito difícil, fazer que uma criança na faixa de zero a cinco anos, compartilhe junto, a paixão dos seus pais, pelos clubes locais, ainda mais com a facilidade de informação que ela tem acesso atualmente, esse pessoal não vê isto, quem foi a Manaus, sabe que não existe mais aquele trio(Nacional, Fast e Rio Negro) que rivalizava conosco antigamente, assim como São Luís(Sampaio, Moto e Maranhão) e por aí vai e outro detalhe, se pesquisarem a fundo, muita gente na região norte, lembra do Papão da La Bombonera, daquele que bateu sem dó em praticamente todos os times da série A e agora se bate com essa rotina de sempre Luverdense, Rio Branco etc, infelizmente o Papão e o seu grande rival, são irmãos siameses, somente na ruindade, quem dera que fosse o contrário… Um abraço, Gérson botafoguense como eu…

    Curtir

  14. Eita que o bicho tá pegando foga lá pelas bandas do papão.

    O problema maior não é o LOP, mas a falta de opção para substitui-lo.

    Se tivessemos uma opção confiável seria maravilhoso, mas colocar quem? o Robgol que vinha se apresentando como uma opção já mostrou qual é a sua laia.
    o vandick também é político, portanto tem altíssima probabilidade de ser safado.

    Será que o Rezende não seria esse cara, ou quem sabe um bom executivo, um cara do mercado, como o presidente do santos?

    penso que essa discussão já deveria começar, mas de forma tranquila e mais racional.

    Curtir

  15. O Carlos JR tem razão, quem vai substituir o homem? O Resende está enfermo, será que o cara da mídia? O Bira Lima, com o apoio do grupo do Tourinho?

    Curtir

  16. Vale ressaltar que este presidente esbaforido, desequilibrado e incompetente foi eleito e reeleito (mesmo que indiretamente, diga-se) pelos sócios do Paysandu. Me irrito tanto com ele quanto com quem o elegeu. Pobre Papão…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s