Atacante aciona Remo na Justiça do Trabalho

Outra pendência para aporrinhar a vida dos dirigentes do Remo: o atacante Fábio Oliveira, que defendeu o clube na Série B 2007, cobra R$ 1.905.563,10 na Justiça do Trabalho. Primeira audiência será no dia 7 de abril. (Com informações do repórter Michel Anderson)

30 comentários em “Atacante aciona Remo na Justiça do Trabalho

  1. ÍDOLO no passado, desamado no presente. 7 de abril, que coincidência. Agora como é a maior torcida, cada um contribuindo com R$ 1,00 liquida essa fatura fácil, fácil.

    Curtir

  2. Coitado do JAVALI, quando pensa que se livra de um, aparece dois. Chora clone caloteiro, sem divisão e sem Copa do Brasil.

    Curtir

  3. Égua mano! Sofrimento sem fim. Parodiando o que se dizia das CPIs infindáveis – aquelas onde cabia tudo: dívidas do fim do mundo.
    Cada nova contratação é apenas, e tão-somente, futura ação trabalhista.

    Curtir

  4. Até parece que a diretoria vai pagar esse montante p/ esse jogador, eu manda ele pra bem longe, mas como tem q ser tudo organizado nada que uma conversa ou aguardar o proximo jogo do Leão no Baenão que a torcida paga, como todos já sabem aqui os jogos do Leão são sempre casa cheia, provando que é maior.

    Curtir

  5. Gilvan. Aqui podemos retormar a velha é delicada discussão sobre a responsabilização criminal do pessoa dos dirigentes dos clubes de futebol.
    Quem deu causa ao dano financeiro, econômico, moral e (deve-se considerar) cultural? Essas entidades são autênticos bens culturais (patrimônio) da sociedade paraense.
    Claro, alguns já foram “tombados” pelas próprias direções fraudulentas.

    Curtir

  6. A imprensa esportiva do Pará deveria – ao anunciar nova contratação do Remo – deixar já calculado, a partir do valor do contrato, a estimativa da ação trabalhista futura. Isso para que a briosa torcida não alimente ilusões.

    Curtir

  7. Então trocando por miúdos, devo não nego, pago quando puder e ainda tem a consiliação que as vezes cai para 5% do montante já que a fila é grande

    Curtir

  8. O que dói mais nos sem série é saber que em 7 dias, olha o sete aí gente! O Paissandú abocanhou nos jogos das finais do Parazão e Copa do Brasil, mais de 500 mil.

    Curtir

  9. e ainda cortaram a energia no bolo fecal chiqueiruzu kkkkkkkk esse velho clonador é uma piada mesmo kkkkkk vai dormir alma penada, é a falta, coitado, kd o dinheiro ?

    Curtir

  10. Não dá para entender, que direitos trabalhistas são esses que chegam quase a R$ 2.000.000,00?

    Esses valores são baseados em que salário?

    Acho que a justiça trabalhista do Pará ou os advogados contratados por estes jogadores, está pesando demais a mão na hora de fazer essses cálculos.

    Quanto tempo esse jogador atuou pelo Remo?

    Curtir

  11. O Remo é que tem que levar esse cara na justiça,mal carater ,desagregador,e ainda assediava os jogadores da base do REMO,que fale o bom jogador Zé Soares.

    Curtir

  12. Isso não passa de balão de ensaio do tal de Fábio Oliveira. Já encerrou a carreira e tenta “raspar o tacho” afim de faturar uma granosa. Não vai dar em nada. Agora, sobre este assunto específico, tem imbecis que não tem motivo nenhum pra zoar. Ou acham que a mucura está bem na foto devendo até a “cururu” pra Zé Buc…, Ronaldo, Balão, Lecheva?. Pior, sofrem uma baita humilhação de manter no plantel um velho que não consegue nem andar em campo, presos por uma dívida aparentemente abissal.

    Curtir

  13. SABEM QUEM SERÁ O PRÓXIMO, A IR NA CASA DO ÍNDIO? O FINAZZI! ESTE, VAI LEVAR UMA CANELADA POR NOSSAS BANDAS, QUE TÃO CEDO NÃO VAI ESQUECER!

    TE CUIDA LEÃO, TEU FUTURO E SOMBRIO LÁ PELOS LADOS DA PRAÇA BRASIL….

    Curtir

  14. Sérgio,
    Você esqueceu de colocar na sua lista, Carlos Germano e o Luis Müller. Só às questões desses dois é suficiente de levar a Sede Social Bicolor à LEILÃO !

    É, amigos, a lama está de ambos os lados da avenida !

    Curtir

  15. É mais ou menos por aí, amigo Soeiro. E duvido muito que o F. Oliveira consiga arrancar mais do que R$ 50 mil do Remo, principalmente porque vai encontrar um setor jurídico que joga a favor do clube, e não como ocorria num passado recente. Quanto ao Paissandu, tem alguns abacaxis para descascar – Cametá, Balão, Ronaldo, Sandro e o próprio Fávaro. Mas os problemas mais sérios podem vir da ação movida por Arinélsson, que ultrapassa a casa dos R$ 2,3 milhões, sem chance de acordo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s