Paredão justifica apelido e sai aplaudido

Seguro, sem dar rebotes ou sair em falso, Adriano justificou novamente a fama de “paredão”. Nos lances mais agudos do ataque do Remo mostrou perícia e deu tranquilidade à jovem defesa tunante. Antes e depois do jogo deste domingo no Mangueirão, foi homenageado pela torcida do Remo, que levou faixas e cartazes agradecendo pelos bons serviços prestados ao Leão. (Foto 1: CEZAR MAGALHÃES; foto 2: MÁRIO QUADROS/Bola)

13 comentários em “Paredão justifica apelido e sai aplaudido

  1. Adriano se portou dignamente como sempre foi no Leãozinho e a “multidão” azulina presente retribui o reconhecimento. Ato merecedido.

    1. Vale lembrar, que o Adriano e o Landu, só não renovaram os seus contratos, por terem apoiado a chapa 2. A verdade precisa ser dita. Parabéns ao Adriano, execelente profissional.

  2. Assim são as pessoas e igualmente as criaturas. Quando adversário dos que hoje o apreciam, Adriano foi considerado um goleiro que não ganhava nada e por isso não era bom goleiro. Quem tem memória curta é preferível não exerce-la.

  3. Ainda não entendi porque chamam esse “mão se sebo” de paredão. Lembro ano passado que em uma semama ele levou 11 gols. Mas como os esportistas do Diário e da Rádio Clube torcem pro TIME SEM HISTÓRIA, o apelido pegou, e é apelido mesmo pois de paredão não tem nada.

  4. Fabrício, sem zoar, não nego a qualidade do Adriano. O Fávaro é tão quão e se estivesse, impossibilitado por questão física, atuando no maior do norte passaria pela mesma situação que o Ney. Sem defesa não tem como se defender. É por aí.

  5. No jogo de ontem deu algumas saídas em falso, e nas bolas fáceis se jogava espalhafatosamente, pra chamar atenção, esse é o paredão.

  6. Isso e que e! Hoje o mesmo faz falta no chiqueirão! Mais ontem, o mesmo era tachado de frangueiro por muitos desses sofredores azuis. Agora se contentem com o mãocde lajota do LOPES. Que de cada 10 bolas chutadas para sua meta, ele não agarra 11.

Deixe uma resposta